Fandom

Star Wars Wiki em Português

Cânon:Han Solo

5 825páginas
nesta wikia
Adicione uma página
Falar0 Compartilhar

Este artigo detalha um assunto considerado cânon.

Clique aqui para ir ao artigo da Star Wars Wiki sobre a versão Legends desta página.

Esse artigo é um Artigo Bom na Star Wars Wiki.

Z-95 Headhunter.jpg Conteúdo se aproximando. Classe Star Wars 18: Rebel Jail, Parte III, Bloodline e Star Wars: Han Solo.

Partes deste artigo foram identificadas como desatualizadas.
Por favor, atualize este artigo com os eventos recentes e remova este aviso quando terminar.

"Han Solo, sou capitão da Millennium Falcon."
―Han Solo em seu primeiro encontro com Luke Skywalker e Obi-Wan Kenobi — (audio)Ouça (arquivo)[fonte]

Han Solo era um contrabandista humano do planeta Corellia. Seu melhor amigo e companheiro de primeira foi Chewbacca, um Wookiee de Kashyyyk, quem Solo apelidou de "Chewie". Solo pilotou um cargueiro personalizado, a Millennium Falcon, que tinha ganhado do colega Lando Calrissian.

Solo e Chewbacca viriam a juntar-se à Aliança Rebelde depois de resgatar a Princesa Leia Organa de Alderaan da Estrela da Morte, uma estação de batalha construída pelo Império Galáctico capaz de destruir planetas inteiros, e auxiliando na destruição da mesma estação de batalha em um confronto mais tarde. Solo mais tarde se tornaria um General graças a seus esforços em uma série de batalhas da Aliança contra o Império Galáctico.

Nos anos seguintes, Solo continuou a servir à Aliança Rebelde em operações como um ataque a Cymoon 1 e uma batalha em Vrogas Vas. Ele pretendia deixar a Aliança para pagar suas dívidas com Jabba o Hutt depois da Batalha de Hoth, mas ele, a princesa e Chewbacca foram forçados a se refugiarem com Lando Calrissian na Cidade das Nuvens. Entretanto, eles não sabiam de que se tratava de uma armadilha Imperial; Vader os capturou para atrair Skywalker, seu filho, para a Cidade para que ele pudesse ser também capturado e levado ao Imperador. Solo foi congelado em carbonita como um teste, que visava a garantir que o processo de congelamento funcionaria em Skywalker. Com isso, Solo foi levado pelo caçador de recompensas Boba Fett para Jabba em Tatooine. Mais tarde, ele seria resgatado por seus amigos, em uma operação que resultou na morte do Hutt.

Depois de escapar de Tatooine, Solo retornou à Aliança Rebelde e foi nomeado general. Ele liderou um grupo especial conhecido como Desbravadores durante a Batalha de Endor, o que resultou na destruição do gerador do escudo que protegia a Segunda Estrela da Morte. Depois da destruição da Estrela da Morte e da morte do Imperador, Solo continuou a liderar os Desbravadores em operações contra o Império fraturado. Ele serviu à Nova República depois de sua formação e, junto com Chewbacca, pretendeu ajudar na libertação do mundo de Kashyyyk das mãos do Império.

Depois da Batalha de Endor, Han e Leia se casaram e tiveram um filho chamado Ben, que era forte com a Força e foi tido como aprendiz por Luke Skywalker. Entretanto, Ben se virou para o lado sombrio da Força e passou a servir sob Snoke, se juntando à Primeira Ordem e passando a adotar o nome de Kylo Ren. Han abandonou a Nova República e a Resistência e retornou a sua vida de contrabando com Chewbacca, apesar de ter a Millennium Falcon roubada dele. Porém, ele encontrou Rey e Finn, que estavam levando BB-8 para a Resistência usando a Falcon. Solo e Chewbacca se juntaram a eles, e eventualmente chegaram à base. Han levou Chewbacca e Finn em uma missão de reconhecimento para desabilitar os escudos da Base Starkiller e resgatar Rey. Durante a missão, Han confrontou Kylo Ren, implorando seu retorno. Ren se recusou a fazê-lo e matou seu pai na esperança de que esse ato iria diminuir a chamada do lado luminoso da Força por ele.

BiografiaEditar

Início da vidaEditar

"Só atira em tudo e voa uma rápida nave. E leva consigo um Wookiee. Dá certo para mim."
―Han Solo[fonte]
Melfal.jpg

A Millennium Falcon, o maior bem de Han Solo

Han Solo nasceu no planeta Corellia durante os anos da República Galáctica. Ele ficou órfão em uma idade bastante jovem, e se virou para a vida do crime como um ladrão a fim de sobreviver os perigos da galáxia[2]. Solo, em algum momento, adquiriu uma nave estelar e se tornou um piloto excepcional[8]. Solo começou a trabalhar fora das leis do Império Galáctico, iniciando uma carreira em contrabando[2]. Ele eventualmente encontrou Chewbacca, um Wookiee que ele salvou de seu aprisionamento. Chewbacca, grato pela intervenção de Solo, proclamou um débito de vida com o contrabandista. O Wookiee, então, se tornou primeiro oficial em sua nave e grande amigo de Han Solo[9]. Ambos, em algum momento, conheceram o auto-proclamado "empresário galáctico" e jogador Lando Calrissian, contra quem Solo disputou um jogo de Sabacc e ganhou como prêmio a fragata leve YT-1300, a Millennium Falcon. A Falcon se tornou o grande bem de Han Solo, e ele e Chewbacca começaram a engajar em muitas operações perigosas e arriscadas de contrabando.[2]

Durante seus primeiros anos como contrabandista, Solo idealizou um roteiro para se vingar do lorde do crime que possuía um recanto de jogos no planeta Stenness[10], que continuamente traía contrabandistas. A fim de que a escapada parecesse o mais legítima possível, Solo e seus companheiros contrabandistas arranjaram uma cerimônia fraudulenta de casamento, em que Solo e a mulher Sana Starros se casariam. O roubo ocorreu, e Han recebeu sua parte. Entretanto, Solo também se apossou da parte da Starro e fugiu, deixando-a em uma péssima situação[11]. Como resultado, Starros acabou por acreditar que a única coisa com a qual Solo era bom era mentir, comparando-o a um "canalha".[12]

Solo e Chewbacca também caíram em um planeta na Nebulosa Monsua que estava inteiramente coberto por super-tempestades elétricas e ciclones[13]. Mas, abaixo das tempestades, havia um lindo oásis. Solo e seu copiloto localizaram uma caverna que eles transformaram em um retiro de contrabando, estocando vinho Corelliano e outras coisas. Han e Chewbacca usaram o retiro várias vezes ao longo dos anos.[12]

HanChillinAtChalmuns-ANH.jpg

Solo na cantina de Mos Eisley.

Eventualmente, o par acabou empregado do lorde do crime da Orla Exterior, Jabba o Hutt[8], quem habitava o planeta desértico de Tatooine[14] e era o líder do poderoso Clã Hutt[15]. Solo e Chewbacca contrabandearam para Jabba por muitos anos [4] e solo se tornou o contrabandista número 1 de Jabba. A dupla também passou muito tempo na Cantina de Mos Eisley procurando por serviço[2]. Entretanto, eles foram forçados a descarregar uma carga de especiaria valiosa [16] quando a Falcon foi abordada por tripulação Imperial que teria prendido Solo e Chewbacca se os tivessem pego com a mercadoria. [17]. A dupla retornou para Jabba, que colocou um prêmio de 50.000 créditos na cabeça deles[4]; prêmio esse que só seria removido caso Han pagasse as perdas do Hutt[2]. Solo, algum tempo depois, contrabandeou para o Sindicato Pyke, que detinha um quase-monopólio do comércio de especiaria, a fim de pagar o Hutt. Solo e Chewbacca foram contratados para transportar a mercadoria para Kessel[2] para os clientes do sindicato; percurso conhecido como Percurso de Kessel[18]. Usando a Falcon, Solo quebrou o longo recorde para o Percurso: ele completou o desafio em menos de 12 parsecs.

Ajudando a Aliança RebeldeEditar

Um empreendimento fatídicoEditar

Charter negotiations.jpg

Solo e Chewbacca negociam taxas de passagem com Kenobi e Skywalker na Cantina de Mos Eisley.

Algum tempo depois de perder a carga de Jabba, Solo e Chewbacca viajaram para a Cantina de Mos Eisley à procura de trabalho para pagar ao Hutt [8]. Chewbacca logo encontrou o Mestre Jedi Obi-Wan Kenobi, também conhecido como Ben Kenobi, que estava procurando transporte para o sistema Alderaan em uma missão de vital importância para a Aliança para a Restauração da República. Kenobi defendeu o jovem Skywalker dos criminosos Ponda Baba e Cornelius Evazan com seu sabre de luz, revelando-o um Jedi antes de chegar à mesa de Han. O Wookiee, o Jedi e Skywalker se sentaram e iniciaram a negociação. Solo garantiu a Kenobi que a Millennium Falcon era a nave mais rápida da região, já que ela tinha realizado o Percurso de Kessel em menos de 12 parsecs. Kenobi informou a Solo que a carga seria apenas ele, o garoto e dois droides, e que eles gostariam de evitar os Imperiais. Portanto, Solo cobrou 10.000 créditos, maior do que ele normalmente cobraria. Entretanto, Kenobi aumentou o preço do contrabandista para 17.000 créditos: 2.000 adiantados e 15.000 quando chegaram a Alderaan. Solo ficou perplexo com o aumento do Jedi e rapidamente tratou de aceitar. Han, então, informou seu cliente de que eles deveriam se encontrar no Doca 94 para partida assim que eles estiverem prontos, logo após avisá-lo de que alguns sandtroopers Imperiais haviam entrado na cantina buscando pelo agressor de Evazan e Baba. Kenobi e Skywalker saíram apressadamente, deixando Solo livre para expressar sua exaltação para Chewbacca acerca da coleta de um serviço tão bem pago quanto aquele que eles estavam prestes a realizar. Chewbacca saiu logo depois também. [19]

Quando Solo se levantou para partir, ele foi confrontado por um dos caçadores de recompensa de Jabba: o Rodiano Greedo. Greedo demandou que a dívida de Jabba fosse paga, ou ele levaria o corpo de Solo para o Hutt como pagamento. Solo, portanto, em defesa própria, puxou despreocupadamente sua pistola blaster DL-44 e atirou em Greedo por debaixo da mesa, uma fração de segundo depois de Greedo ter atirado - apesar de que Solo atingiu seu alvo, e Greedo não. Solo ignorou a taxa de Assassínio[5] que Jabba implementou, optando por deixar Wuher, o atendente da cantina, tomar conta disso: ele deixou alguns créditos para ele e se desculpou pela bagunça antes de sair rumo ao Doca 94.[19]

HanJabbaDockingBay94.png

Jabba questiona Solo sobre a morte de Greedo e a restituição pela perda da carga de especiarias.

Solo chegou na doca logo depois, e encontrou o próprio Jabba, com vários de seus guardas - incluindo[19] o melhor caçador de recompensas do Hutt, Boba Fett[2] - procurando por Han perto da Falcon. Jabba perguntou quando Solo iria pagá-lo e por que havia "fritado o pobre do Greedo". Jabba estava desapontado em ter de colocar uma recompensa por Solo[19], seu melhor contrabandista[2]. Solo insistiu que ele não tivera outra escolha a não ser se livrar da carga, e informou o Hutt de que ele havia fechado um negócio que compensaria por toda a perda do Hutt assim que ele o completar. Jabba ficou satisfeito e acrescentou que tudo seria esquecido com um adicional de 20 porcento, mas Solo abaixou para 15 por cento, e, antes de embarcar na Falcon, ironicamente afirmou que Jabba era um "ótimo ser Humano".[19]

Pouco tempo depois, Kenobi, Skywalker e seus dois droides, o droide de protocolo C-3PO e o droide astromecânico R2-D2, embarcaram na Falcon depois de Skywalker chamá-la de "um pedaço de sucata". Han Solo o corrigiu: a Millennium Falcon parecia fora de forma, mas teve "modificações especiais" que a tornavam uma das naves mais rápidas da Galáxia [19]. Nesse instante, uma esquadra[8] de stormtroopers apareceu na doca e abriram fogo contra Solo. Ele, então, contra-atacou enquanto recuava à bordo e Chewbacca decolava. A Falcon saiu do espaçoporto de Mos Eisley e de Tatooine. Solo inseriu coordenadas para o sistema Alderaan no computador de navegação da nave enquanto ensinava o jovem Luke a importância de se inserir as coordenadas corretas - se não fosse feito corretamente, a nave correria uma série de riscos associados à viagem espacial. A Falcon voou mais rápido do que os dois Destróiers Estelares Imperiais que os perseguiam e saltaram para o hiperespaço. [19]

Falcon-lounge.png

Os passageiros da Millennium Falcon passam o tempo durante a viagem à Alderaan.

Enquanto estavam a caminho de Alderaan, Han vangloriou-se de ter deixado para trás as "lesmas Imperiais", mas se chateou de ninguém tê-lo parabenizado por isso. Chewbacca e R2-D2 estavam jogando uma partida de Dejarik quando R2 fez uma boa jogada. Com isso, Solo avisou os droides de que não deveriam chatear um Wookiee pois a raiva dele não seria algo que eles gostariam de experimentar. Skywalker, enquanto isso, treinava com Esfera de treinamento com seu sabre de luz, tentando defender os tiros com sua arma. Solo se mostrou cético em relação à Força, já que, em suas viagens, ele nunca havia visto prova de sua existência; para ele, tudo não se passava de "truques simples e baboseira". Kenobi tomou o ceticismo de Solo como um desafio e colocou um capacete em Luke para que ele não pudesse ver. Skywalker tentou rebater os tiros de novo e conseguiu, mesmo sem enxergar. Solo ficou um pouco impressionado, mas atribuiu a habilidade de Luke à sorte. [19]

Tractor beam falcon death star recrop.jpg

A Falcon é puxada pelo raio trator da Estrela da Morte.

Imediatamente depois, a Falcon saiu do hiperespaço, chegando ao sistema Alderaan. A Falcon chegou às coordenadas de Alderaan, mas se encontrava no meio de uma chuva de meteoros, sem sinais de Alderaan. Kenobi, usando a Força, percebeu que o campo de asteroides era Alderaan: o planeta inteiro havia sido destruído pelo Império. Solo não pôde acreditar que o Império teria poder de fogo suficiente para realizar tamanha façanha, mesmo com uma frota inteira. Foi quando um caça TIE de curto alcance apareceu, aparentemente confirmando as suspeitas de Obi-Wan. Skywalker e Solo entenderam que se o caça identificassem a Falcon como a fragata que fugiu de Tatooine, eles estariam perdidos. Portanto, Solo se aproximou do caça para destruí-lo. Kenobi, entretanto, argumentou o contrário, antes que Solo percebesse que o caça estava indo em direção à sua base: o que parecia uma pequena lua vista à distância. Obi-Wan rapidamente percebeu que aquilo não era uma lua, mas, sim, uma estação espacial Imperial: a Estrela da Morte, equipada com um superlaser que era capaz de destruir planetas inteiros. Solo ficou chocado com o diâmetro de 120 quilômetros da estrutura esférica e se preparou para recuar com a sua nave. Porém, um dos raios tratores da estação bélica começou a puxar a fragata em sua direção. Solo se preparou para lutar para fugir dali assim que eles atracassem. Kenobi, entretanto, conseguiu fazer Han mudar de ideia e se esconder ao invés de lutar nesse momento. Então, o grupo ejetou um dos cinco pods de escape Modelo CEC Classe 1 para enganar os Imperiais e se esconderam nos compartimentos de contrabando da Falcon localizados debaixo do chão. [19]

Resgatando a princesa de AlderaanEditar

"Garota maravilhosa! Não sei se a mato ou me apaixono por ela"
―Han para Luke, depois que Leia assumiu o comando de seu próprio resgate[fonte]

A fragata foi puxada para a Doca 327, onde foi abordada e rapidamente revistada por stormtroopers, de acordo com as ordens de Darth Vader[19], o Tenente-chefe do Imperador e um Lorde Negro dos Sith.[20] Depois que as tropas terminaram de revistar a Falcon, Solo e os demais saíram dos compartimentos de contrabando e Kenobi bolou um plano para desabilitar o raio trator. Enquanto planejavam os detalhes do plano, uma equipe Imperial de investigação entrou na nave para realizar buscas mais detalhadas. Solo atirou neles, os emprisionou e então gritou para um par de stormtroopers que estavam fora da Falcon para que eles viessem os ajudar. Eles vieram, Solo atirou neles e ele e Skywalker se vestiram com suas armaduras.[19]

Han luke stormarmor.png

Han e Luke discutem sobre o resgate à Princesa na Estrela da Morte.

Skywalker, agora sob o disfarce do stormtrooper TK-421, enganou um oficial, Treidum, e o fez abrir a porta da sala de controle do hangar. Dentro da sala, R2-D2 logo se plugou no terminal computacional para localizar os controles do raio trator. R2 os encontrou e, assim, Kenobi partiu para os desativar depois de mandar os demais permanecerem ali. Solo estava bem em ficar ali, afinal ele já havia feito muito mais do que foi combinado na cantina. R2, entretanto, havia descoberto que a Princesa Leia Organa de Alderaan, uma líder na Aliança Rebelde, estava abordo da estação e estava programada para ser executada no Bloco de Detenção AA-23 logo. Skywalker insistiu que o grupo fosse resgatá-la. Solo, no início, se recusou, mas acabou cedendo quando Skywalker e Chewbacca o asseguraram que ele receberia uma grande recompensa por isso. Luke rapidamente arranjou um subterfúgio para que eles pudessem chegar ao Bloco de Detenção: colocaram algemas em Chewbacca e fingiram estarem realizando uma transferência de prisioneiro.[19]

Logo depois, o grupo partiu para o quinto nível de detenção da Estrela da Morte com seu "prisioneiro" em algemas e deixou os droides para trás. Eles chegaram ao nível de detenção e contaram ao oficial Imperial no comando, Childsen, a suposta transferência. O oficial foi checar a legitimidade daquilo, enquanto outros soldados partiram para deter o Wookiee. Chewbacca, seguindo o plano, atacou. Solo manteve a farsa enquanto disparava contra os guardas e as câmeras de segurança. Depois de derrotar os Imperiais, Solo localizou a cela da princesa através do computador da prisão e enviou Skywalker para resgatá-la enquanto ele tentava convencer um técnico, através de um comlink, de que estava tudo bem por ali, mas acabou desistindo e atirou no painel de comunicação quando o técnico pediu o número de identificação de Han Solo e enviou stormtroopers para lá para investigar. [19]

Into the garbage chute flyboy.jpg

Organa assume o comando do seu próprio resgate e ordena que Solo e os outros pulem para uma rampa de lixo.

Os soldados bloquearam a única saída do bloco de detenção e atacaram. Han e Chewie contra-atacaram enquanto eles recuaram para a posição de Luke. Skywalker havia resgatado a princesa, quem rapidamente criticou o plano de resgate deles pois não haviam pensado em uma rota de fuga. Solo brincou que ela ficasse à vontade para voltar para sua cela se não quisesse ser resgatada, enquanto eles pegavam cobertura no corredor e trocavam tiros com os Imperiais. Organa perdeu a paciência, pegou um blaster e, com ele, abriu um buraco para uma rampa e mergulhou nela, ordenando aos outros que a seguissem. Solo afirmou a Skywalker que não sabia se ele estava frustado com Leia ou se estava começando a gostar dela e empurrou Chewbacca para dentro da rampa. Skywalker e Solo o seguiram logo depois. [19]

Ele acabaram parando em um compactador de lixo com a única saída trancada. Solo sarcasticamente elogiou o brilhante plano de fuga de Leia e disparou para tentar abrir uma saída. O disparo de seu blaster ricocheteou diversas vezes pelas paredes, quase acertando um dos rebeldes. Skywalker informou a Solo que ele já havia tentando aquilo e que o compactador estava magneticamente selado. Organa ordenou a Solo que guardasse seu blaster. Solo ficou bastante insatisfeito de receber ordens, mas acabou acatando-as. Nesse momento, ouviu-se um som estranho e os quatro perceberam que não estavam sozinhos ali. Logo depois, um tentáculo de uma dianoga agarrou Luke e o puxou para dentro da água. Han e Leia freneticamente procuravam por ele, e, segundos depois, ele ressurgiu. Solo agarrou Skywalker e tentou atirar na criatura, mas Luke foi puxado para dentro da água novamente. Han tinha praticamente desistido de procurá-lo quando a dianoga o soltou e desapareceu. Solo ajudou Luke, e as paredes do compactador começaram a se movimentar uma em direção da outra, a fim de compactar a sala. Chewbacca, a princesa e Han Solo tentaram mantê-las afastadas enquanto Luke contactava os droides a fim de ordenar a R2 que desligasse o compactador de lixo. Depois de uma demora, R2 conseguiu. O grupo comemorou, pois suas vidas acabaram de serem salvas. [19]

Leia smug han appalled.jpg

Solo estava chocado com a ignorância de Leia para com sua autoridade como seu resgatador.

Eles logo deixaram o compactador e Luke e Han tiraram a armadura de stormtrooper. Enquanto eles tiravam a armadura, Chewbacca ouviu barulhos estranhos vindos do compactador e fugiu. Solo efetuou um disparo na direção do compactador para demonstrar a covardia do Wookiee. Organa reclamou por ele estar fazendo tanto barulho e falou que ele deveria seguir as ordens dela para que eles pudessem sobreviver à fuga. Solo ficou chocado com o comportamento dela, e informou à "altezíssima" que ele só recebia ordens dele mesmo. Deixando Organa falar que era impressionante que o contrabandista ainda estava vivo com tal comportamento, Solo olhou para Skywalker e reclamou que nenhuma recompensa valia por suportar a postura da princesa. [19]

Enquanto o grupo caminhava de volta à Falcon, eles toparam com um grupo de stormtroopers. Solo gritou para Skywalker e Organa irem para a nave enquanto ele e seu companheiro perseguiam os soldados. Os soldados se viraram e correram do contrabandista. Han, entretanto, encontrou os reforços dos stormtroopers, e logo ele passou a ser quem estava sendo perseguido. Solo encontrou com Luke e Leia, que também haviam tido problemas com stormtroopers, e o grupo se preparava para entrar na Falcon, mas vários soldados estavam de guarda do lado de fora. Entretanto, eles deixaram suas posições e partiram em direção a Darth Vader, que estava duelando com Kenobi. O grupo se aproveitou da distração que o Mestre Jedi havia criado e correu para embarcar na Falcon—menos Luke, que parou. Obi-Wan percebeu que Luke e os outros estariam seguros agora, então ele deixou ser atacado por Vader. Skywalker gritou em horror, alertando os stormtrooper de sua presença. Os soldados começaram a abrir fogo, mas Solo correu e ligou a nave e, uma vez que todos estavam a bordo, partiu dali. Os problemas ainda não haviam acabado: quatro caças TIE os perseguiam. [19]

Han kills a tie.jpg

Han Solo destrói um caça TIE usando as torretas da Falcon.

Chewbacca pilotou a Falcon a fim de que Skywalker e Solo assumissem as torretas da fragata para combater os atacantes. Um combate aéreo se iniciou, em que Solo abateu um caça e parabenizou Luke quando este também o fez. Solo logo abateu o último caça e suspirou de alívio quando eles entraram no hiperespaço para irem para Yavin 4—a localização da base secreta rebelde. Enquanto estavam a caminho do sistema Yavin, Organa informou a Solo que os Imperiais haviam deixado o grupo escapar para que eles os levassem até a base secreta, o que explicava a fuga relativamente fácil. Solo não acreditava que havia sido fácil e exigiu saber a informação que R2 carregava. Leia lhe contou: os detalhes técnicos da Estrela da Morte. Solo ficou chocado e afirmou que, uma vez que ele recebesse seu pagamento, ele iria embora; ele afirmava que não estava interessado na revolução dos rebeldes nem na princesa. Organa garantiu a Solo que se dinheiro era tudo que ele amava, então dinheiro era tudo que ele receberia, e deixou o cockpit. Skywalker tomou seu lugar e perguntou ao contrabandista o que ele achava da princesa. Solo admitiu que ela tinha personalidade forte, e indagou a Luke se ele imaginava Han e Leia juntos. Skywalker logo disse "não", admitindo com isso que ele também tinha sentimentos por ela. [19]

Uma mudança de consciênciaEditar

"Eu sabia que você ia voltar! Eu sabia!"
"Eu não podia deixar você ficar com todas as honras!"
"Sabia que dinheiro não era tudo para você."
―Luke, Han e Leia comemoram a destruição da Estrela da Morte[fonte]
Yavin 4 Temple.png

Solo e seus amigos chegam à base rebelde em Yavin 4.

A Falcon logo chegou à Yavin 4, onde Solo e os outros foram bem vindos; o Alto Comando da Aliança temia que Leia morrera junto com seu mundo. Os planos que R2 carregava foram analisados e uma fraqueza foi descoberta: uma porta de exaustão de dois metros de comprimento que se ligava diretamente ao principal reator da Estrela da Morte. Solo e Chewbacca compareceram à coletiva para os pilotos rebeldes, incluindo Skywalker, que iriam atacar a estação bélica quando ela chegasse ao sistema. General Jan Dodonna explicou que um caça estelar de um único homem poderia se aproximar o suficiente da estação e disparar torpedos de prótons dentro do orifício, o que causaria uma reação em cadeia que culminaria com a destruição da Estrela da Morte. Solo se mostrou cético, acreditando ser suicídio aquilo e, portanto, depois de receber suas recompensas, ele recolheu suas coisas para partir, mas foi confrontado por Luke, que insistiu que ele ficasse e lutasse com a Rebelião. Solo, preocupado com sua dívida com Jabba, se recusou e convidou Skywalker a se juntar a ele e a Chewbacca. Skywalker ficou consternado com o egoísmo de Solo e ficou irritado com isso. Antes que ele partisse em sua missão, Luke foi chamado por Solo, que lhe desejou "que a Força esteja com você". Chewbacca ficou desapontado com Solo—o Wookiee queria ficar e lutar. [19]

Solo e Chewbacca, então, deixaram Yavin 4 a bordo da Millennium Falcon. Logo, porém, o incomodo de Chewbacca e a consciência de Han eventualmente levaram o contrabandista a reconsiderar sua decisão e voltar para a batalha que estava ocorrendo—embora ele tenha feito isso não pela causa rebelde e, sim, para salvar seu amigo, Skywalker [21]. A dupla logo chegou com sua nave e encontrou Luke em seu Caça estelar T-65B X-wing sendo perseguido por três caças TIE na trincheira do meridiano da estação. Solo atirou contra os caças Imperiais, destruindo um, levando outro ao pânico, o que o levou a colidir com o terceiro. Solo gritou a Skywalker que o garoto efetuasse o disparo para que eles pudessem ir para casa. [19] Skywalker o fez, e foi um impacto direto: a Estrela da Morte explodiu, matando todos a bordo. [22]. Das trinta naves da Aliança Rebelde que participaram da batalha, apenas três voltaram para a base, com Solo na Falcon. Han Solo correu para parabenizar Luke por seu feito, e a princesa Leia abraçou Han por demonstrar coragem e que ele se importava com mais do que apenas dinheiro. [19]

Leia honors Han and Luke.jpeg

Leia premia Han e Luke por seu altruísmo durante a Batalha de Yavin.

Uma cerimônia de premiação apressada [2] ocorreu mais tarde para os heróis da batalha, que incluía Solo. Os três premiados, Luke, Han e Chewie, caminharam pelo corredor de centenas de pessoas da Aliança. Eles chegaram ao palco, onde Leia colocou uma medalha no pescoço de Solo e ele piscou para ela. Skywalker recebeu sua medalha e eles se curvaram para a princesa e se viraram para a multidão para os aplausos. [19] Organa logo deu um discurso. Ela pediu a todos que nunca se esquecessem das vidas perdidas em Alderaan e durante a batalha, incluindo a de seus [23]pais adotivos [24], Vice-rei Bail Organa e rainha Breha Organa. Em seguida, Dodonna informou à população que o próximo curso de ação a ser tomado era a evacuação de Yavin. A cerimônia foi adiada. Organa brincou com Solo dizendo para ele e seu parceiro voltarem logo ao trabalho.[23]

Missão para CyrkonEditar

"Eu não faço parte disso! Eu não sou parte de sua rebelião, não sou um combatente pela liberdade e eu não trabalho para você, Vossa Alteza!
Se você trabalhasse para mim, eu já o teria demitido!
Se eu trabalhasse para você, senhora, eu teria pedido demissão!
"
―Han Solo e Princesa Leia Organa[fonte]

Com a Falcon programada para partir logo após a Batalha de Yavin, estava atrasada em quase uma hora a sua partida, com a nave permanecendo estacionada no Grande Templo de Massassi. Leia Organa, ajudando a coordenar alguns dos últimos estágios da evacuação, pediu a Han que ajudasse a Rebelião mais uma vez ao resgatar o Tenente Caluan Ematt, membro da unidade de elite de reconhecimento rebelde, os Shrikes. Apesar de ter inicialmente recusado, Han cedeu à causa, graças aos pedidos de Chewbacca. Han tomou essa decisão contra seu melhor discernimento, já que uma recompensa ainda maior de 224.190 créditos foi colocado sobre sua cabeça[9]. Com a Falcon, a única nave disponível veloz o suficiente para chegar a Ematt a tempo, Han definiu seu curso para o mundo distante da Orla Exterior de Cyrkon, onde se teve as últimas notícias de Ematt. Depois de escapar por pouco do Destróier Estelar classe Imperial Vehement pela troca do transceptor IAI, a dupla pousou na cidade capital de Motok, onde eles encontraram uma gangue de caçadores de recompensa em busca da coleta da recompensa que Jabba havia colocado sobre a cabeça do contrabandista. Fingindo rendição e procurando ganhar tempo, Han propôs entregar aos caçadores o dinheiro que ele tinha para pagar a dívida em troca de sua vida. Entretanto, a chegada da Comandante do Departamento de Segurança Imperial, Alecia Beck, e um quarteto de stormtroopers interrompeu o tiroteio. Han se aproveitou da situação e se fingiu de vítima de uma "gangue de rebeldes arruaceiros". Com os caçadores de recompensa agora ocupados com o combate contra os stormtroopers, Han e Chewie partiram para encontrar sua antiga amiga Delia Leighton da nave estelar Miss Fortune, um bar ambulante que podia se arrumar e partir a qualquer momento em que as autoridades aparecessem para cobrar os impostos. Embora tenha inicialmente se recusado a acreditar que Han estava à serviço da Rebelião, Delia acabou concordando em ajudar ao lhes dar a localização de Ematt: ele estava em um hotel barato na periferia da cidade. Já a caminho de lá com uma recém comprada speeder de alta qualidade, a qual Han pretendia cobrar remuneração da Aliança mais tarde, a gangue de caçadores de recompensa os seguiu, depois de interrogar Delia e ameaçar matar seu amigo, Curtis. Sem que Han, Chewbacca e Ematt soubessem, os caçadores de recompensa haviam concordado em ajudar o Império ao caçar Han Solo e o rebelde com quem ele supostamente iria se encontrar, com Alecia Beck tendo anteriormente emboscado os membros da equipe de Ematt em Taanab. Desejando evitar que Ematt cometesse suicídio para proteger sua informação, prática já realizada pelos seus colegas de equipe anteriormente, Beck ordenou que mais de quarenta stormtroopers se posicionassem ao redor do hangar onde a Falcon estava estacionada, enquanto os caçadores de recompensa perseguiam e, com isso, guiavam Han Solo para sua nave. [25]

Alecia Beck vs Team Falcon.jpg

Comandante Alecia Beck captura Han Solo e sua tripulação.

Ao chegar ao hangar e perceberem estar cercados por stormtroopers, Han e seu companheiros acreditaram estarem perdidos. Porém, em um esforço para escapar, Han fingiu provocar Chewie ao se referir a ele como seu escravo, o que levou o Wookiee a uma resposta agressiva. Começando a brigar, os rebeldes rapidamente atacaram os Imperiais mais próximos, em uma tentativa de algemá-los enquanto Delia e sua nave, Miss Fortune, abriram fogo contra o hangar, com Delia procurando compensar Solo pela sua traição forçada. Ao atirar em dois geradores magnéticos protegendo o hangar de toxinas do planeta do lado de fora, Han conseguiu escapar com Chewbacca Ematt a bordo da Millennium Falcon, e eles partiram para a atmosfera do planeta. Por necessitarem de tempo para o computador de navegação calcular o salto para o hiperespaço, Han e Chewie assumiram a cabine de piloto e Ematt, o controle de ambos os turbolasers a partir da cabine. Abatendo vários caças TIE/LN, a Miss Fortune foi repentinamente atingida no seu computador de navegação. Depois de refletir, Han decidiu ajudar Delia e sua nave ao invés de fugir como ele sempre fazia, distraindo o Destróier Estelar enquanto ele utilizava seu raio trator para capturar a Falcon. Depois de reparar o computador de navegação, a Miss Fortune foi possibilitada de realizar o salto para o hiperespaço, mas não antes de a Falcon ser apanhada pelo raio trator da Vehement. Han, horrorizado pela complacência do Império em destruir seus próprios caças TIE no caminho do raio trator para capturá-los, mergulhou a nave em queda livre em uma tentativa de escapar. Devido à gravidade do planeta interferir no raio trator, Comandante Beck ordenou que o Destróier chegasse mais parto de seu alvo, mas acabou sendo forçada a recuar depois que Beck percebeu que a utilização do raio trator tão perto da cidade capital de Motok iria destruí-la, o que colocaria milhares de cidadãos contra o Império, além da cobertura pela mídia de massa da atrocidade. Assim, a Falcon desviou seu curso de colisão com a cidade e, com seu computador de navegação, saltou em segurança para o hiperespaço.[25]

Se tornando um dos mais procurados pelo ImpérioEditar

Princesa Leia: "Colocou seu rosto na mira do Império. Não tinha que fazer isso."
Han Solo: "Acho que concordamos que essa o único jeito de executarmos esse plano maluco de vocês."
Princesa Leia: "Mas agora toda a galáxia vai saber... que Han Solo é um de nós."
Han Solo: ""Um de nós"? Guenta um pouco aí, Sua Excelência. Ainda sou só um contrabandista com um prêmio pela cabeça. Não sou-"
Princesa Leia: "Tenho uma pergunta para você. Por quê? Por que fez isso? O que você quer de verdade, Han Solo?"
Han Solo: "Hã... Talvez agora não seja a melhor hora para..."
―Princesa Leia questiona as verdadeiras motivações de Han Solo[fonte]
Rebels arrive on Cymoon 1.png

Solo como falso embaixador na Fábrica Imperial Alpha em Cymoon 1.

Com a destruição da Estrela da Morte, o Alto Comando da Aliança decidiu pressionar sua vantagem sobre a desorganização do Império ao lançar campanhas por toda a galáxia, escolhendo mundos importantes para o Império. [5] Quando a Aliança ficou sabendo da decisão do Império de solicitar ao Clã Hutt o abastecimento da máquina de guerra Imperial, Solo decidiu co-liderar a missão com a Princesa Leia: interceptar o embaixador de Jabba na Fábrica de Armas Alpha em Cymoon 1, no Aglomerado Industrial Corelliano. Solo decidiu permanecer com a Aliança a fim de destruir a maior fábrica de armas do Império e usar suas conexões com o Clã Hutt para blefar e, com isso, entrar na fábrica, fingindo ser o embaixador dos Hutt depois que os rebeldes sequestraram o verdadeiro embaixador e roubaram sua nave, com a qual Solo, Organa, Skywalker e R2-D2 viajaram para Cymoon 1. Chewbacca e C-3PO pilotaram a Falcon para Cymoon 1, pousando sem serem detectados nos extensivos campos de entulho que cercavam a fábrica.[4]

Solo pousou a nave na Fábrica de Armas Alpha sem nenhum incidente e o grupo desembarcou. Organa e Skywalker estavam disfarçados com a armadura dos guarda-costas de Jabba, atuando como protetores de Han para que ele pudesse se apresentar para a delegação Imperial, composta pelo Supervisor Aggadeen, quem Solo rapidamente apelidou de "Aggie", por um grupo de stormtroopers e por um droide de protocolo série-LOM. Após o droide confirmar a conexão de Solo com os Hutts, "Aggie" levou o grupo para o piso da fábrica logo depois que eles entregarem suas armas. Solo concordou, superconfiante e convencido, afirmando para Aggadeen que fora ele quem havia ensinado a Jabba suas habilidades sagazes de negócios. "Aggie" não se impressionou e reprendeu-o por sua ignorância ao revelar que, na verdade, não haveria nenhuma negociação: o Império fazer suas exigências e Solo iria aceitá-las em nome dos Hutts sem contra-argumentar.[4]

Ao chegar na sala de conferência onde Solo iria se encontrar com o negociador do Império, Solo e R2-D2 começaram o ataque. R2, Luke e Leia abateram os stormtroopers em combate corpo-a-corpo, enquanto Solo rendeu o Supervisor apontando sua arma para ele e exigiu saber a direção para o principal reator de energia da fábrica. Aggadeen ficou horrorizado, mas cedeu e apontou a direção correta. Enquanto corria em direção ao reator principal, Organa contactou C-3PO para garantir que ele ativasse o piloto automático da Falcon a fim de buscá-los quando terminassem. [4]

Han to the main power core.png

Os rebeldes se aproximam do reator principal da fábrica a fim de explodi-lo.

Solo, Organa e R2, então, começaram a trabalhar na armação para explodir o reator. Skywalker, entretanto, ao invés de ficar de guarda como Han havia pedido, sentiu um distúrbio na Força e encontrou algumas dezenas de escravos, os quais ele libertou. Solo ficou preocupado com o desaparecimento de Luke, mas ele e os demais terminaram de corromper o núcleo, programando-o para se auto destruir em dez minutos. Organa aproveitou a oportunidade para agradecer Solo por desafiar sua natureza egoísta e ajudar a Rebelião, mas questionou o motivo de Solo fazê-lo, desejando conhecer seus verdadeiros motivos. Solo explicou que seu motivo era ajudar seu novo amigo, Luke Skywalker, conseguindo se poupar de contar que ele também tinha um interesse romântico por Leia quando Skywalker voltou à sala do reator com escravos. Solo disse "quanto mais, melhor" e pediu que C-3PO ativasse o piloto automático da Falcon e os buscasse. Chewbacca interrompeu, informando que havia chegado o negociador do Império: Darth Vader. Solo ordenou que o Wookiee recuasse, mas Organa se opôs a Solo, dizendo para o Chewbacca abrir fogo contra o Lorde Sombrio, a fim de livrar a galáxia de Vader. [4]

Chewbacca consentiu, mas foi incapaz de derrotar Vader e foi forçado a fugir, perdendo contato com o grupo de Solo. Solo perguntou a 3PO onde a nave estava, temendo que o plano estava sendo furado. O droide de protocolo explicou que ele ainda não tinha chegado porque a fragata estava sendo desmantelada por catadores de sucata nativos. Solo falou para ele resolver o problema e partiu com Organa, Skywalker, R2 e os escravos em busca de uma maneira de saírem da fábrica. Han achou um hangar cheio de Transportes Blindados para Todo Terreno e logo tratou [4] de roubar um[26]. Sem que o grupo soubesse, Skywalker havia deixado o grupo a fim de procurar e enfrentar Darth Vader, o homem que ele acreditava ter matado seu pai.[4]

Stolen AT-AT on Cymoon 1.jpg

Solo e Organa pilotam o AT-AT em sua fuga da Fábrica de Armas Alpha.

Solo, Organa, R2 e alguns escravos embarcaram no transporte. Com isso, Han iniciou a fuga, quebrando e penetrando as paredes da instalação. Solo encontrou Luke e Vader em um combate de sabre de luz e, com uma perna do andador, separou os dois combatentes. Solo falou para Skywalker segui-lo com os escravos, enquanto ele ia abrindo um caminho para fora da fábrica antes que ela explodisse. Organa avistou Vader e ordenou que Solo atirasse nele, enquanto os escravos combatiam as forças terrestres Imperiais. Como consequência do recente término de construção do transporte, os canhões laser ainda não estavam operacionais, o que manteve R2 e um par de Jawas ocupados trabalhando na habilitação deles enquanto Han e Leia discutiam.[26]

Enquanto os rebeldes continuavam com sua fuga, Solo aproximou o andador de Vader, tentando esmagá-lo com um dos pés do AT-AT. Porém, o Lorde Sith usou a Força para parar o transporte. Com uso do lado sombrio, o Sith começou a destruir o gigante de aço. Solo estava incrédulo com o poder de Darth Vader - ele ainda não estava convencido de que o poder que Luke e Vader tinham era real - e, com a confirmação de R2, abriu fogo contra o Sith com os canhões laser, o que o feriu levemente mas permitiu que Solo pilotasse o andador para fora da fábrica, chegando aos campos de entulho. Em um momento de calma, Solo tentou contactar tanto Chewbacca quanto C-3PO, mas os dois não responderam. Porém, Skywalker afirmou estar indo ao encontro deles, o que tranquilizou Han Solo. [26]

Enquanto continuavam seu caminho em direção à Falcon, Chewbacca rugiu no comunicador, aliviando Solo ao saber que seu amigo ainda estava vivo. Chewbacca resgatou C-3PO dos tentáculos dos catadores de sucata e começou os reparos do dano que os nativos haviam feito na nave para poder buscar Solo e seu grupo. Entretanto, Organa e Solo logo perceberam que o reator da fábrica havia sido desarmado pois já se passara mais de dez minutos e não tinha explodido. Logo a seguir, Darth Vader se concentrou em parar o andador, o que ele o fez ao cortar as perna do transporte. Solo e Organa trocaram olhares percebendo que Vader havia sido bem-sucedido em sua ofensiva: o AT-AT cai no chão. Solo se machucou e saiu ferido e ensanguentado. Leia e os escravos o carregaram dos destroços enquanto Luke os cobria. Skywalker voltou à fábrica montado em uma 74-Z speeder bike e destruiu o reator principal, dizimando a fábrica inteira. Chewbacca, com a Falcon já reparada o suficiente, buscou o grupo e eles fugiram para o hiperespaço em segurança [27] para se reunir com a frota Rebelde. [5]

A bordo de uma das naves capitais, Solo foi tratado dos seus ferimentos. Ele e Chewbacca então repararam a Falcon [5] da melhor maneira que podiam com as peças permitidas pela tripulação do convés da Aliança.[13] Mais tarde, Solo aconselhou Luke, que estava de partida para Tatooine a fim de continuar sua jornada Jedi, a não ir, já que seria muito perigoso. Skywalker partiu mesmo assim, acreditando que era algo que ele precisava fazer. [5]

Retorno da cônjuge e resgaste de SkywalkerEditar

"Chega disso, Sana. Por que você está aqui? O que você quer de mim?"
"O velho Han de sempre. Você nunca admite quando você é pego. O que vai ser agora, a desculpa 'eu achei que você estava morta'? Ou você vai ficar aí e fingir que nosso casamento em Stenness nunca aconteceu?"
"Nós
dois sabemos o que aconteceu em Stenness e eu tenho certeza de que não foi—"
"Nar Shaddaa. Eu acabei de conversar com a frota Rebelde. Luke está em apuros.
"
―Solo, Starros e Organa[fonte]
Han and Chewir repair the Falcon.jpg

Han e Chewie fazem reparos na Falcon depois dos danos em Cymoon 1.

Um breve tempo depois, depois de ter acesso negado às peças que ele precisava para finalizar os reparos na Millennium Falcon, Solo foi atrás de Organa e perguntou o que ele precisava fazer para obter as peças e ir embora para pagar sua dívida com Jabba antes que mais caçadores de recompensa aparecessem. Leia o reprendeu, explicando que a Rebelião não poderia simplesmente dar tais itens caros de graça—Solo teria de merecê-los. A princesa informou o contrabandista de que ela estava partindo em uma missão de procurar um possível local para uma nova base Rebelde, da qual Solo poderia participar atuando como seu piloto e, em troca, receberia as peças que ele tanto necessitava. Solo concordou, apesar de estar certo de que ele deixaria a Rebelião quando retornasse.[13]

Solo e Organa logo partiram em uma nave Imperial roubada classe Lambda, a Invictus, e pretendiam explorar vários locais, incluindo a Nuvem Ganath e as Luas de Ovise. Eles começaram sua busca no setor Moddell. Antes que eles pudessem realmente começar, porém, um par de caças TIE Imperiais repentinamente se aproximou do transporte e requisitou identificação da Invictus. Solo achou inexplicável que os Imperiais estavam tão longe na Orla Exterior e preparou para colocar a nave em manobras evasivas. A princesa o parou e transferiu o código de liberação roubado para os pilotos Imperiais. Os pilotos estavam prestes a liberar a Invictus, mas Han ficou impaciente e iniciou as manobras evasivas, o que indicou aos Imperiais que a Invictus não era quem dizia ser e os levou a abrir fogo. Organa ficou furiosa com Solo, mas, como já era tarde demais para consertar a situação, deixou Han levar o transporte para um planeta nas redondezas da Nebulosa Monsua. Os caças TIE não os seguiram devido às super tempestades elétricas do planeta, embora essa sorte não mudou o pensamento de Leia; ela disse ao contrabandista que o odiava. [13]

Han loses his nerve.jpg

Han perde a calma com a chegada de Sana Starros, quem alegou ser sua esposa.

Na superfície do planeta, Solo ficou satisfeito quando Organa se esqueceu de seus problemas, admitindo que era incrível que, debaixo de uma atmosfera de super tempestades, havia um belo oásis. Solo a levou para seu esconderijo secreto e ofereceu uma taça de vinho Corelliano em uma tentativa de seduzi-la. A princesa rejeitou o convite de Solo: ela jogou o vinho em seu rosto, saiu da caverna e reclamou por terem desviado da missão—especialmente quando estiveram em perigo. Organa disse que se Solo não tivesse perdido a paciência e alertado os TIEs, eles não estariam naquela situação. Solo contra-argumentou dizendo que nada na galáxia poderia fazê-lo perder a calma. Entretanto, uma nave—a Volt Cobra, nave de Sana Starros—apareceu e abriu fogo contra o par. Solo reconheceu a Cobra, perdeu a calma e disse para Organa fugir. Organa ficou bastante confusa, mas Starros emergiu da sua fragata e se apresentou para a princesa, apontando um blaster para ela e alegou ser Sana Solo, esposa de Han. Solo só pôde colocar a mão em seu rosto e exclamar "oh não".[12]

Starros havia colocado sondas na atmosfera do planeta algum tempo antes [13] em uma tentativa de localizar Solo e fazê-lo pagar por o que fizera com ela. Starros se encarregou de fazer a vida de Han uma desgraça até que ele pagasse sua parcela pelo golpe em Srenness anos antes. [28] Leia ficou chocada que Solo nunca havia contado que era casado, apesar de Solo deixar claro que ele não era. Starros o cumprimentou com um beijo, e então o empurrou, o que levou Leia a decidir que ela não iria se intrometer nesse assunto. Solo chamou a princesa, alegando a ela que Starros não era sua esposa. E, quando fez isso, Starros reconheceu o nome Princesa Leia e decidiu entregá-la ao Império e recolher uma recompensa em cima disso. Organa os ignorou e caminhou em direção à Invictus, mas Starros, através de controle de voz, ordenou que a Cobra destruísse o transporte, o que ela o fez, impedindo a fuga deles. Solo ficou consternado com a crueldade de Starros e foi forçado a deixa-la desarma-lo: ela recolheu sua pistola blaster DL-44.[29]

Starros Solo Organa.jpg

Solo tenta diminuir a tensão entre Starros e Organa na Nebulosa Monsua.

