Wikia

Star Wars Wiki em Português

Luke Skywalker

Discussão2
4 359 pages em
Este wiki
30px-Era-imp30px-Era-reb30px-Era-new30px-Era-njo30px-Era-leg
TFMR2reparos Esse artigo está sendo editado por JediSam.

Como cortesia, por favor não edite esse artigo enquanto essa
mensagem estiver aqui, para evitar conflitos de edição.
Se você quiser saber quem está trabalhando nesse artigo
e quando a seção de edição começou, consulte o histórico de edição e a página de discussão.

Este artigo é sobre o Mestre Jedi. Você pode estar procurando por clone ou outras pessoas chamadas Luke.
"Eu sou um Jedi, como meu pai foi antes de mim."
―Luke Skywalker — Gnome-speakernotesOuça (arquivo)[fonte]

Luke Skywalker foi um lendário Cavaleiro Jedi que ajudou a derrotar o Império Galáctico e a formar a Nova República, assim como a Nova Ordem Jedi. Nascido em 19 ABY em Polis Massa, filho do Cavaleiro Jedi caído Anakin Skywalker, que mais tarde se tornou seu inimigo, Darth Vader, o Lorde Negro dos Sith, e da Senadora de Naboo, Padmé Amidala, irmão de Léia Organa Solo. Luke Skywalker foi um revolucionário, foi o maior herói que a Galáxia já conheceu. Foi criado em Tatooine escondido do Imperador Palpatine, e seu pai, Darth Vader. Em 0 ABY, a vida de Skywalker iria mudar para sempre. A compra de dois dróides, R2-D2 e C-3PO, o levou a encontrar Han Solo, a Princesa Léia Organa, e receber treinamento do antigo Mestre Jedi Obi-Wan Kenobi. Skywalker, então destruiu a Primeira Estrela da Morte e se juntou à Aliança Rebelde.

Ao longo dos próximos anos, ele lutou em muitas das mais importantes batalhas da Guerra Civil Galáctica. Em 3 DBY, Luke recebeu treinamento Jedi de Yoda, e descobriu através de Vader que o Lorde das Trevas era seu pai. Um ano mais tarde, lutou na Batalha de Endor, e conseguiu redimir seu pai de volta para a luz. Graças a Skywalker, Palpatine foi morto, e o Império levou um duro golpe. Um ano depois, a Nova República foi formada. Ao longo da década seguinte, Luke ajudou a manter a paz em toda a galáxia na medida que a Nova República lentamente derrotava os pequenos remanescentes do Império. Quando Palpatine retornou na forma de vários clones, Luke temporariamente caiu para o lado negro, mas foi resgatado, e continuou com seu objetivo de reviver a Ordem Jedi. Em 11 DBY, ele fundou a Nova Ordem Jedi, que adotou uma política parecida com a dos Jedi Cinza, e começou a ensinar sensitivos sobre os caminhos da Força no Praxeum Jedi. Em 19 DBY, ele se casou com Mara Jade, uma usuária da Força e colega Jedi, ex-mão do Imperador Palpatine.

Em 25 DBY, a Guerra Yuuzhan Vong começou. Apesar de a Nova República ser quase aleijada pelos invasores de outra galáxia, eles foram capazes de derrotar os Yuuzhan Vong em 29 DBY, em grande parte devido a Skywalker e sua Nova Ordem Jedi. Durante a guerra, a esposa de Skywalker deu à luz a um filho, que deram o nome de Ben Skywalker em homenagem ao velho mestre de Luke. Após o fim da guerra, a Nova República foi para a Aliança Galáctica, e Skywalker reformou a Ordem, tomando o título de Grande Mestre Jedi. Após a crise do Ninho Sombrio, Skywalker começou a questionar a nova visão dos Jedi sobre a Força. Em 40 DBY, a Segunda Guerra Civil Galáctica começou, um acontecimento que abalou toda a galáxia. Mais tarde naquele ano, quando sua esposa foi assassinada, e seu sobrinho Jacen Solo assumiu o controle da Aliança Galáctica, Luke começou a temer que Jacen tinha se tornado um Sith, o que foi provado ser verdade, quando ele tomou o título de Lorde Negro dos Sith sob o nome de Darth Caedus. Skywalker então formou a Coalizão Jedi para se opor a Caedus e seu governo da Aliança. Com a ajuda de Skywalker, Caedus foi morto por Jaina Solo, causando o fim da guerra e restaurando a paz na galáxia.

No rescaldo da guerra, Natasi Daala ascendeu ao cargo de Chefe de Estado e promoveu uma ampla disseminação de um sentimento anti-Jedi, resultando em tensões entre a Ordem Jedi e seu governo. Daala finalmente prendeu Luke por precaução e, em troca de sua liberdade, ele foi exilado e proibido de se envolver nos assuntos da Ordem Jedi. Luke e seu filho entraram em uma jornada para descobrir mais aspectos da Força e causas da queda de Jacen Solo para o lado sombrio. Durante a jornada, os Skywalkers encontram a Tribo Perdida dos Sith, bem como uma entidade maléfica do lado sombrio conhecida como Abeloth, e Skywalker tenta impedir outro desastre que poderia pôr em perigo toda a galáxia. Eventualmente, Luke morre e torna-se Um com a Força.

BiografiaEditar

Pré-Nascimento (Antes de 19 ABY)Editar

"E com o filho... o Jedi realmente voltará."
Sha-Koon, experienciando uma visão um pouco antes de morrer[fonte]
SwKOTOR25cropped

Luke Skywalker aparece em uma visão para a Mestra Jedi Q'Anilia.

Talvez devido ao seu incrível poder com a Força,[25] Luke Skywalker foi personagem de várias profecias. Milhares de anos antes de seu nascimento Luke Skywalker apareceu em uma visão da Mestra Jedi Q'Anilia, junto com seu pai, Darth Vader e seu descendente Cade Skywalker, e também Zayne Carrick. Os quatro indivíduos seriam afetados depois pelo Talismã Muur. A visão também mostrava Karness Muur, centenas de Rakghouls e uma cidade queimando.[26]

Em cerca de 990 ABY, o Mestre de Bodo Baas previu que Luke, e sua irmã Léia, lutariam contra o renascido Palpatine em 10 DBY.[27]

Cerca de 230 ABY a nave de treinamento Jedi, a Chu'unthor, pousou no planeta Dathomir. O Mestre Jedi Yoda, junto com outros Jedi, lutaram com as bruxas de Dathomir. Chegando a um impasse, ele concordou em deixar fitas de dados da nave, embora não deixou nenhum meio de lê-las. As fitas foram concedidas a Rell do Clã da Montanha Cantante por segurança, até tal hora, Yoda previu que um Jedi viria salvar o planeta das trevas, e as informações puderam ser seguramente compartilhadas com as bruxas. Luke Skywalker, aprendiz final de Yoda, encontrou seu caminho para Dathomir e cumpriu a profecia de seu mestre.[28]

Em 19 ABY, a Cavaleira Jedi Sha Koon duelou, e foi derrotada por Darth Vader. Quando ela morreu, Koon experimentou uma visão através da Força de uma rebelião contra o Império Galáctico, o retorno dos Jedi por Luke Skywalker, Vader redimindo a si mesmo a seu filho por matar o Imperador Palpatine, e o renascimento da Ordem Jedi através de Luke Skywalker. Percebendo que o futuro não dependia dela, Koon morre em paz.[29]

Infância (19 ABY a 1 ABY)Editar

"Para Tatooine leve o menino você, para sua família o entregue."
"Eu levarei o menino e vou protegê-lo.
"
Mestre Yoda e Obi-Wan Kenobi decidindo o futuro de Luke Skywalker[fonte]
Luke bebê

Luke como um bebê em 19 ABY.

Luke Skywalker nasceu em uma colônia no asteróide Polis Massa em 19 ABY, logo após o fim das Guerras Clônicas e o início do Grande Purgo Jedi e a fundação do Império Galáctico. Ele e sua irmã-gêmea Léia, que nasceu logo após ele, eram filhos da Senadora Padmé Amidala da República Galáctica e do Cavaleiro Jedi Anakin Skywalker, um ex-herói da Ordem Jedi que tinha recentemente caído para o lado negro da Força e se tornado um Lorde Sith. A mãe dos gêmeos tinha sido enforcada por seu marido em Mustafar depois de Skywalker ter acreditado que Amidala tinha o traído, fazendo Amidala perder a vontade de viver e morrer pouco tempo após dar à luz Luke e Léia.

Obi-Wan Kenobi e Yoda sabiam que as crianças, ambas dotadas de uma afinidade natural com a Força, deveriam ser protegidas de Palpatine e do pai. Decidindo que seria melhor que as crianças fossem separadas, os dois Mestres Jedi concordaram em enviar o menino para viver com o meio-irmão de seu pai, Owen Lars, e sua esposa, Beru, em Tatooine. Léia foi enviada para viver recém-adotada sob a proteção de seus pais, Bail e Breha Organa de Alderaan.[2]

Kenobi levou o menino para Tatooine, dando o primeiro passo na jornada na nave de General Grievous, a Desalmada, em Nar Shaddaa, onde ele vendeu esse caça estelar para comprar a passagem para o mundo natal da família Lars.[30] Querendo observar o crescimento de Skywalker, Obi-Wan decidiu morar escondido em Tatooine.[2]

Durante os primeiros anos do seu exílio, Obi-Wan visitava os Lars todos os dias, sempre tentando ficar longe da vista de Owen e Beru, para que eles não pudessem vê-lo observar Luke. Posteriormente a intervenção de Obi-Wan nos negócios da família fariam sua presença ser indesejada no lar dos Owen, o que fez Obi-Wan parar de observar Luke diariamente. De acordo com Skywalker, o seu primeiro uso da Força foi quando ele tinha cerca de seis anos e, através da Força, localizou uma chave de fenda perdida que estava sob o sofá. Ele foi severamente repreendido pelo seu tio, com o argumento de que ele só poderia saber a sua localização se ele a tivesse colocado lá, e depois não conseguiu refazer a façanha.[31]

Quando Luke tinha 10 anos, ele fugiu, furioso por Owen se recusar a falar sobre seu pai. Infelizmente, Luke se perdeu em uma tempestade de areia. No deserto, ele teve uma visão de um vulto alto, e logo após conheceu um menino chamado "Annie". Os dois garotos perceberam que tinham muito em comum: ambos sabiam pouco sobre seus pais, eram ótimos pilotos, ambos queriam sair de Tatooine algum dia, e que elea poderiam sentir eventos futuros. Logo, eles acharam um Tusken enterrado na areia e tomaram dele sua arma. Logo após, eles foram se abrigar em uma caverna e foram afugentados por ratos womp de volta à tempestade, aonde eles encontraram um dróide astromecânico vermelho e branco. Annie fez com que o dróide explodisse, o que chamou a atenção de um Dragão Krayt que atacou os meninos. Luke perdeu Annie de vista e, por instinto, matou o dragão atirando a arma do Tusken em sua garganta. Exausto, Luke ficou inconsciente mas, felizmente, Owen e um grupo de resgate o encontraram. No entanto, não havia nenhum sinal do Krayt ou de Annie. Luke, no entanto, estava certo de que tudo aquilo não foi um sonho, e Owen sabia que havia algo de especial no seu sobrinho.[32]

