FANDOM


Eras-canon-transp

Eras-legends2

Rebellions are built on hope
Artigos têm como base esperança!
Este artigo precisa de referências para atingir um maior padrão de qualidade.
"Eu ouvi esse nome uma vez só, do Kanan. Ele disse que Mustafar é para onde os Jedi vão para morrer."
―Hera Syndulla[fonte]

Mustafar era um pequeno planeta vulcânico localizado no Sistema Mustafar e situado entre dois gigantes gasosos nos Territórios da Orla Exterior que estava alinhado com a Confederação de Sistemas Independentes durante as Guerras Clônicas e depois assumido pelo Império Galáctico com a nacionalização da União Tecnológica na conclusão do conflito.

Durante a Era Imperial, Mustafar tornou-se um mundo imperial fortificado, pois abrigava o castelo pessoal de Darth Vader.

DescriçãoEditar

"Mustafar não é como os outros planetas. É único. Nas profundezas da sua superfície repousa um locus para o lado negro da Força"
―Darth Sidious para Darth Vader[fonte]
Mustafar-Landscape

A paisagem de Mustafar durante o dia.

Mustafar era um mundo de lava escaldante localizado nos Territórios da Orla Exterior, e possuía uma série de minerais valiosos que eram extraídos pela União Tecnológica, e era a sede do infame Sol Negro durante as Guerras Clônicas.

As espécies nativas do planeta, Mustafarianos, viviam em cavernas subterrâneas criadas por pulgas de lava enquanto comiam através da crosta do planeta, e faziam suas armaduras a partir das carcaças resistentes ao calor das criaturas. Apenas se aventurando até a superfície para coletar minerais valiosos dos fluxos de lava, as subespécies Mustafarianas do Sul, curtas e fortes, realizavam o trabalho pesado envolvido, enquanto as subespécies altas e delgadas do norte de Mustafar agiam como guardas e experientes cavaleiros de pulgas de lava. Devido à superfície de lava do planeta, todos os edifícios foram mantidos por suportes de gravidade. Sua capital era Fralideja.

O núcleo de Mustafar abrigou um Locus do lado sombrio da Força, que Darth Vader usou para sua vantagem ao sangrar o cristal kyber para seu sabre de luz.

HistoriaEditar

Guerras Clônicas Editar

"Vá para o sistema de Mustafar. Limpe o Vice-rei Gunray e os outros líderes separatistas. Mais uma vez os Sith governarão a galáxia e teremos paz"
―Darth Sidious para seu novo aprendiz, Darth Vader[fonte]

Na era das Guerras Clônicas, o planeta testemunhou uma conspiração para sequestrar crianças sensíveis à Força pelo caçador de recompensas Cad Bane, que depositou as crianças em uma instalação por um plano Sith para criar um exército de espiões da Força. No entanto, as crianças foram resgatadas por Anakin Skywalker e Ahsoka Tano, e a instalação foi destruída, junto com qualquer evidência de quem estava por trás da trama.

Black Sun fortress Mustafar

Fortaleza do Sol Negro.

Durante este período, a organização criminosa Sol Negro, sob Xomit Grunseit, estava sediada no mundo. Em 20 ABY, Darth Maul, seu irmão Savage Opress e Pre Vizsla viajaram para a fortaleza do Sol Negro com a intenção de recrutá-los em seu império criminoso. Depois que negociações com os líderes azedaram, Savage decapitou todos eles com seu sabre de luz. Ziton Moj tornou-se o novo líder do Sol Negro, e se uniu ao Olho da Morte, fornecendo-lhes armas, tropas e suprimentos. No final da guerra, Darth Sidious ordenou a General Grievous que enviasse os líderes Separatistas para uma instalação de mineração em Mustafar para sua proteção, mas na realidade Sidious os queria reunidos para que Skywalker, recém-ungido como Darth Vader, o novo aprendiz de Sidious, pudesse matar a todos, e realizasse a desativação do Exército Droide Separatista, trazendo um fim para a guerra.

Era do ImpérioEditar

"Você foi mandado para Mustafar. Lorde Vader quer falar com você"
―Dunstig Pterro, para Orson Krennic[fonte]

Pouco depois de todos os Separatistas terem sido mortos, Mustafar tornou-se o local de um duelo entre Vader e Obi-Wan Kenobi. Vader perdeu seus membros restantes e sofreu queimaduras graves em todo o corpo. Ele foi posteriormente resgatado por Sidious e reconstruído em Coruscant.

Após o fim das Guerras Clônicas, o Império Galáctico assumiu o controle de Mustafar e manteve instalações secretas no planeta onde sobreviventes Jedi da Ordem 66 foram interrogados e executados. Havia rumores de que Darth Vader realizou esses interrogatórios, torturando os Jedi por qualquer informação útil antes de sua execução. Além disso, Vader e Sidious muitas vezes retornaram ao planeta, usando-o como um foco para a meditação sobre o poder do lado sombrio da Força.

Quatro anos antes da Batalha de Yavin, uma frota imperial estava posicionada acima de Mustafar comandada pelo Grande Moff Wilhuff Tarkin a bordo de seu Destróier Estelar Imperial, o Soberano. Durante uma missão para resgatar Kanan Jarrus, o Soberano foi destruído durante um duelo entre Jarrus e o Grande Inquisidor quando seu sabre de luz foi cortado em dois por Jarrus e caiu no núcleo de poder da nave, enviando a embarcação em direção aos campos de lava abaixo.

VaderKrennicMustafar

Vader aparece diante de Krennic.

Em 0 ABY, Darth Vader tinha um castelo no mesmo planeta onde ele havia sido desfigurado. Logo após uma insurgência na lua do deserto de Jedha, Vader estava em um tanque bacta, fora de sua armadura, quando seu servo Vaneé admitiu o diretor Orson Krennic, que queria discutir o funcionamento da Estrela da Morte.

Após a Batalha de Endor, Wedge Antilles foi em uma missão de reconhecimento para suspeitos planetas imperiais. Ele reportou a Nova República quando estava em Raydonia antes de desaparecer. Devido à sua proximidade com o planeta, o Almirante Gial Ackbar enviou um batedor para Mustafar, bem como para Tatooine, Dermos e Geonosis, enquanto dois batedores foram enviados para o planeta Akiva.

Nos bastidoresEditar

Mustafarians lava

Mustafarianos coletando lava para ser refinado.

Para criar os efeitos de lava do planeta para Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith, uma verdadeira erupção vulcânica foi filmada no Monte Etna, na ilha da Sicília.

ApariçõesEditar

Aparições não-canônicasEditar

FontesEditar