Starros então contactou o Destróier Estelar que havia chegado ao planeta depois de ser alertado pelos caças TIE que haviam originalmente perseguido a Invictus, dizendo a eles que pretendia receber uma recompensa por Organa. Solo cochichou para Leia que ele poderia acertar as coisas ali, apesar de não o fazer através de um tiroteio, já que Starros era melhor nisso do que ele. A princesa, entretanto, assumiu o plano de Han: ela o chutou na direção de Starros e puxou sua pistola blaster de sua bota. Para o desânimo de Han, ela manteve ele e Starros sob sua mira, apesar de Starros apontar para o furo no plano de Leia: caças TIE já estavam descendo do céu.[29]

Vários TIEs pousaram e seus pilotos emergiram, ordenando o trio se render. Organa abriu fogo contra eles. Solo pediu a Starros seu blaster de volta, mas ela recusou inicialmente, mas lhe entregou depois que ele confessar que ele havia se juntado à Aliança Rebelde e que estava na lista de mais procurados do Império. Solo e Starros correram para a Volt Cobra, e Organa se juntou a eles, depois de perceber que Starros tinha desistido de entregá-la ao Império. Solo tentou persuadir Starros a deixá-lo pilotar, mas ambas Organa e Starros mandaram-no "calar a boca". Ao partires a bordo para o espaço[30], Solo e Organa controlaram os turbolasers da Cobra, atirando contra os TIEs até Starros preparar e realizar o salto para o hiperespaço.[31]

Durante a viagem no hiperespaço, Starros se mostrou surpresa com o fato de Solo ter se tornado um Rebelde. Solo reclamou de Starros insistir em se declarar sua esposa, lembrando-na de que o casamento deles fora ilegítimo e apenas uma parte de um roubo que eles fizeram. Organa os interrompeu, trazendo notícias da Frota Rebelde de que Luke estava em apuros no mundo Hutt de Nar Shaddaa, a "lua dos contrabandistas". Solo não entendeu o que seu amigo estava fazendo lá, mas logo ele descobriria: Organa prometeu a Starros pagá-la se ela os levasse até Nar Shaddaa—e Starros aceitou.[31] A caminho para a "lua dos contrabandistas", Solo implorou a Organa confiar nele ao invés da Starros, mas Leia o ignorou e batou a porta na sua cara. Frustado, Han deciciu admitir a verdade—ele explicou o roubo em Stenness, em que ele participou em uma cerimônia de casamento com Starros que fora forjado. Solo foi atrás de Leia para se desculpar, mas ela já não estava lá. Solo caiu ao chão, desejando que Chewbacca estivesse com ele. [32]

Solo shot Dengar.jpg

Solo e Organa atrás de Dengar logo após atirarem nele.

Logo depois, a Cobra chegou a Nar Shaddaa nas coordenadas de Chewbacca e C-3PO, que também haviam respondido ao sinal de socorro de Skywalker. Chewbacca, entretanto, estava lutando com o caçador de recompensa Corelliano Dengar, que havia dominado o Wookiee em uma tentativa de atrair Han Solo para ele para que ele pudesse reclamar a recompensa de Jabba por sua cabeça. [31] Enfurecido, Solo atirou no caçador de recompensa pelas costas e ordenou que ele tirasse suas "malditas mãos" de seu amigo. [32] Solo também ordenou que Dengar se afastasse de Chewbacca e então ele poderia viver, mas Dengar se recusou a fazê-lo e, ao invés disso, ativou um detonador térmico que ele ameaçou detonar. Chewbacca, que não estava muito ferido, se aproveitou da distração de Dengar e arremessou o caçador de recompensas do telhado do arranha-céus onde eles estavam, de onde a granada e Dengar explodiram. Com isso resolvido, Solo se certificou de que seu amigo estava bem.

O grupo não sabia onde Skywalker estava, mas o voo de caças TIE deram uma pista para eles. [28] Imediatamente depois, Solo e o grupo—incluindo Starros, que viera para se certificar de que Han não tentasse despistá-la—chegaram no local de atenção Imperial: O Palácio de Grakkus o Hutt, onde Skywalker havia sido raptado [28] pelo próprio Grakkus o Hutt [30], um ávido colecionador de artefatos Jedi. Grakkus havia organizado uma luta de gladiadores entre Skywalker e Kongo o Estripador, um monstro imenso do mundo derretido de Mustafar. [31] Enquanto Solo liderava o grupo para dentro do palácio, a platéia que havia vindo para assistir à luta fugia da arena pois Kongo estava fora de controle. Solo e os demais tentaram abrir fogo contra a criatura, mas um disparo de PEM efetuado por Grakkus havia desabilitado todos os eletrônicos—incluindo blasters. Incerto em como prosseguir, o grupo foi salvo por R2-D2, que achou o grupo e jogou para Han, Chewbacca e Leia sabres de luz que pertenciam a Grakkus. Solo zombou de ter de usar uma arma de sensíveis à Força, mas partiu para atacar, com a princesa cortando stormtroopers e pilotos de TIE. [28]

Lightsaber battle in the arena.png

Solo maneja um sabre de luz pela primeira vez na arena de Grakkus durante o resgate à Skywalker.

Solo logo encontrou Skywalker e foi ao seu encontro para que eles pudessem deixar aquele planeta. Skywalker brincou que Han fica bem com um sabre de luz, apesar de Solo desejar estar usando um blaster. Skywalker tentou persuadir Solo a deixá-lo voltar e recuperar mais artefatos Jedi de Grakkus, mas Chewbacca ergueu Luke e o levou de volta à Falcon enquanto Solo se certificava de que Organa e Starros haviam conseguido também. Starros se apaziguou com Organa e Solo, então ela partiu por conta própria na sua Cobra. [28] Skywalker, usando "Os Diários de Ben Kenobi" que ele havia conseguido em Tatooine, [12] partiu para o planeta de Vrogas Vas, onde um antigo templo Jedi supostamente estava. Solo, Chewbacca e Organa retornaram para a Frota Rebelde, com Han decidindo permanecer com a Rebelião um pouquinho mais. [33]

Guerra em Vrogas VasEditar

"Largue o garoto ou eu derrubo você!"
"Deixe-me adivinhar. Han Solo, o famoso contrabandista!"
"Yeah...! Você... ouviu falar de mim?!"
"Claro! Há cinco minutos! Eu estou começando a entender o porquê você tem tantas recompensas por sua cabeça! Você não é muito bom com esse tipo de coisa, não é? Se você fosse, você teria atirado primeiro e dado avisos depois!"
―Primeiro encontro entre Han Solo e Dr. Aphra[fonte]
Solo reminds Organa.jpg

Solo lembra a princesa de que suas prioridades deveriam ser com Luke, e não com uma vingança contra Darth Vader.

Algum tempo depois, a Frota Rebelde foi notificada de que Darth Vader havia sido abatido em Vrogas Vas por forças rebeldes. Organa informou a Solo que ela pretendia ir atrás de Vader e matá-lo, embora Solo pensasse que isso seria tolice: Vader era muito poderoso. Han percebeu, porém, que Vrogas Vas era o planeta para qual Luke havia partido, então ele decidiu priorizar a garantia de que Luke estaria bem—desejando evitar confrontar Vader como a princesa gostaria. Logo depois, Solo, Chewbacca, C-3PO e Organa viajaram para Vrogas Vas a bordo da Millennium Falcon com uma companhia de caças rebeldes.[33]

A Falcon logo chegou à base rebelde de reabastecimento em Vrogas Vas, e Solo e a princesa foram informados sobre a missão por um capitão da Aliança: Skywalker havia derrubado Vader ao colidir seu T-65 X-wing com o TIE Avançado de Vader, a coisa mais corajosa que o capitão havia visto. Depois de receberem a informação de que o status de segurança de Luke era desconhecido, apenas sabiam que seu caça havia caído, Solo assumiu o resgate do "garoto louco e sortudo". Solo esperava que Leia fizesse o mesmo, mas ela pôs seu foco em abater Vader de uma vez por todas. Solo ficou chocado com a princesa agir daquela forma, mas ele a deixou liderar uma ataque ao Sith com a companhia da base. [34] Solo, mesmo assim, partiu com Chewbacca na Falcon para o quadrante onde Skywalker havia caído, triste com as prioridades de Leia.[35]

Ao chegar às coordenadas do local da queda de Skywalker, Solo e Chewbacca viram explosões à distância, então eles rapidamente pousaram a Falcon perto da origem das agitações. Solo subiu sob um cume com um rifle de precisão, enquanto Chewbacca caminhou ao redor do cume para interceptar os mercenários. Solo logo avistou Skywalker, mas ele estava inconsciente e estava sendo carregado pelo droide assassino 0-0-0. 0-0-0 estava acompanhado por seus colegas, o droide assassino BT-1 e sua mestra, Doutora Aphra, que havia sido contratada por Vader para capturar Skywalker. [35]

Aphra and Han and waspworms.jpg

Solo e Aphra, prestes a colidir enquanto cobertos por vermes-vespa em Vrogas Vas.

Solo chamou Aphra e seu droides, deixando claro que ele apenas queria salvar a vida de seu amigo. [35] Aphra, entretanto, havia pesquisado os associados de Skywalker [34] e reconheceu Solo, então ela pensou que podia antecipar suas ações. Aphra replicou que ele deveria atirar primeiro se ele realmente fosse bom em resgatar seus amigos. Solo reconheceu Aphra com a conhecida ladra de armas, e ouviu as suas ameaças, esperando Chewbacca estar em posição. Uma vez que o Wookiee se posicionou, ele arrancou os braços de 0-0-0—conhecido como Triplo Zero—antes que o droide pudesse recolher sangue de Skywalker. Aphra pegou cobertura no fundo do cume abaixo de Han Solo e eles trocaram tiros enquanto Chewbacca atacava os droides assassinos. Luke foi acordado por R2 e forçado a fugir quando BT-1 correu atrás deles. Com nem Solo nem Aphra conseguindo tomar vantagem sobre o outro, ambos notaram ninhos de vermes-vespa sobre a cabeça de cada um e atiraram neles, derrubando os vermes sobre cada um. Sem conseguir enxergar e coberto por vermes, Solo tentou se livrar deles, mas acabou colidindo com Aphra. Skywalker, Chewbacca e R2 chegaram e resgataram o contrabandista e Luke o agradeceu por ter vindo resgatá-lo de novo. Triplo Zero e BT-1, entretanto, confrontaram os rebeldes, pretendendo matá-los, mas R2 os neutralizou ao jogar um líquido sobre os disparadores de mísseis e armas de BT-1, o que resultou no droide disparar suas armas, explodindo o cume ao redor deles. [35] Solo e o grupo fugiu do caos a caminho da Falcon, e Solo chamou C-3PO para informar a princesa de que eles haviam resgatado Skywalker, não graças a ela. [36]

Já dentro da Falcon, Chewbacca explicou a Solo que Triplo Zero tinha envenenado o Wookiee com Xenetox Mandaloriano. R2 preparou uma dose médica que iria reduzir os efeitos do Xenetox, mas, no mesmo instante, uma mensagem de Organa chegou, na qual Leia ordenava a um esquadrão de Y-wing que bombardeassem sua atual posição, na esperança que Vader fosse morto junto com ela. Solo rapidamente colocou sua nave nos ares e informou à princesa que ele não iria deixá-la se sacrificar. [36]

Krrantan takes the blaster of Han.jpg

Krrsantan toma a pistola DL-44 de Solo.