No que foi, possivelmente, o primeiro encontro que Skywalker se lembrava de ter com Kenobi, Skywalker e Windy Starkiller estavam cruzando o Cânion do Mendigo no salta-céus T-16 de Skywalker em busca de ratos womp para praticar tiro ao alvo. Após um acidente, os dois conseguiram escapar do povo da areia e impedir Jawas de roubar o salta-céus. Acampando em uma caverna, eles foram encurralados por um dragão Krayt, mas Kenobi chegou e o afastou. Então, domando um dewback, o eremita devolveu Skywalker e Marstrap para a herdade de Lars.[33][34]

Em algum momento em sua adolescência, Skywalker foi desafiado para uma corrida de speeder por um fanfarrão local, Gorm Maldorf, na Jaula. Na manhã da corrida, o corpo decapitado de Gorm foi encontrado na gaiola. Skywalker começou sua própria investigação sobre a morte, e com a ajuda de Kenobi, ele deduziu que Gorm tinha sido morto acidentalmente por seu companheiro Chester na noite anterior, ao tentar fraudar A Jaula para a corrida.[35]

"Olha, eu preciso de um fazendeiro que contribua, não um sobrinho com a cabeça nas estrelas metade do tempo."
Owen Lars, para Luke Skywalker, sobre a atitude deste último para o trabalho na fazenda[fonte]

Skywalker passou os primeiros dezenove anos de sua vida na fazenda dos Lars, aonde seu tio tentava sem sucesso desencorajá-lo de suas tendências aventureiras. Quando menino, Skywalker usou inconscientemente a Força para encontrar uma chave de fenda de seu tio. Quando Owen descobriu, ele gritou com o menino, dizendo-lhe para nunca mais fazer isso.

Na adolescência, Skywalker sonhava com aventuras em lugares além de Tatooine e brigava com seu tio pelos seus desejos de voar entre as estrelas de mundos distantes. Quando questionado sobre o envolvimento do pai de Luke nas Guerras Clônicas, Lars lhe disse que seu pai foi "um navegador em uma nave de transporte". Apesar da decepção, Skywalker se tornou um jovem em busca de aventuras, pilotando seu Incom salta-céus T-16 no Cânion do Mendigo e correndo com seu solodeslizador sem se importar com a segurança. Além de compartilhar das habilidades naturais de piloto da sua família, Luke Skywalker desenvolveu habilidades para reparos mecânicos enquanto procurava por dróides e consertava vaporizadores de umidade.[7] Em algum ponto, ele teve um cachorro.[36]

Biggs e Luke

Luke e Biggs conversavam muitas vezes sobre os seus futuros.

Skywalker cultivou um grupo de amigos com ideias semelhantes em Tatooine, entre os quais ele ganhou o apelido de "Minhoca". O grupo incluía Deak, Windy, Camie Loneozner e Fixer, cujos horizontes não se estendiam muito além de Tatooine, e "Tank" e Biggs Darklighter, que compartilhavam os sonhos de Skywalker de se juntarem à Academia Imperial e se tornarem pilotos. Darklighter foi talvez o amigo mais próximo de Skywalker, a quem ele admirava como irmão. Biggs foi para a Academia em 1 ABY, muito para inveja, orgulho e consternação de Skywalker. Quanto mais amigos de Skywalker deixavam o planeta, para seguir seus sonhos, ele ficava cada vez mais frustrado que seu tio não permitia que ele saísse, alegando que ele ainda precisava de ajuda com a fazenda. Na verdade, Owen estava tentando evitar que Skywalker seguisse os passos de seu pai.

Guerra Civil GalácticaEditar

A mensagem misteriosaEditar

"Eu vou com você para Alderaan, não me resta mais nada aqui. Quero aprender tudo sobre a Força e me tornar um Jedi como meu pai."
―Luke para Obi-Wan[fonte]
R2-d2-princess-leia-hologram

"Ajude-me Obi-Wan Kenobi. Você é a minha única esperança". Esta é a mensagem que Luke vê de Léia.

A compra de dois dróides pelo tio de Luke, C-3PO e R2-D2, mudaria a vida do jovem Skywalker para sempre. Com a descoberta de uma mensagem holográfica, do dróide astromecânico R2, da Princesa Léia destinada a Obi-Wan Kenobi, Luke se lembra do ermitão Ben Kenobi, que mora nas montanhas. Skywalker logo se encontra na companhia de Kenobi após ser salvo por ele de um ataque do Povo da Areia. Na casa de Ben, descobre que seu pai, Anakin Skywalker, não era um piloto de cargueiro, mas um cavaleiro Jedi que serviu nas Guerras Clônicas, morto pelo terrível Darth Vader. Logo após isso, Luke recebe o sabre de luz de seu pai como uma forma de confirmação.[7]

Logo depois, Skywalker e Kenobi se deparam com um grupo de Jawas mortos—os mesmos que venderam os dróides para Owen Lars. Ao voltar para casa rapidamente, Skywalker descobre que sua tia e tio tinham sido assassinados por stormtroopers Imperiais procurando por R2-D2 e C-3PO. Com sua família morta, ele concordou em acompanhar Kenobi até Alderaan pra entregar o astromecânico, que carregava os planos da Estrela da Morte, para Bail Organa a pedido da filha de Organa, Princesa Léia Organa.

Luke Sabre de luz

Luke recebe de Ben Kenobi o sabre de luz de seu pai.

