FANDOM


Eras-canon-transp

Eras-legends2

Coruscant foi um planeta que serviu como capital da República Galáctica e do Império Galáctico e como planeta natal da espécie humana.

Descrição Editar

CoruscantVista

Paisagem urbana de Coruscant

O planeta-cidade Coruscant foi o coração pulsante da galáxia, abrigando uma diversidade de cidadãos e culturas. Tinha altíssimas torres de edifícios, fluxos de tráfego aéreo cheios de speeders e níveis internos que se estendiam muito abaixo da superfície do planeta. Coruscant foi a sede do governo da República Galáctica e, posteriormente, do Império, e foi palco de inúmeros eventos históricos durante as Guerras Clônicas. O planeta também abrigou o Templo Jedi e os Arquivos, onde o aprendizado e o treinamento Jedi ocorreram por mais de mil gerações — tradições que terminaram quando o planeta testemunhou a Ordem 66.

História Editar

Coruscant foi um planeta muito importante para a Ordem Jedi, onde estava abrigado o Templo Jedi, em que existia o Clã Urso e os Arquivos Jedi.

Batalha de Coruscant Editar

Durante o últimos momentos das Guerras Clônicas e da República Galáctica, o planeta Coruscant foi invadido pelo exército separatista através de um movimento ardiloso comandado pelo General Grievous, evento que culminou no sequestro do Chanceler Supremo Palpatine. Ao retornar para sua nave, a Mão Invisível, Grievous manteve Palpatine preso na torre de observação. Os Jedi Obi-Wan Kenobi e Anakin Skywalker foram designados para resgatá-lo enquanto uma intensa batalha ocorria na órbita da capital da República.

Batalhacoruscant

A Batalha de Coruscant, ocorrida na órbita do planeta, foi um dos últimos conflitos das Guerras Clônicas.

Momentos depois de abordarem a nave de Grievous e localizarem o Chanceler, os dois Jedi foram encurralados pelo líder separatista e Lorde Sith Conde Dookan e iniciaram um combate. No duelo, Dookan conseguiu imobilizar Kenobi, que desmaiou. Dessa forma, o Sith e Skywalker se enfrentaram sozinhos numa poderosa luta. Envolvido por fortes sentimentos de raiva e ódio, fato sentido pelo oponente Sith, Anakin Skywalker conseguiu imobilizar Dookan ao cortar suas mãos num rápido e inesperado movimento. Pressionado por Palpatine, que era secretamente Darth Sidious, Anakin matou o desarmado Conde.

Na tentativa de fuga, os Jedi e o Chanceler foram capturados pelos androides separatistas e levados à presença do General Grievous. Aproveitando a distração do líder do exército separatista, Anakin e Obi-Wan conseguiram reaver seus sabres de luz e durante a tentativa de tomar o controle da nave, Grievous escapou.

Profundamente danificada, a Mão Invisível começou a cair da atmosfera de Coruscant, obrigando os Jedi e o Chanceler a pousarem de forma abrupta no planeta para que pudessem sobreviver. Triunfantemente, a nave foi pousada e os passageiros, resgatados. Com Dookan morto, os separatistas cessaram o ataque e fugiram do sistema.

Aparições Editar

Aparições não-canônicas

FontesEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória