Fandom

Star Wars Wiki em Português

Quinlan Vos

5 868 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Falar0 Compartilhar

Clique aqui para ir ao artigo da Star Wars Wiki sobre a versão Cânon desta página.

Este artigo detalha um assunto sob a marca Legends.

O assunto deste artigo aparece na era da Ascensão do Império.

Help.jpg Por aqui! Socorro! Por favor, socorro!

Esse artigo ou seção precisa ser arrumado para atingir um patamar maior de qualidade.
Por favor, siga as instruções no Guia de Leiaute e no Manual de Estilo e complete este artigo visando maior qualidade visual e escrita. Remova esta mensagem quando terminar.

"Eu não faço parte do escuro — simplesmente ando nas sombras."
―Quinlan Vos[fonte]

Quinlan Vos foi um Mestre Jedi Kiffar na Ordem Jedi e um general do Grande Exército da República durante as Guerras Clônicas. Ele nasceu no planeta Kiffu.

É por boa razão que o Código Jedi dita que iniciados na Ordem sejam trazidos durante a infância. Os princípios dos Jedi são repetidamente reforçados durante o treinamento de um Padawan, para diminuir qualquer possibilidade de transgressão para a garra sedutora do lado sombrio.

Mas o que acontece quando um Jedi perde sua memória?

Assim foi o destino de Quinlan Vos, um jovem Kiffar do Clã Vos descoberto pelos Jedi. Os clãs fortemente unidos de Kiffu, primeiro, não queriam que Vos deixasse seu lar. Com muito pouca idade, Vos mostrou prodigioso talento psicométrico, ele podia ler as tênues impressões físicas deixadas por mãos de seres viventes em objetos inanimados. Um Kiffar que mostrasse tais habilidades habitualmente servia seu povo com um Guardião, um reforço da lei local que protegia o setor onde os planetas gêmeos de Kiffu e Kiffex residem.

Os pais de Quinlan, Quian e Pethros, eram Guardiães e membros da influente linhagem dos Vos. Kurlin Vos, o Sheyf (ou líder dos Guardiães), propôs um compromisso aos Jedi. Ao invés de levarem Quinlan embora para Coruscant, ele seria treinado em casa. O Conselho Jedi concordou, e o Mestre Jedi Tholme tornou-se o mentor de Quinlan nos caminhos da força

Com muito pouca idade, Quinlan perdeu seus pais quando eles foram brutalmente assassinados pelos vampirescos Anzati. A irmã do Sheyf, Tinte, que há muito desaprovara os intrometidos Jedi nas fileiras dos Guardiões, quis manchar Quinlan com uma amostra do lado sombrio Sabendo que medo era uma passagem para o caminho das trevas, Tinte trouxe a Quinlan a insígnia de Guardiã de sua mãe, usada na hora do assassinato.

Como Tinte pediu, Quinlan usou suas habilidades psicométricas para ler a insígnia. O jovem garoto experimentou em primeira mão o assassinato de sua mãe. Por três dias ele gritou horrorizado. Apenas Mestre Tholme foi capaz de acalmar o garoto, usando técnicas Jedi meditativas. Ele não teve escolha senão remover Quinlan de Kiffu, para mantê-lo longe da astuta Tinte.

Em Coruscant, Tholme ajudou Quinlan a superar seu profundo medo dos Anzati, e continuar juntos o caminho dos Jedi. Os Guardiões desejavam grandeza para Vos, contudo particularmente eles esperavam que ele antes mantivesse, primeiro, Kiffu em seu coração, e os Jedi em segundo. Quin retornava tão freqüentemente a Kiffu quanto seus deveres Jedi permitissem. Alguns Jedi desdenhavam tal sentimentalismo; eles enfatizavam desapego do passado pessoal em favor da devoção à Força.

Após alcançar a Cavalaria, Vos tomou uma Padawan, uma jovem garota Twi'lek chamada Aayla Secura.

Quin e Aayla foram dopados e roubaram suas memórias enquanto investigavam um negócio de Contrabando de Glitteryll em Nar Shaddaa. Deixado para morrer na chamada “Lua dos Contrabandistas” com apenas fragmentos de seu passado, Vos ainda tinha o poder da Força sob seu comando, mas nenhuma disciplina. Isto o fez muito vulnerável ao insistente chamado do lado sombrio.