Os dois viajaram para a Cantina de Chalmun pra conseguir passagens pra fora do planeta e conhecem Han Solo e seu companheiro de primeira Chewbacca. Skywalker quase teve um encontro fatal com Ponda Baba na cantina. Obi-Wan intermediou um acordo para pagar Solo dois mil créditos logo de início além de mais quinze quando chegassem em Alderaan. Luke vendeu seu deslizador para pagar os dois mil adiantados.[7]

Resgate na Estrela da MorteEditar

"Luke, a Força estará com você, sempre."
―Obi-Wan Kenobi para Luke[fonte]

Depois de escapar dos stormtroopers e decolar do planeta na nave de Solo, a Millennium Falcon, Kenobi começou a instruir Skywalker nos caminhos da Força, para a zombaria de Solo. Este ensinamento, porém, logo foi interrompido por sua chegada ao sistema Alderaan e a descoberta da destruição do planeta. Eles, então, avistam um Caça TIE patrulha, e, ao segui-lo, descobrem que ele estava se aproximando ao que parecia ser uma pequena lua. Para seu horror, no entanto, era na verdade a Estrela da Morte. Presos pelo raio trator da Estrela da Morte, eles são levados a bordo da gigantesca estação espacial.[7]

Luke Han compaclixo

Luke e Han Solo em armadura stormtrooper na Estrela da Morte.

Uma vez a bordo, Kenobi se separa de Skywalker, Solo, Chewbacca e os dróides para desativar o raio trator. No entanto, quando R2-D2 descobre que Léia Organa estava sendo mantido capturada, Skywalker insiste em resgatar ela. Com a ajuda de Solo e Chewbacca, o trio chega na área de detenção sob disfarce de stormtroopers imperiais escoltando um prisioneiro Wookiee. Eles foram capazes de resgatar Organa, mas tiveram de saltar para a rampa de lixo, a fim de escapar das forças imperiais que os perseguiam. Mais tarde, Skywalker e Organa foram separados de Solo e Chewbacca, mas depois de balançar através de um poço profundo, eles reencontraram seus companheiros na baía do hangar.[7]

Eventualmente, o grupo fugiu da Estrela da Morte, mas só depois de Kenobi se sacrificar em um duelo com Darth Vader. Eles viajaram para a base Rebelde escondida em Yavin 4, mesmo suspeitando que a Estrela da Morte estivesse seguindo-os. Foi então que Solo recebeu sua recompensa por resgatar Léia e se prepara para deixar o grupo. Skywalker tentou persuadi-lo a ficar e ajudá-los contra o Império, mas Solo recusa, decepcionando muito ele.[7]

Herói da RebeliãoEditar

"Este tem o poder da Força."
Darth Vader sobre Luke Skywalker[fonte]
Vermelho5

Luke embarca em seu X-Wing antes da Batalha de Yavin.

Foi na Base de Yavin que Skywalker se tornou um membro oficial da Aliança Rebelde. Ele passou muito tempo em simuladores de voo da base, mostrando suas habilidades de pilotagem para os líderes da rebelião. Em várias simulações ele se opunha a toda uma frota estelar e foi morto apenas duas vezes. O Líder Vermelho Garven Dreis, depois de inspecionar os resultados de Skywalker no simulador com Vanden Willard, se aproximou dele e disse-lhe como ele estava impressionado com suas habilidades. Dreis o acolheu como um membro do Esquadrão Vermelho, deu-lhe o seu próprio caça estelar X-wing T-65, e o atribuiu como Vermelho Cinco.[34] Foi Keyan Farlander que mostrou a Luke as noções básicas de voo de um X-Wing.[37]

Pouco antes de embarcar na X-wing, Skywalker encontrou seu velho amigo Biggs Darklighter. Os dois estariam voando como alas assim como nos velhos tempos na próxima batalha. Em uma breve conversa, Darklighter garantiu a Dreis dos talentos de pilotagem de Skywalker, e prometeu a Luke que os dois iriam pôr em dia as histórias um do outro quando voltassem.[7]

Herói da Rebelião

Luke, Han e Chewbacca são celebrados Heróis da Rebelião.

Skywalker participou da Batalha de Yavin, testemunhou a morte de muitos companheiros, incluindo Darklighter. Após a morte dos dois líderes de esquadrão, ele tomou para si a liderança do ataque final. Com a chegada oportuna da Millennium Falcon e a orientação do espírito de Kenobi, Skywalker assumiu um único disparo e usou a Força para dirigir seus torpedos de próton ao alvo,[38] destruindo a estação. Por este ato, ele, Chewbacca, e Han Solo foram premiados com a Medalha da Bravura.[7]

Após a destruição da Estrela da Morte, Skywalker liderou uma série de missões para a Aliança Rebelde. Dentro de duas semanas da Batalha de Yavin, Skywalker participou da destruição do Destróier Estelar classe Imperial I Liquidatário, ajudou a Aliança a coletar novos X-wings diretamente de Vors Voorhorian (onde ele mostrou seu extraordinário potencial ao derrubar um Caça TIE usando apenas o sabre de luz de seu pai), lutou na Batalha de Vactooine, e viajou para Bonadan e para as Regiões Desconhecidas. Ele também foi enviado para investigar novos locais para bases no Mundo dos Guardiões, Akuria II, e Drexel. Todas os três venturas acabaram em violência e fracasso. Em algum ponto, Skywalker relutantemente concordou em voltar a Tatooine a fim de investigar uma Cápsula de Transporte Imperial caída que Jawas conseguiram roubar, embora a missão tornou-se muito mais complicada depois de ser infectado com a Doença de Bledsoe devido a uma mordida de Squill, ele ainda assim conseguiu descobrir a conexão entre a Doença de Bledsoe, as cápsulas de transporte, e postos avançados Rebeldes sendo destruídos.[39]

