FANDOM


Eras-canon-transp

Eras-legends2

30px-GoodIcon

Jabba Desilijic Tiure, mais comumente chamado de Jabba o Hutt ou simplesmente como Jabba, foi um senhor do crime Hutt e membro do Grande Conselho Hutt. Jabba operava seu gigantesco mundo do crime a partir do seu palácio localizado em Tatooine.

Jabba era uma figura principal em Tatooine, de onde ele controlava a maior parte do tráfico de bens ilegais, pirataria e escravidão, que geravam a maior parte da riqueza do planeta. Ele também foi altamente influente em todo a Orla Exterior como um dos seus senhores do crime mais poderosos.

Durante as Guerras Clônicas, a influência de Jabba e o poder sobre a Orla Exterior, especificamente suas hiper-rotas, foram buscados tanto pela República Galáctica como pela Confederação de Sistemas Independentes, que ambos cortejaram a aprovação de Jabba. Quando Rotta, filho de Jabba, foi sequestrado, o senhor do crime prometeu seu apoio a quem devolvesse seu filho. Quando foi revelado a participação dos Separatistas no sequestro de Rotta, Jabba prometeu seu apoio à República.

Jabba continuou a operar na Orla Exterior após o fim das Guerras Clônicas e ao surgimento do Império Galáctico, preservando sua base de poder, apesar da interferência de Darth Sidious, o Imperador Galáctico. Após a destruição da Estrela da Morte pela Aliança Rebelde, o Imperador enviou Darth Vader para negociar um acordo com a Jabba para garantir matérias-primas para a produção militar imperial. A aliança de Jabba com o Império permitiu que ele e os Hutts pudessem sobreviver à repressão imperial contra o crime na Orla Exterior, além de livrar o Hutt de seus concorrentes.

Depois que o contrabandista Han Solo não conseguiu reembolsá-lo por carga perdida, Jabba colocou um preço alto em sua cabeça. Solo foi finalmente entregue a ele por um de seus caçadores de recompensas, Boba Fett, como um presente de Darth Vader. No entanto, essa captura chamou a atenção para o Cavaleiro Jedi Luke Skywalker, que procurou resgatar seu amigo da prisão de Jabba. Enquanto tentava executar o Jedi e seus aliados no Grande Poço de Carkoon, Jabba foi morto por Leia Organa.

Biografia Editar

Senhor do crime em Tatoone Editar

Jabba em Boonta Eve

Jabba organizou a corrida de pods Clássica de Boonta Eve trinta e dois anos antes da batalha de Yavin

Jabba Desilijic Tiure[2] era um Hutt que veio de Tatooine, um mundo do deserto nos Territórios da Orla Exterior.[1] Ele era o neto de Mama e Papa, os Hutts, e o sobrinho de Ziro e Ebor.[10]

Jabba tornou-se um poderoso e influente senhor do crime, ganhando-lhe um assento no Grande Conselho Hutt. Ele também se tornou afiliado ao sindicato Crymorah. Como um senhor do crime, Jabba baseava sua operação ilícita fora de seu palácio no Mar de Dunas do Norte de Tatooine, de onde ele espalhou suas operações e influenciou através da Orla Exterior empregando uma rede de contrabandistas que moviam seus bens pela galáxia. Suas operações cresceram para incluir a escravidão, o tráfico de armas, o contrabando de especiarias e os jogos de azar. O jogo era uma característica proeminente da Grande Arena de Mos Espa, onde Jabba construiu tribunas das quais ele poderia controlar o jogo e as concessões durante as corridas de pods.[1]

Pouco depois do início da Invasão de Naboo, Jabba presidiu a corrida de pods do Clássico de Boonta Eve, onde sua entrada nas arquibancadas foi recebida com saudações dos espectadores que vieram assistir a corrida de todos os cantos dos Territórios da Orla Exterior. Jabba marcou o início da corrida e os corredores começaram suas voltas, no final do qual Anakin Skywalker, um jovem escravo de Mos Espa, saiu vitorioso.[11] Jabba teve que ser despertado depois de adormecer durante a corrida, já que a corrida de pods não o interessava—além da jogatina envolvida.[1]