Um inescrupuloso Caçador de recompensas Devaroniano chamado Vilmarh Grahrk aliou-se a Vos para ajudar o aflito Jedi a escapar de uma hoste de inimigos em Nar Shaddaa. Grahrk providenciou transporte a Ryloth, onde Quin descobriu sua aprendiz de mente-apagada, Aayla. A uma vez orgulhosa Padawan tinha sido reduzida a uma vil escrava, trabalhando fora para seu tio, Ordem Jedi, e torturou Pol até que ele revelou o nome do idealizador de Glitteryll, Senador Chom Frey Kaa.

Não fosse pela intervenção do Mestre Jedi Mace Windu , Vos certamente teria cometido um ato que o teria enviado ao lado sombrio. Vos então viajou para Coruscant para matar o Senador Kaa, mas Windu o deteve a tempo. Quinlan foi bem recebido de volta à Ordem Jedi, e se submeteu a novo treinamento. Ainda possuísse uma perigosa instabilidade e em várias ocasiões se aproximaria perigosamente perto da escuridão.

Muito perto de sua reabilitação, o Conselho Jedi despachou Quinlan Vos numa perigosa missão ao mundo em quarentena de Dathomir. As malignas Bruxas de Dathomir naquele mundo proibido tinham descoberto um antigo templo de incrível poder. Criado por uma antiga e extinta espécie, o Templo Estelar continha um Portal do Infinito: um portal dimensional capaz de gerar destrutivas ondas de disrupções espaciais através da Galáxia.

A Matriarca Zalem, a governante de um clã dominante, buscou escavar o templo e atingir Coruscant com uma devastadora onda de infinito, mas Quinlan foi capaz de impedi-la com a improvável ajuda de sua filha, a bruxa Ros Lai. Uma das próximas missões de Quinlan o trouxe para casa. Tinte, agora uma Sheyf, pediu especificamente a Vos que investigasse um massacre numa área de segurança no planeta prisão de Kiffex. Pouco sabia Vos que ele estava pisando dentro de um capítulo sombrio de seu passado, e um mundo manchado pelo antigo poder do lado sombrio.

Oculto em Kiffex estava um Jedi Negro, aprisionado em êxtase por um milênio. Volfe Karko uma vez foi um poderoso Jedi, que sucumbiu a sua herança Anzati e tornou-se um perigoso predador. Consumido por sua sede por sangue, Karko virou-se contra os Jedi. Ele foi derrotado, e preso em êxtase, mas sua mente permaneceu ativa. Ele tornou-se uma lenda subterrânea para outros Anzati, que tornaram seu lugar de repouso num templo sagrado. Eles vinham cultuar aos pés do Sonhador, se autoproclamando seus filhos espirituais.

Embora completamente imóvel Karko foi capaz de sugar a essência dos Anzati, lentamente degenera-los em selvagens, ferozes sombras de suas antigas formas.

O sedutor chamado de Karko acenou para a jovem Aayla Secura. A desmemoriada Padawan tinha viajado a Kiffex para seguir seu antigo mestre, mas ao invés disso, achou o sepulcro de Karko. O congelado Jedi Negro atraiu Aayla a sua tumba, e a fez desativar o escudo de êxtase. Ela tornou-se seu peão em sua oferta por poder. Enquanto os ferozes Anzati "filhos do sonhador" devastavam os estabelecimentos prisionais vizinhos, Karko aguardava pacientemente por mais Jedi para vir a seu alcance, assim ele poderia beber de suas essências vitais e crescer em poder.

Quinlan Vos nada sabia sobre isso até pisar em Kiffex. Mestre Tholme acompanhou Vos, para manter um olho nele e julgar sua performance e reabilitação. Tholme contou a Quinlan sobre o destino de seus pais, e explicou a ele a origem de seu profundo medo dos Anzati. Isso foi um crucial teste para Vos. Ele teve que confrontar o fantasma do assassinato de seus pais e não ceder ao medo ou à escuridão.

A determinação Jedi de Vos resistiu ao teste. Ele foi não apenas capaz de derrotar Karko, mas também libertar sua Padawan das garras do Jedi Negro. As memórias de Aayla retornaram a ela, e mentor e aprendiz estavam finalmente reunidos. Mestre Tholme concordou em re-treinar Aayla, mas Quinlan precisava de um tempo sozinho, tempo para seguir para onde a Força viva desejasse que ele fosse, e tempo para descobrir seu verdadeiro papel como um Jedi.

Embora ele tivesse recuperado muito de sua antiga disciplina Jedi, o lado sombrio continuamente assombrava a Vos. Suas viagens a esmo freqüentemente arrastavam-no a beira da galáxia, e em várias ocasiões ele achou-se aliado ao inescrupuloso Vilmarh Grahrk. A despeito lealdades escorregadias, Villie provou-se um prestativo aliado a Vos em numerosas ocasiões.

Após um ano de viagens através da galáxia, Quinlan fez quantidades de inimigos. Gananciosos caçadores de recompensas tinham cercado completamente Quin em Ord Mantell quando Aayla Secura novamente foi atrás dele. Seu mentor, Mestre Tholme, tinha sido capturado por mortais guerreiros Morgukai, e era mantido cativo nos desolados ermos de Kintan. Aayla e Quin viajaram até lá e confrontaram os Morgukai, sofridamente derrotando os determinados fanáticos Nikto. Por sua excepcional amostra de habilidade e determinação, Aayla foi promovida à patente de “Cavaleira” Jedi após esse incidente.

Quinlan continuou a vagar, contudo logo que um movimento Separatista liderado pelo Conde Dookan começou a ganhar momento, ele achou-se numa nova missão. Ajudado pelo Mestre Tholme, Quinlan reuniu uma rede de contatos espiões dentro do movimento Separatista. A rede de Quinlan, todavia, falhou em prover qualquer vantagem em alertar da armadilha em Geonosis, e Vos sentiu-se culpado por não ser capaz de evitar a morte de tantos Jedi no início das Guerras Clônicas.

Quando os Jedi foram promovidos a generais nas Guerras Clônicas, Quinlan optou por ficar nas sombras, reunindo informações necessárias. Seu disfarce era Korto Vos, um ex-Guardião e pistoleiro de aluguel. Na estação espacial A Roda, ele foi capaz de descobrir evidências do ataque da Confederação em Kamino. Isto permitiu aos Jedi tempo suficiente para reforçar suas defesas na batalha que se seguiu.

Durante o tempo do levante Separatista, Vos esteve trabalhando disfarçado armando uma elaborada rede de espionagem na Confederação de Sistemas Independentes. Imediatamente após a Batalha de Geonosis, todavia, seu envio de informações para Coruscant cessou. Aayla Secura foi enviada para investigar, pois ela o conheceria melhor, pois fora sua padawan. Ela achou que Vos estava muito chateado desde sua falha em saber algo sobre os desenvolvimentos em Geonosis. Eles conseguiram roubar juntos informações sobre o futuro ataque Separatista em Kamino. Ela também soube então que Quinlan estava começando a se envolver emocionalmente com uma de suas agentes, Khaleen Hentz.

Após meses de operação sob disfarce, Quinlan falhou em fazer contato com o Templo Jedi. O Mestre Jedi Agen Kolar foi despachado para trazer Vos de volta, armado com perturbadoras evidências que Quinlan tinha na verdade traído a República. Ao invés de implantar falsos códigos de holo-comunicação para a Confederação, parecia que Vos estava na verdade vendendo legítimas informações ao inimigo.

Vos teve maior papel na Guerras Clônicas quando se infiltrou no círculos próximos de Conde Dookan sob estritas ordens de Tholme e parte do Conselho Jedi. Ele proveio valiosas informações aos Jedi e à República. Enquanto disfarçado, ele foi forçado a fazer coisas que convenceriam a maioria dos Jedi de que ele havia se juntado à Confederação de Sistemas Independentes, tal como a traiçoeira informação da República Galáctica na Batalha de Brentaal IV. Agen Kolar foi enviado à Nar Shaddaa para trazer Vos após que soube de suas ações em Brentaal IV. Vos escapou de Kolar, mas Khaleen foi capturada. Dentro de uma prisão em Coruscant, Tholme ofereceu à Khaleen sua liberdade em troca de sua cooperação em contactar Quinlan.

Enquanto isso, Conde Dookan apostou na fraqueza de Vos ao Lado Sombrio e o atraiu "mais perto das sombras", como o próprio Vos a descreveu, como jamais havia estado antes. Quando Dookan levou seus acólitos a Kiffu para negociar estabelecer uma base Separatista em Kiffex, os Guardiões recusaram. Quando ambos os lados atacaram, Vos tentou resgatar sua tia-avó, a Sheyf Tinte, e matou o acólito Kadrian Sey no processo. Vendo as verdadeiras intenções de Vos, Dookan foi atrás e pegou Quinlan. Dookan incinuou a Vos que a Sheyf guardava um segredo sombrio. Ele tentou Vos para usar o Lado Sombrio para aumentar seus poderes psicométricos pois assim poderia "ler" o passado da Sheyf. Quando Vos o fez, ele descobriu que Sheyf Tinte sacrificou seus pais aos vampiros Anzati como parte de uma acordo maldito. Vos manifestou uma fúria mortal e num surto de poder do Lado Sombrio, Vos destroçou sua aterrorizada tia-avó. Dookan agora sabia que a conversão de Vos não era fingimento.

'Ryah Vos.jpg

Zac'Ryah Vos

20 anos antes da Batalha de Yavin, Vos era um assassino de Dookan, estava em Coruscant disfarçado de General Zac'Ryah Vos, um militar que havia morrido em Kiffex. Ele antão matou o Senador Viento sob a falsa impressão de que ele era o segundo Lorde Sith , bem como Kh'aris Fenn, um traidor da Confederação de Sistemas Independentes. Para firmar sua posição como um dos Adeptos do Lado Sombrio de Dookan, também conhecido como Darth Tyranus, deu a Vos o antigo cristal que uma vez pertenceu ao sabre de Darth Andeddu para que ele a usasse. Muitos Jedi, com a exceção de Tholme, estavam convictos que o Kiffar havia se entregado ao Lado Sombrio.

63 republic cv Assassino.jpg

Quinlan como Zac'Ryah Vos mata Viento

Mas Vos escapou das garras de Dookan; no planeta Honoghr, Aayla Secura e o comandante Clone Bly estavam tentando achar um disco contendo evidências dos Separatistas contaminando o planeta. Vos os encontrou, e contou à Aayla que ele não se virou para o Lado Sombrio. Ele os ajudou a recuperar o disco, mas então ameaçou matar Aayla se ela não o entregasse. Aayla forçou Vos a ver a luz ao dizer se ele a mataria ou retornaria a Coruscant com ela, se ainda havia alguma bondade nele. Vos quase concordou, mas fugiu após Bly o atingir. Isso convenceu Aayla de que Quinlan Vos não estava totalmente perdido.

Meses depois, Vos encontrou seu amigo de infância, Obi-Wan Kenobi, numa espaçonave abandonada, e se acharam em lados opostos. Mas ao ajudá-lo a escapar de Asajj Ventress e Tol Skorr, Vos conseguiu convencer Kenobi de que ele ainda servia à República. Ele retornou a Coruscant, onde ele conseguiu convencer o Conselho Jedi também. Vos teve tempo para se recuperar e então serviu como um General Sênior. Mas Vos ainda não havia enfrentado seus demônios; ele continuou a trabalhar para a Confederação numa louca corrida para descobrir o segundo Lorde Sith, que sido erroneamente descoberto na face do Jedi Separatista Sora Bulq, uma Jedi Weequay sobrevivente da Batalha de Geonosis.

Em Saleucami, Quinlan lutou ao lado de Aayla como parte das forças lideradas por Oppo Rancisis, enviado para impedir que os clones nikto do clã assassino Morgukai saíssem do planeta. A morte de Rancisis pelas mãos de Bulq colocou Vos no comando das forças da República na batalha.

Quinlan Vos & Aayla Secura.jpg

Vos e Secura em missão a Saleucami

Infiltrando-se mas base Separatista, Vos matou Tol Skorr, e confrontou Sora Bulq. Ele eventualmente enfrentou "seus próprios demônios", aceitando o fato de que a escuridão viveria para sempre em sua alma, e matou Bulq como um Jedi. Embora Vos tivesse aceitado liderar um batalhão em Boz Pity , ele pretendia deixar a Ordem Jedi no fim das Guerras Clônicas, pois desejava encontrar Khaleen Hentz, que estava grávida de um filho seu.

O General Vos liderou uma missão a Boz Pity, mas foi transferido para Kashyyyk durante a Segunda Batalha de Coruscant. Enquanto estava lá ele, Luminara Unduli e do Ancião Wookiee Gumbaeki, libertaram um número de Wookiees da escravidão dos Trandoshanos. Perto do fim do conflito, o grupo de Quinlan estava encurralado e considerando retroceder quando a Nave Inferno, de Vilmarh Grahrk, atacou e os salvou. Quinlan apresentou os Wookiees ao seu salvador, Vilmarh Grahrk, junto com seu novo co-piloto, Chak. Devido a suas viagens anteriores como Villie, Quinlan tinha acesso total à nave Inferno, a qual ele usou para acessar as recentes cartas de navegação de Villie. Ele descobriu que Villie estava usando as rotas hiperespaciais da Guilda Clatuvaac mencionadas por um Trandoshano ferido, levando Vosa crer que Villie havia roubado a informação. Todavia, Quinlan descobriu que Chak havia informado as rotas após fugir numa viagem que Villie transportava Wookiees.