Entretanto, antes que eles pudessem partir para lá, uma nave anti-escravidão Auzituck colidiu com a Falcon, derrubando ambas as naves. Solo e Skywalker se recuperaram e encontraram com o Wookiee Krrsantan Negro[36], um caçador de recompensas que trabalhava para Jabba[22]. Solo pediu a Krrsantan que não o levasse, já que essa não era a melhor hora para coletar a recompensa de Jabba por sua cabeça. Sem que ele soubesse, entretanto, Krrsantan estava trabalhando junto com a Doutora Aphra e estava lá para capturar Skywalker para Aphra. Krrsantan fez um buraco no cockpit da Falcon com um detonador e tirou Luke de lá. Solo estava grato por não estarem atrás dele, mas nem um pouco à vontade com o fato de estarem atrás de Luke. Então, um duelo entre os Wookiees surgiu quando Chewbacca partiu para cima para defender Skywalker. Solo pediu a Luke que corresse e salvasse Leia enquanto ele e Chewie tomariam conta de Krrsantan para garantir que eles tivessem uma nave com a qual pudessem partir de Vrogas Vas. [36]

Nenhum Wookiee conseguiu levar vantagem sobre o outro na disputa, então Han sacou sua pistola DL-44 para ajudar seu amigo, mas Krrsantan frustou sua tentativa ao arremessar Chewbacca em cima do humano, derrubando sua pistola e jogando-a para o alcance do caçador de recompensa. R2 surgiu da Falcon e informou Solo de que ele não tinha tido a chance de aplicar em Chewbacca a dose médica para reverter o envenenamento, então o droide arremessou um frasco da dose para o Wookiee. Rejuvenecido, Chewbacca rapidamente ganhou a vantagem da luta contra Krrsantan. Solo contactou Skywalker via comlink e perguntou se ele já havia localizado a princesa, mas Luke respondeu com um aviso, no momento em que ele era abatido por stormtroopers e capturado. Antes que Solo pudesse alertar R2 da captura de Skywalker, Krrsantan, que tinha acabado de vencer Chewbacca com uma tática desonrosa, agarrou Han e começou a enforcá-lo.[37] C-3PO confrontou Krrsantan, pedindo que ele soltasse Han Solo e cessasse as hostilidades. Krrsantan fez isso e socou o droide de protoloco. Entretanto, C-3PO tinha perdidos os dois braços para 0-0-0, e, quando Krrsantan o atacou, fios soltos do droide eletrecutaram e abateram o Wookiee. [38]

Escaping Vrogas Vas.jpg

Solo pilota sua nave com seu amigos enquanto escapam de Vader e Vrogas Vas.

Logo depois, Solo e R2 reviveram C-3PO e o informaram de que ele tinha, surpreendemente, "salvado o dia". Chewbacca também chegou e apontou para um transporte imperial T-4a classe Lambda que estava voando em direção ao espaço. Solo pressentia que Luke estava a bordo de tal nave e foi dominado por um sentimento de culpa quando percebeu que ele havia deixado seu amigo ser capturado. Incrivelmente, os motores da nave explodiram e fizeram com que o transporte caísse. Solo e os demais correram em direção ao local da queda e trouxeram o pilto rebelde de volta à Falcon enquanto Solo estava certo de que Skywalker tinha um anjo protetor, mas Skywalker, como de costume, alegou que a Força estava com ele—Solo não acreditava nisso. Ao retornarem à nave, Han percebeu que Krrsantan havia desaparecido e o buraco no cockpit da Falcon havia sido remendado. Para responder às perguntas do contrabandista, Aphra apareceu e contou aos rebeldes que eles estavam sobre um campo de micro-minas e que ela estava com o dedo sobre o gatilho para detonar. Sem alternativa, Solo largou sua arma e escutou Aphra contactar Vader via comlink e dizer ao Lorde Negro que ela tinha sob sua custódia Skywalker, Solo e os outros. Antes que Vader pudesse chegar, porém, Organa finalmente reapareceu, tendo escapado de Vader graças à chegada [38] de um dos rivais do Sith, o General Mon Calamari Karbin[37], e deu um soco em Aphra, portanto também salvando o dia. Solo ficou bastante contente em ter Organa de volta com eles, e o grupo escapou de Vader e de Vrogas Vas. [38]

Ensinando a Skywalker as técinas dos contrabandistasEditar

"De que outra forma vamos conseguir recuperar o dinheiro que perdemos?"
"Ei, não se preocupe, garoto. Eu conheço o ramo. A galáxia é grande. E acredite em mim, sempre há uma alguma coisa em algum lugar que precisa ser contrabandeada."
―Luke e Han[fonte]
Han jogando.png

Han Solo trapaceando no jogo de Sabaac.

Ao retornarem para a Frota Rebelde com seu novo prisioneiro, Doutora Aphra, Solo e seu amigos se separaram: Leia, R2 e C-3PO partiram para aprisionar Aphra em uma estação espacial controlada pela Aliança, a Estação Mancha Solar, com a ajuda de Sana Starros, quem Organa contratara para os transportar para a estação. Solo e Skywalker, porém, foram dispachados para comprar suprimentos para a rebelião. [39]

Porém, quando a dupla rebelde chegou a um planeta vermelho, Solo decidiu tentar dobrar os créditos fornecidos pela Rebelião trapaceando em um jogo de Sabaac contra um Dowutin de pele verde—Han pretendia ganhar créditos suficientes para começar a pagar ao Jabba. Em meio ao jogo, devido às grandes quantidades de crédito que Solo estava apostando, o Dowutin começou a suspeitar da trapaça de Solo. O contrabandista humano mentiu dizendo que ele estava jogando "limpo", e reassegurou Luke de que ele não iria perder o dinheiro da Aliança. Porém, o Dowutin e seus companheiros acabaram descobrindo a verdade, e Solo e Skywalker fugiram dali. Os rebeldes embarcaram na Falcon—que eles haviam empregado nessa jornada—e deixaram o planeta. Skywalker, furioso com a imprudência de Solo para com os créditos que não eram deles, falou que eles poderiam ser expulsos da Rebelião por perder aqueles créditos. Solo replicou dizendo que ele precisava sanar a dívida sobre sua cabeça o mais rápido possível, mas Luke revelou a ele que o jovem também tinha uma recompensa de 60.000 créditos por sua cabeça [39], o que desapontou Solo, cuja recompensa era apenas por 50.000.[4] Solo pretendia reconquistar o dinheiro e um pouco mais da melhor forma que ele sabia: contrabandeando. [39]

Com seu novo companheiro, Solo viajou para Nar Shaddaa na Falcon. Entretanto, devido a uma banição de Solo por trapacear em Sabaac em um estabelecimento local, onde ele pretendia obter alguma coisa para contrabandear—além de trabalhar nos reparos do hiperdrive de sua nave—Han enviou Skywalker em seu lugar. Logo depois, Luke voltou a Falcon e informou Solo de que ele tinha conseguido um serviço de um Twi'lek de pele azulada—por apenas a metade de créditos que ele esperava, 5.000. Solo, assim, esperava que fosse uma fácil expedição, mas ele se surpreendeu quando foi revelado que a carga deles era um rebanho inteiro de grandes e pungentas nerfs. Eram tantas que elas encheram toda a nave de Han, inclusive o cockpit, apertando os dois tripulantes enquanto eles pilotavam a nave para seu próximo destino: o planeta de Ibaar.[40]

A caminho de Ibaar, as nerfs faziam "porcarias" na nave de Solo, o que o irritava, e ele informou a Skywalker que ele estava "morto" para Solo devido a essa carga de nerfs desobedientes que apenas cobria metade do que eles precisavam. Logo, um trio de caças TIE imperiais apareceram e ordenaram à tripulação da Falcon que parassem a nave e que permitissem que os imperiais embarcassem nela pois eles acreditavam que aquela fragata estava transportando gado ilegal com destino a um mundo imperial que o Império acreditava ser simpático à Aliança Rebelde. Aborrecido, Han se recusou, mas, com o hyperdrive inoperante, Solo lidava com a situação—tudo isso enquanto mandava Luke assumir o controle das nerfs. [40]

Dever rebelde em HothEditar

Depois de mais de três anos depois da destruição da Estrela da Morte, a Aliança estabeleceu uma nova base no setor Anoat no planeta gelado de Hoth, longe do alcance do Império. [41] A base se tornou conhecida como Base Echo, já que foi estabelecida dentro de uma montanha. Poucos meses depois que a nova base foi montada, O Alto Comando de Hoth enviou em missão de reconhecimento Han, Leia e Luke e outros com a Millennium Falcon. [42] Solo e Skywalker patrulharam os terrenos ao redor da base regularmente como parte de suas missões de reconhecimento, usando tauntauns como transporte para melhor atravessar as frias terras de Hoth. [9]

Um dia, Solo trabalhava em reparos na Falcon no hangar principal da Base Echo quando um jovem soldado rebelde que parecia que tinha apanhado caminhou por debaixo da nave de Solo carregando um tanque de bacta. Curioso, Solo perguntou ao rebelde o que havia acontecido com ele. O soldado, Primeiro Sargento Hazram Namir da Vigésima Sexta Infrantaria Móvel, cinicamente respondeu que ele tinha entrado em uma briga com um membro superzeloso e patriota da Forças Especiais. Solo apenas sorriu e retornou ao trabalho. Mais tarde naquela noite, Namir—embora Solo e Namir não tinham perguntado pelo nome um do outro—embarcou na Falcon com uma porção de peças mecânicas com ordens de entregá-las para Solo. Solo começou a instalá-las, e perguntou a Namir com quem ele brigara, e Namir disse que ele enfrentou um homem chamado Kryndal. Namir ajudou Solo com os reparos da Falcon por cerca de trinta minutos, e, quando terminaram, Han produziu uma garrafa de uísque Corelliano e os dois beberam juntos enquanto Namir explicava como ele acabou com um serviço de carga, e Solo, como a Falcon tinha sido danificada. Solo se identificou com Namir, então ele admitiu que ele era parecido com um mercenário: não tinha se juntado à Rebelião porque acreditava na causa deles. Namir concordou; ele tinha se juntado à luta graças a uma acidente também. [43]

Tempo passou e Solo e Namir continuaram suas discussões pessoais sobre crenças e morais. Solo expressou sua preoucupação como o futuro governo da galáxia—se a Aliança de fato trinfasse sobre o Império, homens como Solo e Namir, que não acreditavam na causa da Rebelião, seriam dispensados, já que contrabandistas e mercenários não eram necessários para que a Aliança funcionasse. Namir sinceramente concordou, e secretamente torcia para que a Guerra Civil Galáctica durasse para sempre. Solo tomou um último gole de uísque, passou a garrafa para Namir e retomou os reparos. Namir também voltou ao serviço. [43]

HanBlasterHoth.jpg

Han se protege de um droide sonda Imperial em Hoth.

Posteriormente, os rebeldes se realocaram para a Base Echo em Hoth. Han, enquanto isso, encontrou um caçador de recompensa em Ord Mantell, o que o convenceu a deixar a Rebelião e se acertar com Jabba. Assim, ele iniciou os reparos na Falcon em Hoth e, acreditanto que estava para partir, ele teve uma conversa raivosa com Leia, alegando que ela tinha sentimentos românticos por ele. Depois dessa discussão, Han ficou sabendo de que Luke não retornara de sua patrulha. Partindo montado em um tauntaun no meio da nevasca, Han encontrou Skywalker, que havia sido atacado por um wampa. Depois que o tauntaun morreu do frio, Han usou o sabre de luz de seu amigo para abrir o animal e proteger Luke do frio em seu interior. No dia seguinte, ambos foram encontrados e resgatados. [44]

Depois de trazer Luke de volta, Han, seguido de Chewbacca, partiu para investigar um sinal e encontrou um droide sonda Imperial. Percebendo que o Império havia descoberto sua localização, os rebeldes decidiram evacuar a base. Durante a batalha que se seguiu, Han resgatou Leia do centro de comando em colapso, guiando-a para seu transporte. Infelizmente para eles, um colapso do túnel de acesso os impediu de chegar ao transporte, o que levou Han, Chewie, Leia e C-3PO a escaparem do Império na Falcon, ainda com reparos a fazer. [44]

Fugindo do ImpérioEditar

"O que você está fazendo? Você não vai entrar em um campo de asteroides?"
"Seria loucura se eles continuassem nos seguindo, querida"
―Princesa Leia Organa e Han Solo[fonte]
Hanleiafalcon.png

Han Solo e Leia Organa se beijam pela primeira vez.

No espaço, a Falcon foi perseguida por alguns Destroiers Estelares e caças TIE. Enquanto Solo estava trabalhando nos reparos, a nave atingiu um campo de asteroides. Preferindo adentrar o campo do que ser perseguido pelo Império, Solo voou em direção ao campo de asteroides, o que causou grandes danos às naves Imperiais que os seguiam. Depois que os caças TIE que os perseguiam foram destruídos pelos asteroides, Solo pousou a Falcon em uma caverna em um grande asteroide, onde ele continou a trabalhar nos reparos. Enquanto trabalhavam na nave, Han e Leia se apaixonaram e se beijaram, antes de serem interrompidos por C-3PO. [44]

Dentro do cockpit, Leia avistou alguma coisa fora da nave, então Han e Chewbacca saíram para investigar. Ao descobrirem mynocks, Chewbacca acidentalmente efetuou um disparo dentro da caverna, o que causou um tremor. Solo, desconfiado, atirou no chão, o que causou ainda outro tremor. Eles retornaram para a nave e partiram imediatamente para fora da caverna, que, na verdade, era o interior de uma lesma exogorth. Voando em diração aos Imperias, Han navegou em direção à ponte de comando do Destroier Estelar Vingador e escondeu a Falcon atrás da torre. O truque funcionou, e os Imperiais não conseguiram localizar a Falcon. Se preparando para se espalhar pela galáxia à procura da nave, a frota Imperial despejou o lixo, e Solo soltou sua nave da ponte simultaneamente. Depois que os Imperias saltaram para o hiperespaço, Solo decidiu ir à Cidade das Nuvens, uma mina de gás tibanna em Bespin administrada por seu velho amigo, Lando Calrissian. Sem que eles soubessem, porém, o caçador de recompensa Boba Fett também havia escondido sua nave, a Escravo I, no lixo do Império, e os seguiu a Bespin. [44]

Congelamento em carbonitaEditar

"Eu te amo."
"Eu sei."
―Leia e Han, antes deste ser congelado em Carbonita[fonte]

Na Cidade das Nuvens, Han se encontrou com seu velho amigo, Lando Calrissian, que, apesar de aparentar hostilidade, abraçou Solo, cumprimentou e recebeu todos os tripulantes da Falcon. Embora Han afirmara que não confiava em Lando pois sabia que ele era um canalha, Han aparentou tranquilidade na Cidade, enquanto Leia estava apreensiva quanto ao desaparecimento e retorno em pedaços de C-3PO. Calrissian então convidou Solo, Organa e Chewbacca para tomarem um refresco e os contou de um acordo com o Império que ele fizera que lhe garantia que o governo galáctico ficaria longe de lá. Para a surpresa de Solo, Lando os levou a uma sala com Darth Vader. Solo imediatamente puxou sua arma e disparou contra o Lorde Sith, mas Vader bloqueou os tiros e puxou a pistola das mãos de Solo com a Força.[44]

Hansicle-TSWA.jpg

Solo congelado em carbonita.

Capturado, Solo foi torturado pelo Império, mas ele alegou que eles não haviam feito sequer uma pergunta. Quando colocado em uma cela, Calrissian chegou e contou aos prisioneiros que Solo seria entregue a Boba Fett, que o levaria para Jabba, e que eles eram uma armadilha de Vader para Luke Skywalker. Enfurecido, Han atacou Lando, mas foi contido. [44]

Vader planejava levar Skywalker para seu mestre, o Imperador Galáctico Sheev Palpatine, ao congelá-lo em carbonita. Para ter certeza de que Skywalker sobreviveria ao processo, Vader decidiu testá-lo em Solo. Assim, os prisioneiros foram levados à sala de congelamento para atender os planos de Vader. Antes que o processo se iniciasse, Leia, com lágrimas nos olhos, confessou ao contrabandista que o amava, e Han apenas respondeu "eu sei". Leia, Chewbacca, Calrissian, Fett e Vader olharam para Han enquanto ele era posicionado na câmera de congelamento e congelado. Ele sobreviveu ao processo de congelamento e entrou em hibernação. Então, ele foi entregue a Boba Fett e carregado para a Escravo I. Apesar da tentativa de resgaste por parte de Leia, Lando e Chewbacca, Fett escapou da Cidade das Nuvens[44] e entregou Han para Jabba o Hutt, que manteve seu corpo congelado como um troféu em seu palácio.[45]

Resgatado do JabbaEditar

"Vítimas do poderoso Sarlacc: Sua Excelência espera que vocês morram honrosamente. Mas caso algum de vocês queiram implorar por misericórdia, o grande Jabba irá aceitar seus apelos. "
"C-3PO, diga a essa coisa nojenta e asquerosa que nós não vamos dar a ele esse prazer. Certo?"
―C-3PO, traduzindo Jabba o Hutt e Han Solo[fonte]
Hibernation sickness.png

Han é libertado da carbonita por Leia.

Alguns meses depois, Solo foi libertado da carbonita por Leia, disfarçada como o caçador de recompensas Boushh. Devido às sequelas da hibernação, Han estava temporariamente cego, mas reconheceu a risada de Jabba quando ele se revelou estar assistindo ao seu resgate. Solo foi, então, colocado em uma cela junto com seu colega Chewbacca, enquanto Leia foi levada e condicionada a ser a escrava pessoal de Jabba. Depois que eles foram capturados, Luke Skywalker chegou e acabou enfrentando o Rancor de Jabba, uma de suas criaturas favoritas. Quando Skywalker o matou, Jabba, enfurecido, setenciou Luke, Han e Chewbacca para morte pelo sarlacc do Grande Poço de Carkoon.[45]

No poço, Jabba ofereceu aos prisioneiros uma última chance de implorar por misericórdia, mas Solo respondeu que eles não dariam ao Hutt esse prazer. Então, Skywalker ofereceu a Jabba uma última chance de os libertar ao invés de morrer por isso, mas Jabba recusou. Ao sinal de Luke, R2-D2 o arremessou seu sabre de luz, e Luke o pegou e iniciou uma batalha. Han, entretanto, ainda estava cego e não pôde contribuir muito para o conflito. Porém, depois que Chewbacca o alertou sobre a entrada de Boba Fett na batalha, Han sem querer acertou um machado no jetpack de Fett, o que o levou a se acidentar e acabar caindo no poço do sarlacc. Depois que um tiro derrubou Lando, que estivera disfarçado como um dos guardas do palácio de Jabba, da speeder em que estava, Han abaixou seu machado para que Calrissian agarrasse, mas seu pé foi pego por um dos tentáculos do sarlacc. Afirmando que sua visão já havia melhorado, Han atirou no tentáculo e puxou Lando de volta. Luke resgatou Leia, que havia há pouco enforcado até a morte Jabba, R2 e C-3PO da nave do Hutt e a destruiu, e os rebeldes escaparam. [45]

Na Batalha de EndorEditar

Depois de ser resgatado, Han se uniu à Aliança e recebeu o posto de General. Como parte do ataque à Segunda Estrela da Morte com Skywalker, Organa e Chewbacca, Han comandou a Tydirium, um Transporte Imperial capturado, e levou a equipe rebelde de ataque à lua florestar de Endor para que eles desativassem o escudo que protegia a superarma imperial. Logo depois de pousarem na lua, a equipe se deparou com scout trooper [tradução necessária]s. Han tentou se aproximar deles furtivamente, mas não conseguiu, o que acabou por alertar os soldados e por permitir que dois escapassem. Luke e Leia montaram em uma speeder para os perseguir, deixando Solo e o resto da equipe para trás. [45]

Luke eventualmente retornou para o grupo de rebeldes, mas sem informações sobre Leia. Skywalker, Solo, Chewbacca, R2 e C-3PO partiram para encontrá-la, e Han mandou o resto da equipe de ataque rebelde para avançar em direção ao gerador do escudo. Enquanto procuravam, o grupo foi capturado por Ewoks. Os nativos, ao avistarem, acreditaram que C-3PO era um deus, e tentaram cozinhar os demais em um banquete em sua homenagem. Entretanto, Luke usou a Força para levitar o "deus" em uma demonstração de seus "poderes", a fim de assustar os Ewoks e os convencerem a soltar seus amigos. Na vila dos nativos, o grupo encontrou Leia, e C-3PO conseguiu tornar os Ewoks aliados dos rebeldes. Luke, depois, os deixou para ir enfrentar seu pai, Darth Vader. [45]

HanEndor.jpg

Solo na Batalha de Endor.

No dia seguinte, o grupo de Solo se encontrou com o restante da equipe rebelde de ataque no gerador do escudo, mas alguns Ewoks lhes informaram que havia uma entrada traseira menos protegida. Depois que três dos quatro guardas foram distraídos por Paploo, os rebeldes neutralizaram o último guarda e entraram no gerador. Mas a operação era, na verdade, uma armadilha, e os rebeldes foram capturados. Entretanto, o Império não contava com o ataque dos Ewoks, que permitiram que os rebeldes fugissem. Na maior parte da batalha que seguiu, Han ficou na porta do gerador, tentando abri-la. Ele acabou por se fazer passar por um piloto de AT-ST que fora capturado por Chewbacca e dois Ewoks, o que levou os imperiais a abrir a porta do gerador. Com isso, Han conseguiu colocar os detonadores dentro do gerador do escudo e destruir-lo, deixando a Estrela de Morte vunerável a ataques.[45]

Han e Leia testemuranham a destruição da Segunda Estrela da Morte nos céus, e Leia revelou a Solo que Luke era seu irmão. Solo participou da celebração da vitória com os demais naquela noite [45], ocasião em que Lando lhe contou os danos que a Millennium Falcon sofreu durante a batalha, e Han respondeu que Calrissian deveria arranjar um peça substituta.[46]

Han Chewie Kes em Endor.png

Han, Chewie e Kes Dameron depois do ataque à base imperial em Endor, um dia após a destruição da Segunda Estrela da Morte

No dia seguinte, Han reuniu sua equipe para atacar uma resistência imperial no outro lado da lua antes que os imperiais tivessem a chance de contra-atacar. Com cobertura área limitada, Han ordenou que seu grupo atacasse de a base de maneira rápida e forte, assim que designassem os pilotos para a missão, chamado a qual Shara Bey rapidamente se voluntariou. A caminho do objetivo, Bey, no comando da nave de transporte, teve de lidar com Ewoks curiosos no cockpit da nave e, pedindo ajuda, Han apenas disse a ela que ela havia se voluntariado para aquilo. Chegando na zona de pouso, Han afirmou que o grupo precisava de cobertura para desembarcar, então a nave efetou diversos disparos enquanto pousava. A piloto rebelde foi a única que permaneceu na nave, enquanto o resto dos rebeldes invadiram a base. Depois de alguma demora, retornaram ao transporte, e Han contou à piloto que o conflito ainda não tinha terminado. [46]