Seis meses após a Batalha de Yavin, Skywalker, Solo, e Chewbacca foram enviados para investigar atividade dos piratas BloodScar próxima a uma rota de abastecimento Rebelde, embora Solo estava relutante e inseguro de seu último papel na Aliança. Durante a missão, Skywalker e os outros se misturaram com um grupo de stormtroopers AWOL, e viajaram com eles em sua nave após os stormtroopers ladinos começarem a segui-los e ajudá-los a repelir um ataque de piratas. Os stormtroopers originalmente se passavam por investigadores da Remessa Consolidada enquanto os Rebeldes se passavam por carregadores independentes, mas eles rapidamente descobriram a identidade uns dos outros. Nenhum dos lados confiava totalmente no outro, mas Skywalker foi capaz de impedir hostilidades entre eles. Entretanto, eles descobriram que Léia Organa estava sendo caçada em Shelkonwa, e procuraram ajudá-la, enquanto que a Mão do Julgamento acreditava que os piratas tinham uma conexão com o escritório do Governador em Shelkonwa. Os três Rebeldes, com alguma ajuda dos renegados Imperiais, foram capazes de se infiltrar na Cidade Makrin e resgatar Organa, e escapar de volta para a Aliança Rebelde apesar da larga presença Imperial, incluindo Darth Vader. Durante esses eventos Ben Kenobi falava com Luke através da Força e continuava a ensiná-lo mais sobre a Força.[40]

Em um ponto desconhecido, Skywalker encontrou o Incursor Tusken discípulo Teräs Käsi e sensitivo à Força KkH'Oar'Rrhr, que esteve seguindo Skywalker para vingar sua tribo devido a ela ter sido dizimada pelo "Demônio Forasteiro" (na verdade seu pai, Anakin Skywalker). O Incursor, em um duelo feroz, derrota Skywalker e o manteve à sua mercê. No entanto, tendo encontrado Vader antes, que também se assemelhava ao "Demônio Forasteiro", ele poupou Skywalker devido a uma visão que ele teve, desobedecendo seu mentor, a Mão do Imperador Arden Lyn, no processo, e partiu para lugares desconhecidos.[41]

Ansioso para servir a Aliança Rebelde, os primeiros anos de Skywalker foram cheios de aventuras incluindo lutar com piratas, ajudar na batalha contra forças Imperiais e fugir das garras de Darth Vader e seus agentes. Em uma missão de reconhecimento, a nave de Skywalker foi emboscada por Imperiais que estavam bloqueando o Setor Yavin, obrigando-o a se esconder em um cometa transdimensional, depositando-o para o estéril mundo gelado de Hoth. Skywalker retornou à Aliança, informou os seus superiores do mundo isolado, e a Aliança Rebelde planejou evacuar seus postos avançados em Yavin 4 e Thila e criar uma base em Hoth. Além disso, Luke com o Esquadrão Vermelho ajudou aos Rebeldes na sua evacuação durante a parte mais intensa do bloqueio, e temporariamente conseguiu salvar Dodonna, embora ele não foi capaz de tirá-lo do planeta.

Luke & Leia (Mimban)

Luke, com Léia Organa, R2-D2, e C-3PO, em Mimban.

Quando Yavin IV foi evacuado, Jan Dodonna promoveu Skywalker para Comandante, mas a promoção não foi apresentada antes da captura do General. Apesar disso, poucos dias depois da base ser evacuada, Skywalker se tornou um Tenente Comandante, e conduziu missões para Dantooine, Ralltiir e Tatooine. Foi durante esse tempo que Skywalker começou a realmente se sentir em casa em um esquadrão de caças. Quando não voava ao lado do Esquadrão Vermelho e seu mentor, o Comandante Narra, ele liderava o neófito grupo de caças Esquadrão Vampiro pra planetas como Barkhesh, Chorax, Corellia, e Gerrard V.

Antes do fim do ano, Skywalker também se encontrou participando de missões fora da cabine de um caça. Ele viu a ação em Jabiim, Kalist VI, Kiva, e Per Lupelo, e descobriu de primeira mão os horrores da guerra. Ele até conheceu um clone trooper, Able, que não tinha conhecimento do que acontecia na galáxia, com um pouco de história e mostrando o seu sabre de luz, Luke consegue convencer Able que os Jedi levantaram armas contra o Império. Em Kalist VI, Luke teve um encontro inesperado com o amigo de infância Janek Sunber, agora um tenente da Marinha Imperial, que terminou com a quase destruição da Frota da Aliança.

Luke depois se juntou uma equipe enviada para uma lua deserta perto de Aridus. Quando eles foram atacados pelas criaturas há muito extintas conhecidas como rakghouls, ele ouviu um chamado na Força e foi levado pelos rakghouls. Ele foi logo confrontado por uma Jedi com séculos de idade, Celeste Morne, que foi enlouquecida pelo espírito do muito mais velho Sith Karness Muur, que residia no interior do Talismã Muur que ela usava. Morne rapidamente derrotou Skywalker e segurou-o no ponto de sabre. Murr viu grande potencial em Luke e destacou o talismã de Morne e saltou para Luke. Léia empurrou Luke fora do caminho e o talismã começou a juntar-se a Léia a quem Murr também viu potencial. Luke tentou afastar o talismã em vão, entretanto Celeste Morne recuperou sua sanidade e usou o sabre de luz dela pra remover o talismã. Ela então usou o talismã de novo tentando prender Muur no corpo dela. Enquanto Morne se preparava pra deixar o planeta ela foi confrontada por Luke que queria saber mais sobre a história dos Jedi e seu destino. Morne respondeu dizendo a ele que haviam trevas em seu sangue, em seu passado, e em seu futuro. Morne então partiu, porém agora não havia nada controlando os rakghouls e eles voltaram seus olhos sobre Luke e Léia. Luke disse a Léia para ficar atrás dele e pouco antes dos rakghoul atacarem, Han Solo e Chewbacca vieram para resgatá-los.[42]

Em 1 DBY, Luke Skywalker foi contactado por Mallatobuck, a esposa de seu amigo Chewbacca, enquanto ele trabalhava com R2-D2 em uma turbina numa oficina. Chewbacca deveria ter ido pra casa com Han Solo para o Dia da Vida—um importante festival Wookiee—mas ainda não havia sinal da Millennium Falcon perto de Kashyyyk. Mallatobuck estava preocupada, e ela queria saber se Skywalker tinha visto seu marido recentemente. O piloto Rebelde não sabia por que a Falcon estava atrasada, mas ele tentou garantir a Mallatobuck, avisando a para se acalmar e confiar na habilidade de Solo e Chewbacca em superar qualquer perigo. Um pouco depois, Darth Vader ordenou o Bloqueio de Kashyyyk esperando capturar o capitão Solo e seu imediato Wookiee. Entretanto, os agentes Imperiais foram levados a pensar que os Rebeldes já tinham deixado o planeta, e o bloqueio cessou. Luke Skywalker então foi a Kashyyyk junto com a Princesa Léia e participaram da cerimônia tradicional do Dia da Vida.[43]

Luke Skywalker & Darth Vader

Luke enfrenta Darth Vader.

Em 2 DBY, ele acompanhou Léia Organa em uma missão diplomática para o sistema Circarpous, onde eles caíram no planeta Mimban. Em Mimban, Skywalker e Organa encontraram uma mulher velha sensitiva à Força chamada Halla. Eles fecharam um acordo com ela, prometendo encontrar o cristal Kaiburr se ela prometesse ajudá-los em sua fuga para fora do planeta. Entretanto, Darth Vader também procurava pelo poderoso cristal Kaiburr. Ambos em busca da poderosa relíquia da Força, Skywalker e Vader duelaram no antigo Templo de Pomojema. Cada movimento de Skywalker era guiado pelo espírito de Kenobi e fortalecido pelo cristal, assim o jovem incrivelmente conseguiu segurar Vader, até conseguindo cortar o braço mecânico do Lorde Sombrio. Chocado, Vader despencou em um poço profundo, terminando o duelo.[44]

Transferido para a Base Echo junto ao Esquadrão Vampiro em 3 DBY, Skywalker participou de patrulhas regulares pelo congelado perímetro. Enquanto explorava os arredores da Base Echo, Skywalker foi atacado por um wampa. Ele recuperou a consciência na caverna da criatura, cortou seu braço com o seu sabre de luz, e escapou apenas para descobrir que ele estava longe da Base Echo. Depois de uma longa caminhada no vento gelado, ele desmaiou de exaustão. À beira da morte, ele teve uma visão de Kenobi, que lhe disse para procurar os ensinamentos de Yoda no sistema Dagobah, e então foi resgatado por Han Solo.[14]

Luke crashed snowspeeder

Luke resgatando equipamentos de seu snowspeeder caído em Hoth.

Skywalker se recuperou de seus ferimentos, incluindo uma face profundamente cortada e um osso molar esmagado,[45] em um tanque de bacta, mas não teve muito tempo para se recuperar; um dos milhares de dróide sondas de Vader, lançado através da galáxia em busca do Jedi e da nova base da Aliança, chegou a Hoth e enviou provas de atividade Rebelde para o Império Galáctico. Na subsequente batalha, Skywalker liderou o Esquadrão Vampiro em um esforço para combater o ataque e ganhar tempo para a evacuação da Base Echo. Sob sua liderança, os deslizadores se mostraram mais eficazes no ataque maciço aos andadores Imperiais que o Império achou que fosse possível. Além disso, mesmo depois que ele foi derrubado, Skywalker demonstrou seu formidável potencial como Jedi quando ele avançou, sozinho, destruindo dois andadores[46], incluindo o Nevasca 4, com eficácia espetacular. Enquanto as forças Imperiais violavam as defesas, o último transporte Rebelde partia e Skywalker evacuou o planeta a bordo de seu X-Wing.[14]

Treinando para se tornar um JediEditar

DagobahTraining - Jeff Carlisle

Luke estudando os Caminhos Jedi sob a instrução de Yoda em Dagobah.

"Faça ou não faça. Tentativa não há."
Yoda para Luke[fonte]

Skywalker então viajou para Dagobah, onde ele encontrou Yoda. Primeiramente, Luke ficou frustado e confuso com suas redondezas e com o pequeno Yoda, que não tinha se identificado ainda. Skywalker ficou admirado com a criatura quando descobriu sua verdadeira identidade, apesar de Yoda ter aceitado treiná-lo apenas por insistência do espírito de Kenobi. O treino de Skywalker foi difícil, como o seu passado aventureiro havia moldado a sua mente para ação e instinto emocional. Ao entrar em uma caverna, ele enfrentou uma visão de si mesmo vestido na armadura de Darth Vader. Pouco tempo depois, ele teve uma visão de Léia e Han Solo em sofrimento na Cidade das Nuvens em Bespin e, mesmo ignorando os avisos de Kenobi e Yoda, ele rapidamente partiu de Dagobah para resgatá-los.[14]

Death-star-2 Esse artigo está em construção.

O autor deve estar treinando seus poderes de Jedi.

Duelo contra o Lorde SombrioEditar

Luke vs. vader

Primeiro confronto entre Luke e Darth Vader, em Bespin.

"Luke você pode destruir o Imperador, ele previu isto. Una-se a mim e juntos governaremos a galáxia, como pai e filho."
Darth Vader tentando seduzir Luke Skywalker ao Lado negro

Assim, Luke vai para o planeta Bespin, onde cai em uma armadilha, mesmo com os aviso de Léia, e é atraído para a câmara de congelamento, onde Darth Vader o espera, por um grupo de soldados imperiais.

"A força está com você, jovem Skywalker...mas você não é um Jedi" Darth Vader para Luke.

Vader provou sua superioridade em sua Forma V personalizada e conhecimento das artes da Força, para incapacitar Skywalker e cortar sua mão direita, e tenta atrair o Jedi enfraquecido para o lado negro, oferencendo-lhe uma chance de destruir o Imperador e trazer a ordem de volta para a galáxia.

O Retorno de JediEditar

"Luke, quando indo embora estiver eu, o último jedi você será."
Mestre Yoda
"Vejo que construiu um novo sabre de luz. Agora suas habilidades estão concretizadas!"
Darth Vader

Em O Império Contra-Ataca, Han Solo fora congelado em carbonita e levado para o asqueroso gângster Jabba the Hutt, seu credor, em Tatooine. Um ano depois, Luke e Léia vão salvá-lo.

Após o resgate, Luke volta á Dagobah. Lá, Yoda confirma o fato de que Darth Vader é Anakin Skywalker e diz que o treinamento de Luke acabou, mas ele ainda não é um Jedi. E morre,com suas últimas palavras sendo: "Há outro Skywalker"

O espírito de Obi-Wan aparece para Luke e diz que ele terá de enfrentar Vader de novo. Ao perguntar á Obi-Wan sobre "o outro Skywalker" que Yoda falara, ele revela que é sua irmã gêmea, Léia.
"Seu Pai foi seduzido pelo lado sombrio da força. Deixou de ser Anakin Skywalker e se tornou Darth Vader, quando isto aconteceu, o homem bom que seu pai era foi destruído. Portanto, eu falei a verdade, de um certo ponto de vista."
Obi-Wan Kenobi para Luke Skywalker

A seguir, Luke recebe a missão de ir com Léia e Han Solo até a Lua Florestal de Endor, para desativar o escudo da nova Estrela da Morte. Se perdem e são orientados pelos pequenos Ewoks. Então, Luke conta a Léia sobre seu parentesco e resolve se entregar ao Império para falar com seu pai e dizer que ainda há um pouco de bondade nele, o que Vader nega.

Luke é levado ao Imperador, que o tenta levar para o Lado Negro e mostra-lhe as forças imperiais destruindo as naves rebeldes.

Vader vs. luke

Segundo confronto entre Luke e Vader.

Quando Luke vai atacar o Imperador, Darth Vader bota seu sabre-de-luz no caminho, e começa outra luta. Por meio de telepatia, Vader descobre sobre a irmã de Luke e diz que vai trazê-la ao Lado Negro já que ele não irá. Luke então aparece, explodindo de raiva pela ameaça de Vader à Léia, e corta a mão direita de Vader. Ao ver que ele cortara a mão de seu pai, assim como seu pai fizera em O Império Contra-Ataca, percebe que está ficando igual a ele.

O Imperador aparece, e Luke se declara um Jedi, assim como seu pai fora, imune ao Lado Negro. Em fúria, o Imperador solta raios.

Darth Vader, ao ver seu filho agonizando com os ataques, antes do Imperador matar Luke, com seu braço restante joga o Imperador no reator da Estrela da Morte, matando-o.

Vader pede para Luke tirar sua máscara, e diz antes de morrer: "Diga... à sua irmã ... que você estava certo (sobre sua bondade)".

Luke pega uma nave e leva o corpo de Darth Vader para Endor, pouco antes da Estrela da Morte ser destruída. Em um funeral Jedi, queima o corpo do pai, que se tornou um espírito da Força, aparecendo ao lado de Obi-Wan e Yoda, também em fantasma da força.

Pós-PalpatineEditar

"Às vezes eu sinto como eu fui correndo a toda velocidade, uma vez que soprou fora de Tatooine com os dróides e Ben Kenobi caminho de volta quando."
―Luke Skywalker durante a Campanha Thrawn

Um dia depois de seu duelo com Darth Vader, na Batalha de Endor, embora ainda estava se recuperando dos ferimentos infligidos pelos relâmpagos da força de Palpatine, Skywalker salva Wedge Antilles da morte certa. Antilles tinha descoberto uma mensagem droide que estava ameaçando autodestruição, solicitando ajuda para o mundo sitiado de Bakura.

Skywalker comandou uma missão da Aliança para o sistema de Bakura, que foi sitiado por uma estranha raça alienígena, a SSI-Ruuk, que usou a força da vida de seus cativos ao poder da sua tecnologia. Skywalker e Léia negociaram uma trégua temporária entre os rebeldes e as forças imperiais para ajudar a repelir a invasão. Skywalker encontrou a jovem senadora Yard,e eles eventualmente desenvolveram uma atração mútua um pelo outro, mas se separaram depois que a missão foi concluída. Durante a missão, Skywalker foi infectado com parasitas Olabrian pelo traiçoeiro governador Imperial Wilek Nereu e também foi preso pela SSI-Ruuk. Com a ajuda de Dev Sibwarra, um sensitival a forca que serve o SSI-Ruuk, Skywalker foi capaz de escapar do SSI-Ruuk, desativar a nave, e ganhar a batalha. Skywalker depois ditou os termos da rendição de Wilek Nereu para os Bakurans ter a liberdade de escolher a sua autoridade de governo. A descoberta do Dev Sibwarra durante a Batalha de Bakura abasteceu uma convicção em Skywalker para encontrar outros como ele, na galáxia. O Grande Purgo Jedi não foi absoluto. Certamente, ele acreditava, não havia Força utilizadores que tinham Jedi que escaparam dos tempos escuros.

Depois de retornar de Bakura, Skywalker levou os pilotos da sub-força Rogue Squadron para Corellia de férias. Eles descobriram que o planeta estava quase livre da ocupação imperial. No entanto, ao se sentar em uma tapcafe no Coronet City, a cidade foi atacada pelo General Weir e suas forças. Os Rogues realizada fora do stormtroopers enviado depois deles, e as habilidades de Luke Jedi veio a calhar na defesa dos outros pilotos em caso de incêndio blaster e mantendo um AT-ST de cair até Tycho Celchu e Ten Nunb poderia ficar longe dele. Após Nunb foi capturada, Luke perseguido pelos seus captores Imperiais, mas eles escaparam para fora do planeta nos transportes. Felizmente, Tycho e astromechs trouxeram seus X-wings para eles. Largando na perseguição, eles foram adiados por um ataque de diversão TIE Fighter em um comboio de civis. No entanto, Skywalker e o Esquadrão Rogue encontraram outras controladas Weir e dez a Tralus, onde encontraram uma base escondida no subsolo. Após uma breve troca de tiros, Weir fugiu em uma fragata e Skywalker e Antilhas comandaram laços de seus próprios a persegui-lo. Enquanto isso, Wes Janson Nunb descobriu que já estava morto, torturado e morto por Weir. Skywalker e Antilhas tiro em geral para baixo, e eles o levaram de volta para a Aliança como um prisioneiro. Pouco depois, Skywalker se responsabiliza pelo esquadrão durante a Wedge.

No entanto, Luke teve de colocar os seus sonhos para uma Nova Ordem Jedi em espera. A morte de Palpatine tinha criado um tempo de atividade frenética, e Luke foi apanhado auxiliando mundos tentando romper com o Império, na sua hora de fraqueza. No mundo da Solay, Luke ajudou a derrubar a resistência local King Blackart. Durante o golpe, Luke se apaixonou por uma garota local chamada Mary, e esperava pela primeira vez para deixar a guerra para trás. No entanto, Luke foi subitamente de volta à realidade quando o Império voltou a escravizar Solay. Mary foi morta na reocupação e Luke fugiu do planeta com a ajuda de um local chamado Braxas. A morte de Mary, renovou o compromisso de Luke para a rebelião, e ele retomou seus deveres com fervor renovado.

A Crise ThrawnEditar

"Eu não estou indo para servi-lo, Skywalker. Eu quero que você prometa que vai me matar antes que você deixe ele fazer isso comigo."
Mara Jade Skywalker
"Eu prometo-lhe isto. Aconteça o que acontecer lá dentro, você não terá que enfrentá-lo sozinho. Eu vou estar lá para ajudá-la."
―Luke Skywalker
Death-star-2 Esse artigo está em construção.

O autor deve estar treinando seus poderes de Jedi.

Nos bastidoresEditar

Durante o intervalo entre os episódios IV e V, Mark Hamill (que interpreta Luke) sofreu um grave acidente de carro que o desfigurou. Com ajuda da cirurgia plástica, conseguiu recuperar-se mas as marcas ainda eram visíveis em "O Império Contra-Ataca". Para justificar as mudanças no rosto de Luke, o diretor George Lucas incluiu uma cena em "Império Contra-Ataca" em que Luke Skywalker sofria o ataque de um Wampa no planeta Hoth.

Notas e referênciasEditar

  1. 1,00 1,01 1,02 1,03 1,04 1,05 1,06 1,07 1,08 1,09 1,10 1,11 1,12 1,13 The New Essential Guide to Characters
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith
  3. Crucible
  4. Star Wars: Legacy 3: Broken, Part 3
  5. StarWars.com e The New Essential Guide to Characters listam a altura oficial de Luke como 1,72 metros. O ator que o interpretou, Mark Hamill, tem 1,75 metros.
  6. Star Wars: Head-to-Head Tag Teams
  7. 7,00 7,01 7,02 7,03 7,04 7,05 7,06 7,07 7,08 7,09 7,10 7,11 Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança
  8. 8,0 8,1 Fury
  9. Star Wars 90: The Choice
  10. Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi
  11. 11,0 11,1 Dark Empire
  12. The Unifying Force
  13. Legacy of the Force: Inferno
  14. 14,0 14,1 14,2 14,3 Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca
  15. Dark Force Rising
  16. 16,0 16,1 16,2 16,3 16,4 16,5 16,6 Jedi Search
  17. Star Wars: Jedi Knight II: Jedi Outcast
  18. 18,0 18,1 I, Jedi
  19. The New Essential Chronology
  20. The Essential Chronology tem uma representação dos alunos da Academia Jedi original em Yavin IV com um Jedi Anx, a mesma espécie de Madurrin. Leland Chee depois confirmou [1] que Madurrin é assumido ser o Jedi Anx, marcando-a como um dos pupilos de Luke Skywalker.
  21. Champions of the Force
  22. Star Wars Battlefront: Elite Squadron
  23. Star Wars: Invasion 2: Refugees, Part 2
  24. Fate of the Jedi: Ascension
  25. Star Wars: Invasion 3: Refugees, Part 3
  26. Star Wars: Knights of the Old Republic 25: Vector, Part 1
  27. Dark Empire 5: Emperor Reborn
  28. The Courtship of Princess Leia
  29. Star Wars: Purge: Seconds to Die
  30. The Story of General Grievous: Lord of War
  31. Children of the Jedi
  32. Sandstorm
  33. Adventure in Beggar's Canyon
  34. 34,0 34,1 Star Wars Journal: The Fight for Justice
  35. Luke Skywalker: Detective
  36. Star Wars Episode IV: A New Hope novelização
  37. X-wing Collector's CD-ROM: The Official Strategy Guide
  38. Star Wars: The Roleplaying Game
  39. Tatooine Sojourn
  40. Allegiance
  41. Star Wars Blog "Barely Tolerable: Alien Henchmen of the Empire, Part 2,"O Blog Oficial de Star Wars
  42. Star Wars: Rebellion 16: Vector, Part 8
  43. The Star Wars Holiday Special
  44. Splinter of the Mind's Eye
  45. Galaxy Guide 3: The Empire Strikes Back
  46. Star Wars: Rogue Squadron III: Rebel Strike

Rede da Wikia

Wiki Aleatória