Wikia

Star Wars Wiki em Português

Transporte Multi-Tropas

Discussão0
4 450 pages em
Este wiki
30px-Era-imp
YodaCG Mestre Qui-Gon, mais a dizer tem?

Esse artigo ou seção precisa ser atualizado.
Por favor expanda esse artigo adicionando as informações mais relevantes que faltam. Você também pode checar a página de discussão dessa página. Remova essa mensagem quando terminar.

Transporte Multi-Tropas

250px-MTT Transport

Informações de produção
Fabricante

Oficina de Armaduras Baktoid

Modelo

Transporte Multi-Tropas

Classe

Repulsorcrafte

Custo

AurebeshSans-Serif credit 138.000 créditos (AurebeshSans-Serif credit 80.000 usados)

Especificações técnicas
Largura

31 metros

Altura

13 metros

Armamento

Twin 17 kv blaster canhãos (4)

Passageiros

112 dróides de batalha B-1s ou 20 Droidekas

Uso
Afiliação

O Transporte Multi-Tropas, também conhecido como MTT, foi um veículo pesado repulsorlift utilizado tanto pela Federação de Comércio e da Confederação de Sistemas Independentes para transporte de dróides de batalha B1 e outras infantarias mecânicas antes e durante as Guerras Clônicas.

Características Editar

MTT ep1ig

Esquema do MTT.

Muitas unidades acabaram, passando por anos de prática em mundos remotos. Reforçado cimentadas correcções uma liga, a parte da frente do MTT é projetado para passar através das paredes para que tropas possam se implantadas diretamente nos edifícios dos inimigos (ou futuros clientes, como chamam a Federação). Quando está pronto para a implantação,ele abre a porta para o grande números de dróides amazenados (112 dróides de batalha B-1) entrarem.

Suas únicas armas eram um par de poderosas torres gêmeas armados com duas Blasters anti-Infantaria cada.

História Editar

180px-MTTs

MTT se preparando para a invasão de Naboo.

Foi usado durante a invasão de Naboo, onde legiões de MTT depositaram milhares de dróide na batalha no plaícies de Naboo contra o Grande Exército Gungan.

O projeto original da Baktoid para o MTT chamado para uma câmara de teste aberto, mas os designers da Baktoid teve o trabalho incomum de fazer um transporte que tinha que transpotar dróides, e não seres vivos. Assim, eles criaram um sistema que poderia carregar dróides de batalha dobrado em um rack de implantação gigante. Esta mais do que duplicou a capacidade das tropas do MTT, que prorrogou o dróide rack para implantar as tropas comprimido, o que então se desdobram em posição de combate. No final da batalha, que seriam reabertos e carregados de volta para o rack e ser transportado de volta para a base. No entanto, a câmara foi mantida aberta para armazenar droidekas

Durante o início da Guerras Clônicas, Baktoid desenvolveu uma versão mais recente do veículo para substituir o MTT. Conhecido como o MUT (Multi-Serviços de Transporte), este veículo não tinha armas, mas também tranportava dróides de batalha. É possível que o MUT serviu em uma variedade de papéis, como o nome indica. Foi utilizado principalmente na Crise Negra de Reaper. Uma variante ligado, ao Federação do Comércio de Transporte de Tropa, foi empregado também durante esta época. No entanto, a MTT fez uso extensivo durante as Guerras Clônicas, vendo mais ação do que os seus sucessores, possivelmente devido a questões monetárias. O MTT empregado pela CSI foram pintados de cinza e azul, no esquema de cores separatistas, bem como o AAT.

Durante a Batalha de Ryloth (Guerras Clônicas), Wat Tambor usou muitas destas unidades para trasporta todos os tesouros do planeta para a capital, onde estava a base principal, a maioria das unidades foram destruídas por Mace Windu

É interessante notar que o MTT foi visto em combate em Coruscant e muitas outras frentes de batalha (incluindo a Batalha de Kashyyyk), em vez do MUT, indicando que o MUT não conseguiu substituir completamente o MTT. MTTs ainda estavam em uso a partir da Batalha de Coruscant. O MTT foi conhecido por ter uma das mais fortes armadura que a Baktoid já fez.

Modelos notáveis Editar

MTT side

Vista de lado do MTT.

Aparições Editar

Aparições não-canônicaEditar

Fontes Editar

Rede da Wikia

Wiki Aleatória