As Guerras Clônicas Editar

Aliança com a República Editar

Dez anos depois da crise de Naboo, a galáxia foi mergulhada no caos das Guerras Clônicas, um enorme conflito galáctico entre o Grande Exército da República e os exércitos droides da Confederação de Sistemas Independentes. Pouco depois do início da guerra, o filho pequeno de Jabba, Rotta, foi sequestrado. Como Jabba não sabia quem era o sequestrador, que era seu próprio tio, Ziro, com ajuda dos Separatistas, que tinham seus próprios planos em jogo, Jabba solicitou a assistência de qualquer um que pudesse ajudar, e a República e a Ordem Jedi responderam à chamada. Era a esperança do Supremo Chanceler Palpatine que a República pudesse negociar uma aliança com a Jabba para o uso das vias do hiperespaço do Hutt na Orla Exterior, já que os Separatistas controlavam as principais vias.[7]

Jabba e palpatine

Jabba negocia com Palpatine

Os Jedi enviaram o General e Cavaleiro Jedi Anakin Skywalker, e sua Padawan, Ahsoka Tano, ao sistema Teth para encontrar Rotta. O General Obi-Wan Kenobi, entretanto, viajou para Tatooine para negociar pessoalmente um tratado com Jabba. Enquanto o Mestre Jedi estava a caminho, Jabba foi apresentado com as cabeças dos caçadores de recompensas que ele enviou a Teth para encontrar seu filho. Enfurecido pela falta de progresso, Jabba contactou o Chanceler Palpatine e, através do droide tradutor, TC-70, exigiu saber por que os Jedi não estavam procurando por seu filho. O Chanceler assegurou ao senhor do crime que os Jedi estavam a caminho, dos quais Jabba disse que o tratado com ele dependia disso.[7]

Kenobi logo chegou ao Palácio de Jabba e logo foi levado a corte do Hutt. Kenobi disse a Jabba que Skywalker, que ele descreveu como um dos Jedi mais poderosos da Ordem, estava a caminho de Teth para resgatar Rotta e que o Jedi não deixaria o Hutt cair. Jabba anexou uma condição adicional ao tratado proposto - que o Jedi também entregasse o sequestrador, morto ou vivo. Jabba também ameaçou o Jedi: se eles não tivessem sucesso, o líder separatista, Conde Dookan e o exército separatista droide, conseguiriam. Kenobi partiu brevemente do palácio, seguido pela chegada do próprio Conde Dokan. O Lorde Sith afirmou que fora os Jedi que sequestraram Rotta e que os Jedi estavam conspirando para destruir Jabba. Jabba exigiu a prova, que Dokan entregou sob a forma de uma gravação holográfica manipulada, alegadamente mostrando Skywalker e Tano, que encontraram Rotta em Teth, prejudicando a criança, quando, na realidade, estavam cuidando depois de ter adoecido. Dokan disse ao senhor do crime que o exército separatista estava iniciando uma missão de resgate e logo entregaria o Huttlet ao pai.[7]

A agente de Dokan, Asajj Ventress, entrou em contato com o Conde, que abriu sua mensagem na frente de Jabba e seu tribunal. Ventress afirmou que Skywalker matou Rotta e estava a caminho de Tatooine. Jabba questionou por que os Jedi viriam a Tatooine, a que Dokan disse que a trama Jedi tinha ficado claro e que Skywalker logo chegaria para matar o senhor do crime e exterminar todo o Clã Hutt. Dokan prometeu a Jabba que ele pessoalmente lidaria com o Skywalker e, apesar de lutar contra o Cavaleiro Jedi em um duelo de sabre de luz no deserto, Skywalker conseguiu chegar ao Palácio de Jabba. Uma vez lá, Skywalker descobriu que Tano, que estava com Rotta e de quem se separara, ainda não havia chegado ao palácio. Os capangas de Jabba levantaram suas armas contra o General, então o Cavaleiro Jedi sacou o sabre de luz e apontou para Jabba - confirmando as afirmações de Dokan. Jabba disse que esta era a prova de que Skywalker havia chegado para matá-lo, mas o Jedi disse que só estava lá para negociar. Assim que os capangas de Jabba se prepararam para matar o Skywalker, Tano chegou e entregou Rotta ao pai.[7]

Padme fala com Jabba

Jabba descobre a verdade através da senadora Amidala.