Quinlan foi tomar parte na Segunda Batalha de Kashyyyk. Quando a Ordem 66 foi transmitida aos comandantes clones através da galáxia, Quinlan estava sobre uma plataforma de observação de um turbo tanque clone HAVW A6, e um tanque próximo disparou nele e destruiu o tanque sobre o qual ele estava.

Quinlan Vos morre.jpg

Quinlan é atingido de surpresa

Embora o tivessem como morto, Vos emergiu da explosão muito ferido, mas vivo. Seu braço direito estava quebrado e ensangüentado e seus pulmões queimados. Após saber da traição de suas tropas, Quinlan percebeu que sua prioridade era sobreviver nas selvas de Kashyyyk. Ele sabia também que se essa traição havia ocorrido em Kashyyyk, então também havia acontecido em toda parte. Ele jurou que escaparia de Kashyyyk e encontraria o segundo Lorde Sith que estava procurando durante a guerra, e traria fim ao domínio do Lado Sombrio.

Quinlan Vos escapou nas matas de Kashyyyk, iludindo os soldados clones. Ele se apoiou em seu treinamento como um Jedi apesar de sua dor, usando as lições ensinadas por Yoda, Mace Windu e Conde Dookan para subjugar os clones oponentes. ele foi eventualmente seguido pelo Comandante Clone Faie, que avisou a Quinlan que se ele não aparecesse, Faie chamaria uma ataque aéreo e mataria ele, Quinlan, e a vila dos Wookiees. Quinlan percebeu que se não poderia fugir e se esconder, que jamais poderia encontrar o segundo Lorde Sith, e que seu destino era deter Faie e proteger os inocentes Wookiees. Quinlan saltou de seu esconderijo, com Sabre de luzluz na mão esquerda, e Faie o atingiu um momento antes de Quinlan o matar. Ambos caíram no chão da floresta.

A morte de Faie.jpg

Quinlan e Faie atacam-se ao mesmo tempo

Villie logo veio procurar por Quinlan e o encontrou no chão, o corpo de Faie logo adiante. Logo depois disso, um esquadrão de soldados clones vasculhou a mata, e encontrou Villie em frente de uma pira de funeral Jedi. O Devaroniano afirmou ter matado o Jedi. Depois que os soldados clones partiram, Villie disse baixinho, "Todas as dívidas pagas, Jedi".

Oito meses depois, numa caverna em Kashyyyk,Khaleen Hentz e seu bebê se encontraram com Mestre Tholme e Mestra T'ra Saa, junto de alguns Wookiees. Khaleen estava assistindo um holocubo de Vos, explicando seus sentimentos por ela, quando de repente o próprio Quinlan aparece e repete as palavras diante dela.

Khaleen tinha medo que Vos estivesse morto, como todos os outros, mas graças ao truque de Villie (ele havia queimado o corpo de Faie no seu lugar), Quinlan havia escapado do planeta e se curado com Bacta. Khaleen caiu nos braços de Vos, e então, o apresentou a seu filho, Korto Vos.

KortoVos e Quinlan 380.jpg

Quinlan segura seu filho Korto

Pintando a tradicional marca Kiffar em seu filho recém-nascido, Vos declarou que a escuridão jamais tocaria o menino, por ele teria nascido na luz.

Vos, de fato sobreviveu às Guerras Clônicas, mas detalhes sobre sua vida após esse ponto são suposições. Rumores afirmam que por volta de uma década antes da Batalha de Yavin, um jovem Han Solo foi salvo um velho parecido com as descrições de Quinlan Vos no planeta Socorro.

Jq comic ghost lrg 02 ataque.jpg

Quinlan salta da boca de um Sarlacc

. A verdade sobre este assunto ainda não foi confirmada, embora seja mostrada em SW-Tales 16-Ghost. A aparência de Vos é mostrada durante o episódio I, em um figurante durante a seqüência de Mos Espa que apresenta o Dug Sebulba. Quinlan estrelou vários arcos históricos nos quadrinhos de Star Wars da Dark Horse Comics.

(Embora apenas seja mencionado no filme do Episódio III (palavras de Obi-Wan para Anakin: Como Saleucami caiu, Mestre Vos está movendo suas tropas para Boz Pity), Quinlan Vos estrelou mais de 30 revistas da série Republic , da editora americana Dark Horse Comics, e ainda apareceu vivo nos números 81, 82 e 83, que mostram eventos durante e pós-Ordem 66. Ele também foi visto na quadrinização oficial do Episódio III. E, a pedido do próprio George Lucas, ele foi poupado de morrer pela Ordem 66, pois supõe-se que ele estrelará a telessérie animada Clone Wars 3d que estréia em 2008)

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória