Wikia

Star Wars Wiki em Português

Time de ataque Myrkr

5 463páginas
nesta wikia
Falar0

O Time de ataque Myrkr era um grupo de jovens Jedi liderados pelo Aprendiz Anakin Solo, com o apoio de dois YVH 1 e pessoal variado, que infiltrou a wordship Yuuzhan Vong Baanu Rass na órbita de Myrkr para destruir a rainha voxyn durante a Guerra Yuuzhan Vong em 27 DBY. A operação se tornou conhecida como a Missão de Myrkr, um evento concorrente com a queda de Coruscant.

ResultadoEditar

A missão foi um sucesso com Jacen Solo destruindo a rainha voxyn, mas isso veio a um preço muito grande: seis Jedi (quase metade da força-tarefa) morreram, incluindo seu líder Anakin Solo. Jacen Solo foi feito prisioneiro por Vergere depois de matar a rainha. A nave em que Raynar Thul estava foi roubada pela Irmã da Noite Lomi Plo e pelo Jedi Negro Welk, e todos os três foram considerados mortos durante a saída de Myrkr. Jaina Solo e os oito membros restantes do time de ataque roubaram a nave de Nom Anor, a Ksstarr e sobreviveram à saída de Myrkr.

LegadoEditar

Oito anos depois, os sobreviventes do grupo receberam um chamado desesperado através da Força, emanando das Regiões Desconhecidas. Os Jedi viajaram para as Regiões Desconhecidas, e caíram sob a influência do Ninho Sombrio. Alema Rar se voltou contra seus amigos e todos exceto Jacen (e Tenel Ka, que se recusou a deixar Hapes devido aos seus deveres como Rainha Mãe) se tornaram Joiners, suas mentes abertas à manipulação de Raynar Thul (agora conhecido como UnuThul) Welk e Lomi Plo, que sobreviveram à saída de Myrkr e caíram em algum outro lugar. Essa influência marcou o início da Crise do Ninho Sombrio que levou à Guerra Swarm. Cinco anos depois dessa guerra, Jacen Solo caiu para o lado sombrio e foi aprendizado nos caminhos dos Sith na Segunda Guerra Civil Galáctica. Ele iria posteriormente flow-walk com Tahiri de volta para a missão onde ela apaixonadamente beijou Anakin Solo ande de ele morrer. Como resultado, Tahiri se juntou a Jacen em sua tentativa de trazer paz à galáxia. Agora conhecido como o Lorde Sith Darth Caedus, Jacen foi eventualmente morto por sua irmã Jaina em 41 DBY.

EstatísticasEditar

Antes de deixarem a Estação Eclipse, táticos disseram que a chance de sucesso da missão seria de 72%, e diminuiria 2% a cada hora padrão. Depois que Anakin Solo aplicou o Plano D durante a entrada em Myrkr, a chance de sucesso caiu para 21% com uma projeção de 90% de casualidades. Ulaha Kore ficou na Exquisite Death para aumentar a chance de sucesso para 50%, diminuindo 0,2% a cada minuto padrão. Como o grupo realizou a missão em trinta horas padrão, pode-se dizer que eles conseguiram o impossível contra todas as chances.

Contando Jedi e droides, 40% dos participantes foram mortos em batalha, 45% sobreviveram à missão e a saída, 10% ficaram perdidos em ação e 5% foram capturados pelo inimigo. 10% dos sobreviventes morreram na Guerra Yuuzhan Vong. Em torno de 78% dos sobreviventes se tornaram Joiners, toda ou parcialmente, em 35 DBY.

De todos os membros do time original (excluindo os Calrissians e Yasroot), apena sete—Jaina Solo, Lowbacca, Tesar Sebatyne, Tahiri Veila, Raynar Thul, Zekk e Tenel Ka Djo—sobreviveram tanto a missão quanto as suas repercussões, que duraram muito tempo.

Membros da equipeEditar

Agentes de campoEditar

Myrkr NEC.jpg

As crianças Solo lutando contra os voxyn.

Dado o título de comandante do time de ataque, Anakin Solo recebeu a tarefa de detectar os Yuuzhan Vong na missão. Ele morreu em ação permitindo aos outros Jedi de escaparem de ser massacrados. O segundo-em-comando Jacen Solo foi denominado coordenador da Meld, o indivíduo que iria manter todos animados durante a missão. Ele também era o especialista em animais do grupo, uma habilidade que seria útil quando tivessem que lidar com a biotecnologia dos Yuuzhan Vong. Jacen seria capturado por Vergere e torturado enquanto os outros sobreviventes fugiam da ‘’Baanu Rass’’. Jaina Solo era a terceira-em-comando, e a piloto do grupo. Sua tarefa era localizar e pilotar a roubada Ksstarr para longe da worldship. Ganner Rhysode serviu como o comandante-chamariz, usado para desviar a atenção de Anakin Solo.

Zekk era o catador de equipamentos; pegando quantas armas ele conseguisse para ajudar na operação. Tahiri Veila usava suas habilidades de entender Vongese como a tradutora do grupo. Lowbacca e seu droide Em Teedee eram os especialistas em biomecânica, enquanto Tekli era a médica de campo. Tesar Sebatyne e Alema Rar seriam usados como agentes de infiltração, mas ambos foram forçado para a batalha com o resto do time.

Ulaha Kore iria disponibilizar suas habilidades como piloto e analista tática antes de ser morta em ação; Eryl Besa iria contribuir com seus poderes de navegação espacial antes de ser morta na worldship. Bela e Krasovr Hara disponibilizavam suas habilidades de ocultamento antes de encontrar sua morte junto com o atirador do time, Jovan Drark.

Os Jedis Negros Lomi Plo e Welk foram descobertos por Raynar Thul e Tenel Ka Djo, que estavam providenciando suporte em campo para o grupo. Os Jedis Negros roubaram a Tachyon Flier, o transporte de escape do grupo, levando Raynar com eles.Os três foram eventualmente descobertos em um ninho Killik durante a Crise do Ninho Sombrio.

Em conjunto com os Jedi, os droides YVH YVH 2-1S e YVH 2-1S davam cobertura, antes de serem destruídos pelos Yuuzhan Vong.

Suporte e estrategistasEditar

Sob o disfarce de Fitzgibbon Lane, Lando Calrissian e sua esposa Tendra pilotavam a Lady Luck e entregaram os Jedi para os Yuuzhan Vong na Exquisite Death. O chefe, Yarsroot e o droide VYH 1-1A ajudaram a criar a ilusão de que Lane estava entregando os Jedi por pagamento.

Da Estação Eclipse, Luke Skywalker e os outros Jedi presentes providenciavam estratégia, junto com as esperanças e orações de Han e Leia Solo.

ApariçõesEditar

FontesEditar

Em outras línguas

Ao redor da rede Wikia

Wikia aleatória