Apesar da feliz reunião com seu filho, Jabba ordenou a execução de Skywalker e Tano. Eles foram salvos, no entanto, por uma mensagem da senadora Padmé Amidala de Naboo, que havia descoberto o envolvimento de Ziro na trama. Ziro entrou na transmissão holográfica e admitiu a conspiração com Dookan para sequestrar Rotta e enquadrar os Jedi, então Jabba disse à senadora que o Clã Hutt puniria severamente Ziro. Amidala perguntou-lhe se as hostilidades entre Jabba e os Jedi podiam cessar e se ele abriria suas vias de hiperespaço para a República, a que Jabba concordou. Os dois lados assinaram um tratado que permitia que o Grande Exército da República atravessasse os territórios de Jabba, uma decisão que Amidala assegurou que ele não se arrependeria. O Grão-Mestre Yoda e as forças clônicas logo chegaram ao Palácio de Jabba, sinalizando uma nova era de cooperação entre a República e Jabba o Hutt.[7]

Eliminando Ziro Editar

Mais tarde na guerra, Jabba foi visitado pelo Barão Papanoida, o presidente da lua Pantora, cujas filhas, Che Amanwe Papanoida e Chi Eekway Papanoida, foram sequestradas por Greedo, um caçador de recompensas empregado por Jabba. O presidente foi capaz de raciocinar com o senhor do crime Hutt, que, como Papanoida, sabia muito bem como era ter-lhe tirado o filho. Greedo insistiu para que ele não fosse responsável, mas Jabba permitiu que uma amostra de sangue fosse tirada de seu caçador de recompensas para que pudesse ser comparada ao sangue encontrado no local do crime. Greedo admitiu sequestrar as filhas do presidente a pedido dos Separatistas, que queriam alavancar contra os Pantoranos, e Papanoida logo se reuniu com seus filhos.[12]

Pouco tempo depois, o Grande Conselho Hutt ficou preocupado com o fato de Ziro, que estava na custódia da República Galáctica, planejava liberar evidências incriminatórias sobre a atividade ilícita do conselho, já que o Hutt preso tinha um jornal secretamente escondido em Teth que continha a evidência. Jabba contratou o caçador de recompensas Cad Bane para libertar Ziro da prisão,[6] para que ele pudesse ser preso pelo Clã Hutt em vez disso.[13] Bane levou membros do Senado Galáctico como refém dentro do prédio do Senado, oferecendo sua segurança em troca da liberdade de Ziro. O Chanceler Palpatine recusou as demandas, mas Palpatine logo mudou de ideia e permitiu que Ziro fosse libertado.[14] Bane trouxe Ziro para o Grande Conselho Hutt em Nal Hutta, onde Ziro foi preso mais uma vez, embora o próprio Jabba não tenha sido apresentado. Gardulla Besadii o Ancião atuou como representante.[13]

Jabba recupera os registros

Sy Snootles entrega os registros de Ziro para Jabba

Em vez disso, Jabba planejou a eliminação de Ziro. Ele contratou a antiga namorada de Ziro, a cantora Sy Snootles, para encontrar os registros e eliminar Ziro. Snootles libertou Ziro de seu encarceramento e o enganou para acreditar que estava ao seu lado, então ele a levou para Teth, onde ele planejava recuperar seus registros. Uma vez lá, no entanto, Snootles matou o senhor do crime e trouxe os registros para Jabba, que expressou sua gratidão por seu trabalho.[13]

