Wikia

Star Wars Wiki em Português

Rahm Kota

Discussão0
4 437 pages em
Este wiki
30px-Era-imp
Rahm Kota

Rahm Kota

Descrição física
Espécie

Humano

Gênero

Masculino

Cor do cabelo

Cinza

Cor dos olhos

Castanhos; Brancos (Cego)

Informações cronológicas e políticas
Era(s)
Afiliação
"Os meus registros mostram Kota como um cego bêbado. Mas segundo os registros Imperiais, ele foi general respeitado nas Guerras Clônicas."
PROXY[fonte]

Rahm Kota foi um Mestre Jedi e um general durante as Guerras Clônicas. Ele se recusou a confiar nos clones, construindo para si uma pequena milícia, a Milícia De Kota. Isso permitiu que ele escapasse da Ordem 66.

BiografiaEditar

Inicio da vidaEditar

Cedo se juntou a Ordem Jedi, Kota lutou na guerra longa que despedaçou o seu lar. Negociando uma resolução pacífica a um conflito brutal, Mace Windu ajudou Kota então com dezoito anos. Uma vez que a missão foi concluída, Mace procurou trazer Kota a Coruscant para começar o treinamento nas artes Jedi, tendo o Grande Mestre Yoda como professor. Ele ganhou poucos amigos devido à sua hostilidade externa, mas a sua coragem era conhecida por todos. Kota sempre optava pelas missões mais arriscadas. Ele se tornou um grande general, caracterizado por ter tornado-se grisalho ainda jovem e participante em diversos combates durante as Guerras Clônicas.

Tempos SombriosEditar

"Um garoto? Meses atacando alvos Imperiais, e Vader envia um garoto para lutar contra mim?"
―Rahm Kota, não impressionado com quem ele enfrentava.[fonte]

Kota acreditava que os clones não eram apropriados para serem soldados, confiando em vez disso em uma milícia das suas próprias tropas especiais, selecionadas e treinadas por ele pessoalmente. Isto terminou de salvar a sua vida quando a Ordem 66 foi emitida, como a sua esquadra não teve nenhum soldado clone para implementar a ordem de Palpatine. Uma esquadra de Guardas-florestais Antariana, em serviço dirigido do General, ao descobrir do que tinha acontecido ao resto da Ordem Jedi, levou Kota e os seus soldados leais a se esconderem nos Territórios da Orla Exterior. Os registros imperiais de fato disseram que ele estava morto.

O Kota consequentemente se tornou um aliado secreto do Senador Organa e o seu assistente, Ylenic It'kla, que alimentou suas informações dos objetivos Imperiais, atacando-os para tirar os Sith. Em 3 ABY, que atuam na informação de Organa, Kota e os seus seguidores assumiram uma fábrica de construção de TIE Fighter por cima de Nar Shaddaa, mas ele foi parado e cegado por Galen Marek, um aprendiz de Darth Vader que tinha o codinome de Starkiller.

"Vader pensa que o converteu. Mas posso sentir o seu futuro. E Vader não será sempre seu mestre. Sinto apenas... eu?"
―Rahm Kota diz a Starkiler seu possível futuro.[fonte]

Kota acreditou que Galen teve uma chamada muito maior do que tal como servo de Darth Vader. Durante o duelo de Kota com Starkiler, Kota usou a Força para partir a Fábrica de Montagem na metade, e sacudiu-a por cima da criação o que fez o teto do andar cair. No clímax do seu duelo, antes que o aprendiz pudesse terminar com o Jedi, Kota disse em uma maneira bastante secreta que ele pôde ver o futuro do jovem, e em tudo ele pode ver foi que ele nem sempre seria "empregado" de Vader.

Kota vs Starkiller1

Kota contra Starkiller

No fim do seu duelo fatídico, Galen cegou Rahm Kota forçando com o seu próprio sabre de luz nos seus olhos enquanto os sabres se trancavam. Neste momento, Kota cambaleou para trás e Marek lançou uma repulção da Força que quebrou todos os seus pontos de visão e o jogou para longe da nave. Então a Força veio sugando Kota para fora do centro de ordem, mandando-o em queda livre em direção a Nar Shaddaa.

Contudo, Kota sobreviveu, mas ficou cego. Ele tinha perdido ao que parece a sua conexão com a Força, e tinha conduzido um exílio imposto a si mesmo na Cidade das Nuvens em Bespin. Galen, na sua pesquisa para reunir os inimigos do Império, finalmente o encontrou na Cidade das Nuvens depois de meses do rastreamento, de Nar Shaddaa a Ziost. Kota levou Galen a resgatar a Princesa Leia Organa do posto avançado escravo Imperial em Kashyyyk, convencer o seu "pai", a sua fiança de contato do senador Organa, ajudá-los na sua causa.

Quando Galen voltou a Raxus Prime para destruir uma estação de construção de Star Destroyer com um canhão de minério, um dos Destróieres espatifando pela atmosfera. Kota disse a Marek usar a Força para suprimi-lo suavemente antes que ele esmagasse a nave de Marek.

Como os Rebeldes reuniram-se em Corellia, Kota, que tinha retirado as suas ataduras, ofereceu a sua experiência e a sabedoria à Aliança. Mas quando o Tratado de Corellia foi assinado, o Império ataca e Vader revela que Galen os tinha enganado para serem capturados. Kota tentou lutar com Vader, mas foi pego em um aperto de Força e lançado à parte como ele foi tomado preso. Ele e os Senadores Rebeldes foram levados à Estrela da Morte para serem interrogados, torturados, e logo publicamente executados para esmagar a nova resistência. Mas Kota sabia que haveria outra rebelião, como Galen, quem os tinha seguido, combateram ambos Lord Vader. Quando o ciborgue Sith foi danificado, Palpatine tentou atrair Galen para terminar com sua vida, mas, os ímpetos de Kota impediram, pegando sabre de luz de Palpatine com a Força, mas acaba sendo bastante ferido pelos Relâmpagos da Força. Galen distraiu o Imperador enquanto Kota se recuperou fora do campo de força que tinha formado. Mas como ele teve pelo imperador clemência, Kota disse ao Jedi remido que ele não deve abater o Sith na raiva. Palpatine então tira proveito da sua distração para atacá-lo com o relâmpago de Força, mas Galen intercedeu, ganhando tempo para os Rebeldes para escapar da prisão.

Reagrupando-se em Kashyyyk, na velha cabana onde a família de Galen uma vez viveu, os Rebeldes resolveram continuar o trabalho começado, usando as insígnias da sua família como um símbolo da esperança. Kota então consolou Juno importunada, dizendo que quando Galen o encontrou na Cidade das Nuvens, ele vislumbrou uma coisa brilhante em todos os pensamentos escuros na sua mente: Juno.

PersonalidadeEditar

Depois da perda de sua vista, Kota desiludiu-se nas suas tentativas planejadas em derrotar o Império e ficou um bêbado solitário que queria paz. Ele acreditou que derrotar o Imperador foi à mensagem de um tolo como a sua vasta maquina de guerra foi imbatível com alguém que tenta realizar tal tarefa que é inútil ou enfrenta um fardo muito pior. Contudo, as tentativas contínuas de Marek em derrotar o Império inspiraram Kota a ajudar a derrotar o Imperador.

Jedi Este artigo é um esboço de um Jedi. Você pode ajudar o Star Wars Wiki expandindo-o.


Rede da Wikia

Wiki Aleatória