Forçado à Sombra Coletiva Editar

Jabba mais tarde encontrou-se enrolado nos esquemas de Darth Maul, um Lorde Sith renegado que esperava recuperar o status que perdeu após sua derrota durante a Batalha de Naboo na década passada. Como parte de seu plano, Maul formou a Sombra Coletiva, uma aliança entre a facção Mandaloriana Olho da Morte e vários elementos do submundo criminoso, incluindo o Sol Negro e o Sindicato Pyke. Seu objetivo era conquistar o planeta Mandalore e, apesar do seu poder combinado, a Sombra Coletiva ainda exigia recursos adicionais, incluindo músculos e suprimentos, para atingir seu objetivo. Para encontrar os recursos de que precisavam, eles foram à presença do Grande Conselho Hutt para negociar uma aliança entre o Clã Hutt e a Sombra Coletiva. Maul, seu irmão Savage Opress e o líder do Olho da Morte, Pre Vizsla, encontraram-se com os líderes Hutt, onde Maul negociou os termos e condições da aliança com o próprio Jabba. Os Hutts queriam saber o que poderiam oferecer e quanto valia a sua assistência. Maul propôs uma troca: em troca do Espaço Hutt e de tudo nas suas fronteiras, ele pouparia suas vidas. Jabba e o Conselho desconheciam as ameaças de Maul, que resultaram em uma escaramuça entre o Sombra Coletiva e as forças do Conselho do Grand Hutt. Maul, Opress e Vizla lutaram contra vários sentinelas e caçadores de recompensas, até que seus reforços do Olho da Morte chegaram. Com as tropas adicionais, Maul, Vizla e Opress conseguiram derrotar as forças inimigas e garantir uma vitória.[8]

Jabba se junta a Sombra Coletiva

Jabba foi forçado a juntar-se a Sombra Coletiva, mas sua aliança não durou muito.

Embora o Coletivo tenha sido triunfante, o conflito e o caos que se seguiram permitiram que todos, exceto um Hutt, escapassem - Oruba. Maul interrogou Oruba, ameaçando matá-lo a menos que ele revelasse para onde os outros haviam escapado. Por coação, Oruba informou Maul que poderia encontrar Jabba em seu palácio em Tatooine. A Sombra Coletiva logo chegou, enfrentando pouca resistência quando entraram na corte de Jabba. Maul ordenou a Jabba e ao conselho que se sujeitassem às suas reivindicações e se juntassem a Sombra Coletiva, para que não sofressem sua ira. Com pouca escolha no assunto, Jabba concordou em ajudar a Sombra Coletiva em sua aquisição da Mandalore. Os recursos que o Clã Hutt forneceu ajudaram a Sombra Coletiva em sua campanha bem sucedida em Mandalore, com Maul declarando-se o novo líder de Mandalore. No entanto, Darth Sidious - secretamente o próprio Chanceler Palpatine - considerou Maul como uma ameaça e mirou a Sombra Coletiva. O grupo foi fraturado pelo ataque do Sith e seus fantoches separatistas, e o plano de Maul foi derrotado por Darth Sidious.[15]

Era do Império Editar

HanJabbaDockingBay94

Han Solo e Jabba discutem a dívida do contrabandista em Mos Eisley.

No final das Guerras Clônicas, a República foi transformada no Império Galáctico, e o Chanceler se declarou Imperador.[16] Jabba continuou suas operações ilícitas durante a Era do Império, continuando a exercer influência como um senhor do crime.[17]

Durante uma seca particularmente severa em Tatooine, Jabba começou a coletar um pesado imposto sobre a água de agricultores de umidade locais. Isso levou seus bandidos a um encontro desagradável com Obi-Wan Kenobi, que estava vigiando e protegendo o jovem Luke Skywalker. Quando Skywalker tentou roubar os impostos do dia dos bandidos, eles o pegaram e ameaçaram matá-lo. Foi nesse momento que Kenobi tirou os bandidos com a Força. Sob a cobertura da escuridão, os gangsters não conseguiram identificar Kenobi. Muito desagradado com a perda de receita fiscal, Jabba contratou o caçador de recompensas Wookiee Krrsantan Negro para rastrear e identificar o antigo Mestre Jedi.[17]

Um contrabandista contratado por Jabba para suas operações foi Han Solo, que se tornou o melhor contrabandista na folha de pagamento de Jabba.[1] A posição de Solo ficou comprometida, no entanto, quando sua nave, a Milleniun Falcon, foi interceptada pelas autoridades imperiais, forçando Solo a descartar sua carga. Jabba exigiu compensação pela carga perdida e, quando Solo não pagou, o senhor do crime enviou caçadores de recompensas atrás dele. Um desses caçadores foi Greedo, que enfrentou Solo em uma cantina em Mos Eisley, mas Solo matou o caçador de recompensas Rodiano antes que ele pudesse matar Solo. Jabba soube disso e encontrou Solo na Docking Bay 94 [tradução necessária], onde o contrabandista disse que não tinha mais escolha do que despejar sua carga. Jabba concordou em dar a Solo uma extensão do pagamento em troca de interesse adicional. Solo aceitou a oferta, mas logo se envolveu na Aliança para Restauração da República e mais uma vez falhou em pagar Jabba.[4] Quando Jabba soube que Solo tinha se juntado à Rebelião, Jabba colocou uma grande recompensa na cabeça do contrabandista.[1]

Pouco depois da Batalha de Yavin, em que a Aliança—com a ajuda de Solo—destruiu a estação de combate imperial, destruidora de planetas, conhecida como a Estrela da Morte,[4] o Império teve extrema necessidade de recursos militares adicionais. Para aumentar o seu fornecimento de armas, o Império planejou negociar com um enviado no emprego da Jabba no Cymoon 1, no Cluster Industrial Corelliano.[18] O Lorde Sith Darth Vader - antigamente Anakin Skywalker - foi encarregado como negociador imperial, com a intenção de forçar o enviado de Jabba em um acordo favorável ao Império. A nave do enviado foi sequestrada pela Aliança Rebelde, no entanto, e uma equipe de rebeldes, incluindo Solo, usou-o para atacar e destruir a Fábrica de Armas Alpha em Cymoon 1, marcando outra derrota crítica do Império.[18][19]

Vader no Palácio de Jabba

Darth Vader chega a corte de Jabba

O Imperador ordenou que Vader viajasse para Tatooine e negociasse pessoalmente com Jabba. O Lorde Sith chegou um dia antes do cronograma, usando sua chegada antecipada para realizar uma missão pessoal no Palácio de Jabba. Vader disse a Jabba que ele retornaria no negócio imperial oficial no dia seguinte, mas, por esse momento, ele queria discutir sua própria missão. Jabba acreditava que Vader tentaria usar um truque mental para forçá-lo a fazer a vontade do Lorde Sombrio, mas Vader disse que não, como truques de mente não eram o caminho dos Sith. Jabba considerou brevemente pegar a recompensa que a Aliança Rebelde colocara na cabeça de Vader e jogando-o em um poço de rancor sob seu tribunal, mas ele optou por não prosseguir ao perceber que Vader estava ciente da armadilha. Jabba continuou suas discussões com Vader e referiu-se incorretamente ao Sith Lorde como um Jedi, resultando em Vader acendendo seu sabre de luz e se tornando um alvo dos capangas de Jabba. O Lorde matou muitos dos guardas antes de usar a Força para engasgar Jabba, um ataque que deixou o senhor do crime mais apto para as demandas de Vader. Com Jabba pronto para cumprir, Vader explicou que precisava de dois dos melhores caçadores de recompensas de Jabba para trabalhar em uma missão pessoal. Jabba concordou com as demandas e forneceu-lhe Boba Fett e Krrsantan Negro.[19]

Como prometido, Vader retornou ao tribunal de Jabba no dia seguinte para continuar as negociações oficiais em nome do Império. As negociações concluíram com Jabba concordando em fornecer a máquina de guerra imperial com os recursos necessários. Jabba pediu apenas que o Imperador pagasse bem, ao que Vader disse que o Império lhe pagaria o que achasse que era apropriado. Além disso, enquanto Jabba cumprisse as exigências imperiais, o Império permitiria que Jabba continuasse operando seu império criminal. Jabba convenceu Vader a ficar brevemente em Tatooine para uma festa e entretenimento na honra do Lorde Sith, e o entretenimento provou ser a caça de bantha selvagem. Jabba hospedou o Sith em sua barcaça de vela, onde Jabba perguntou se os dois caçadores de recompensas se tinham revelado úteis até agora. Vader afirmou que suas missões seriam simples: capture um agente imperial trabalhando para o Imperador e localize o piloto que destruiu a Estrela da Morte. Vader também exigiu saber tudo o que Jabba sabia sobre Obi-Wan Kenobi, que viveu no exílio em Tatooine por quase duas décadas. Jabba disse-lhe apenas que Kenobi tinha provado ser uma pedra no seu sapato naqueles anos.[9]

Nos bastidoresEditar

Jabba o Hutt foi mencionado pela primeira vez no filme Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança[4] e foi mencionado novamente na sequela de 1980 Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca.[20] Ele fez sua primeira aparição em 1983 no filme final da trilogia original, Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi,[20] e depois foi adicionado ao Episódio IV quando uma cena previamente apagada foi restaurada para o filme.[21]

Declan Mulholland foi lançado como Jabba na cena excluída do original Star Wars, no qual ele foi representado como um humano rotundo vestido com um casaco de peles desgrenhado, mas a cena foi cortada, pois George Lucas queria retratar Jabba como uma criatura alienígena, mas a tecnologia de efeitos especiais da época não permitia a substituição de Mulholland.[21] Para o Retorno de Jedi, Jabba foi retratado por títeres Toby Philpott, David Barclay e Mike Edmonds, e expressado por Larry Ward.[22][23] Em Retorno do Jedi, o som viscoso de Jabba foi feito principalmente com uma tigela de queijo derretido.[2]

Em 1999, ele apareceu no primeiro capítulo da trilogia prequela, Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma, e fez várias aparições na série de televisão animada Star Wars: The Clone Wars e o filme,[12][13][8] onde ele foi dublado por Kevin Michael Richardson.

Uma piada em Star Wars Rebels envolve Ezra Bridger identificando-se como "Jabba" sempre que ele quer manter seu verdadeiro nome em segredo, por exemplo, para oficiais Imperiais.[24][25][26]

Aparições Editar

Fontes Editar

Notas e referênciasEditar

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 Ultimate Star Wars
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 Star Wars: Absolutely Everything You Need to Know
  3. Star Wars: Galactic Atlas
  4. 4,0 4,1 4,2 4,3 Star Wars: Episode IV A New Hope
  5. 5,0 5,1 5,2 StarWars-DatabankII Jabba the Hutt no Databank
  6. 6,0 6,1 6,2 TCW mini logo Star Wars: The Clone Wars – "Evil Plans"
  7. 7,0 7,1 7,2 7,3 7,4 7,5 Star Wars: The Clone Wars
  8. 8,0 8,1 8,2 TCW mini logo Star Wars: The Clone Wars – "Eminence"
  9. 9,0 9,1 Star Wars 4: Skywalker Ataca, Parte IV
  10. TCW mini logo Star Wars: The Clone Wars – "Hunt for Ziro"
  11. Star Wars: Episode I The Phantom Menace
  12. 12,0 12,1 TCW mini logo Star Wars: The Clone Wars – "Sphere of Influence"
  13. 13,0 13,1 13,2 13,3 TCW mini logo Star Wars: The Clone Wars – "Hunt for Ziro"
  14. TCW mini logo Star Wars: The Clone Wars – "Hostage Crisis"
  15. Darth Maul—Son of Dathomir, Parte Four
  16. Star Wars: Episode III Revenge of the Sith
  17. 17,0 17,1 Star Wars 15: Dos Diários do Velho Ben Kenobi
  18. 18,0 18,1 Star Wars 1: Skywalker Ataca
  19. 19,0 19,1 Darth Vader 1: Vader
  20. Erro de citação: Marca <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas Episode_VI
  21. 21,0 21,1 The Star Wars Trilogy Special Edition
  22. Toby Philpott interview - Jabba the Hutt - Star Wars (em inglês)  — Star Wars Interviews. Acessado em 2010-04-24.
  23. Jabba the Hutt (Character) (em inglês)  — IMDB: The Internet Movie Database. Acessado em 2010-04-25.
  24. Star Wars Rebels: Spark of Rebellion
  25. Rebels-mini-logo Star Wars Rebels – "Stealth Strike"
  26. Rebels-mini-logo Star Wars Rebels – "Twilight of the Apprentice"

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.