Depois de EndorEditar

Han Tayron.png

Han Solo durante o ataque à Miséria de Tayron

Vinte dias depois, Han e seu grupo de ataque foram enviados para um mundo da Olra Exterior a fim de atacar uma base do Departamento de Segurança Imperial, a Miséria de Tayron. Kes Dameron, sargento líder quatro da operação, disparou, em conjunto com os demais, foguetes explosivos contra a base. Ele conseguiu abrir um caminho dentre as muralhas que a protegiam, e os rebeldes adentraram-na a partir dali. Assim, ele e Sakas partiram para cima da base, mas Kes foi surpreendido por um soldado imperial nas suas costas. Antes que o imperial pudesse atirar nele, porém, Chewbacca o abateu, e Kes o agradeceu por isso. Com as defesas externas destruídas, a equipe de Han se reagrupou em frente à entrada que Dameron abriu e esperou por C-3PO, que viera com o grupo a fim de quebrar a criptografia imperial. Derrotada a resistência interna, Han ordenou a C-3PO que interagisse com o computador da base com o objetivo de descobrir algum plano imperial. O droide de protocolo conseguiu descobrir informações sobre a Operação Cinzas: ela estava ativa e espalhada e, entre os seus alvos, estava o planeta de Naboo, onde Leia e Shara Bey foram enviadas em uma missão diplomática. [46]

Graças às ações de Leia, Bey e a Rainha de Naboo Sosha Soruna, o ataque imperial ao planeta foi detido, e as rebeldes conseguiram retornar à Frota Rebelde em segurança. De volta ao hangar da Vergence, ambas as mulheres voltaram de combate para seus companheiros aflitos. [46]

Vários meses após da Batalha de Endor, Han e Chewbacca foram informados de que o planeta natal de Chewbacca, Kashyyyk, teria uma queda na presença Imperial. Assim, a dupla reuniu contrabandistas parceiros e pessoas que deviam favores para libertar o planeta.[7]

Solo e Organa eventualmente se casaram, com Solo reconfigurando um dos cômodos da tripulação da Falcon para que incluísse uma galé como presente de casamento para ela.[47] Algum tempo depois, o casal teria um filho a quem eles chamaram de Ben. Esse filho era sensível à Força e foi treinado por Luke Skywalker nos caminhos da Força, mas ele tinha muito de seu avô e acabou sucumbindo para o lado negro, matando a maioria dos Jedi que Luke treivana no processo. Assumindo a culpa pela queda de Ben, Luke recuou e se escondeu. Incapazes de lidar com a perda de seu filho, Han e Leia romperam seu casamento e se separaram. Han e Chewbacca voltaram para a vida de contrabandista, o que era "a única coisa com a qual ele realmente foi bom", de acordo com o próprio Han. Han, então, acabou se endividando com vários credores, incluindo a Gangue da Morte Guaviana e Kanjiklub, e perdeu a Falcon no meio disso. Em um dado momento, Solo e Chewbacca conseguiram obter uma fragata pesada classe Baleen chamada Eravana, que eles usaram para contrabandear e até contaram com uma tripulação para os ajudar. Han gastou boa parte de seu tempo livre tentando recuperar a Millennium Falcon.

Team Falcon in Seredipity cantina.jpg

Confronto com caçadores de recompensas na Serendipidade.

Algum tempo depois, Han e Chewie foram par a Serendipidade, um iate que pertencia a Leighton. Solo então enfrentou um trio de caçadores de recompensas—Strater, Hove, and Rigger—enviados para capturar Han na cantina da Serendipidade e contou para eles sua missão a Cyrkon antes que eles percebessem quem Han era. Quando eles finalmente se deram conta da identidade de Solo, Chewbacca esgueirou-se por trás deles, ergueu Rigger e o arremessou contra a porta da Serendipidade, além de nocautear Strater com um soco, enquanto Han Solo desarmava Bobbie. Então, o corelliano disse a eles que avisassem os empregadores deles de que a dupla não tinha medo deles. [25]

Ajudando a ResistênciaEditar

Recuperando a FalconEditar

"Os Jedi eram reais?
Eu mesmo tinha dúvidas sobre isso. Achava que era uma grande bobagem. Um poder mágico que mantinha as forças do bem e do mal, o lado negro e a luz. A loucura é que é verdade. A Força, os Jedi. Tudo isso - é tudo verdade.
"
―Rey e Han Solo[fonte]
HanOldSpaceFolksHome-TFAT2.png

Solo e Chewbacca a bordo da Falcon trinta anos depois da Batalha de Endor, imediatamente antes de conhecerem Rey, Finn e BB-8.

Trinta anos depois da Batalha de Endor, enquanto transportavam uma carga de três Rathtars, Han e Chewie encontraram a Falcon flutuando no espaço perto do planeta desértico de Jakku. Han logo puxou sua nave querida com o raio trator da Eravana. Ao embarcar em sua antiga nave, os dois encontraram dois passageiros clandestinos, a catadora de lixo de Jakku, Rey, e o stormtrooper desertor da Primeira Ordem, Finn, quem Han e Chewie assumiram serem os ladrões de sua nave. Quando Rey e Finn desfizeram o mal entendido e explicaram que eles estavam indo entregar o droide BB-8, que continha o mapa com a localização para o velho amigo de Solo, Luke Skywalker, para a Resistência, Han e Chewbacca concordaram em ajudá-los.[3]

Conflito na EravanaEditar
"O que você vai fazer?
O que sempre faço: me safar conversando.
"
―Rey e Han Solo[fonte]
Han Solo confronted by gangs.png

Han Solo e Chewbacca são confrontados pelas duas facções criminosas a bordo da Eravana.

Infelizmente, a fragata de Han fora abordada pela Gangue da Morte Guaviana e Kanjiklub, a quem Solo devia. Sem querer envolver Rey e Finn nisso, Han os colocou nos corredores inferiores da fragata enquanto ele, Chewie e BB-8 foram ao encontro com os criminosos. O contrabandista tentou, sem sucesso, convencer as duas gangues de que ele iria ajeitar as coisas. Um dos criminosos reconheceu a unidade BB-8 como a unidade que a Primeira Ordem estava procurando, junto com dois fugitivos. Então, exigiu que Han entregasse o droide e qualquer fugitivo que estivesse abordo. Antes que um tiroteio se iniciasse, Rey acidentalmente liberou os Rathtars, o que gerou uma divergência que permitiu que Han, Chewie, Rey, Finn e BB-8 escapassem com a Falcon. [3]

Jornada para TakodanaEditar

Maz Kanatas Castle Takodana.png

Han, Rey, Finn e BB-8 chegam ao castelo de Kanata.

Han explicou que Luke tentou reconstruir a Ordem Jedi, mas um aprendiz se voltou para o lado sombrio e se tornou Kylo Ren, destruindo tudo o que Luke vinha construindo, incluindo outros Padawans que Luke treinava. Se sentindo responsável e culpado pelo ocorrido, Luke se exilou.

Solo levou Rey e Finn para o planeta de Takodana para encontrar sua velha amiga Maz Kanata em seu castelo. Lá, eles viram que Kanata havia achado e guardado o sabre de luz que outrora pertencera a Luke. Ainda lá, a Primeira Ordem foi alertada sobre a presença de BB-8 e atacou a região. Durante a batalha que se seguiu, Han matou vários stormtroopers tanto com seu blaster DL-44 quanto com o bowcaster de Chewbacca. Solo, Chewie e Finn foram inicialmente capturados, mas escaparam quando a Resistência, também alertada sobre a presença de BB-8, contra-atacou. Apesar do recuou da Primeira Ordem, Han Solo testemunhou seu filho, Kylo Ren, levando Rey consigo.[3]

Reunited...Editar

"Como eu posso mudá-lo se Luke não conseguiu?"
"Luke era um Jedi, você é o pai dele."
―Han e Leia[fonte]
Han and Leia TFA.png

Han e Leia se reconciliam.

Entre os membros da Resistência em Takodana, estava a distante esposa de Han, General Leia Organa. Ela levou Han, Chewbacca, Finn e BB-8 para sua base em D'Qar. Lá, a Resistência planejava um ataque à Base Starkiller, em uma corrida para destruí-la antes que ela disparasse sua arma destruidora de sistemas em D'Qar. O ataque se focaria no regulador térmico protegido por escudo. Tendo experiência em destruir geradores de escudos de superarmas, Solo e Chewbacca se voluntariaram para desabilitar o escudo. Finn também se voluntariou, já que tinha conhecimento da base graças ao seu serviço lá. Antes de partirem, Leia pediu a Han que ele encontrasse seu filho e o convencesse a largar o lado sombrio e retornasse à luz.

Ataque à Base StarkillerEditar

"As pessoas estão contando com a gente! A galáxia está contando com a gente!"
―Han Solo para Finn[fonte]
Han Solo and Finn on Starkiller Base.png

Han, Finn e Chewie na Base Starkiller em busca de desabilitar seu escudo.

Han, Finn e Chewie foram com a Millennium Falcon para a Base Starkiller, saindo do hiperespaço já dentro do escudo da base e acabaram quase caindo de um precipício ao aterrissarem. Quando Finn revelou que sua posição de trabalho ali era na parte de "saneamento" e que seu motivo real de ter vindo junto era resgatar Rey, Han e Chewie concordaram em ajudá-lo a encontrá-la, embora tivessem ficado um pouco frustados com isso. Já dentro da Base, eles capturaram a Capitã Phasma e a forçaram a abaixar os escudos. Depois disso, Han prometeu que eles não deixariam aquele lugar sem a Rey.[3]

MorteEditar

"Ben!"
"Han Solo. Eu estive esperando por esse dia por muito tempo."
―Han Solo e Kylo Ren[fonte]
Kylo kills Solo.jpg

Han Solo é morto por seu próprio filho.

Ao avançarem dentro da Base, o trio acabou encontrando Rey, que havia conseguido escapar sozinha. Com isso, Han Solo e Chewbacca começaram a plantar os explosivos. Enquanto os posicionavam, Han viu e confrontou Ben em uma longa ponte sob um gigantesco abismo, onde ele tentou convencer seu filho a abandonar suas escolhas. Ben, removendo sua máscara e aparentando arrependimento, entregou na mão de Solo seu sabre de luz, dizendo a ele que precisava fazer ainda uma última coisa. Então, após um breve momento de tensão, Ben ativou seu sabre de luz, que perfurou o peito de seu pai. Enquanto Rey, Finn e Chewbacca assistiam em horror, Han acariciou o rosto de seu filho pela última vez antes de cair da ponte e morrer abismo abaixo. Leia sentiu a morte de seu ex-esposo através da Força e chorou por sua perda. A morte de Han Solo foi lamentada, depois da batalha, por Leia, Chewie e Rey.[3]

Personalidade e traçosEditar

YodaCG.jpg Mestre Qui-Gon, mais a dizer tem?

Este artigo ou seção precisa ser expandido.
Por favor, atualize este artigo adicionando as informações faltantes. Você também pode checar a página de discussão desta página. Remova esta mensagem quando terminar.

"Religiões e armas antigas não são páreas para um bom blaster ao seu lado, garoto."
―Han Solo para Luke Skywalker[fonte]

Han Solo foi um indivíduo cético e desagradável que primeiramente se preocupava em ganhar dinheiro suficiente para preservar sua própria vida. Ele e Luke Skywalker imediatamente não gostaram de um do outro: Solo achava Luke irritante e extremamente ansioso, e seu próprio desdém pelas crenças e ações de Obi-Wan Kenobi mantive a visão de Luke de que Solo era um chantagista. Entretanto, depois que Han demonstrou sua bravura na Estrela da Morte e provou sua lealdade, eles se tornaram verdadeiros amigos, e, logo depois, Han Solo se tornaria leal à Rebelião.

Nos bastidoresEditar

Origens e desenvolvimentoEditar

"Você é um velho vira-lata. Foi necessária uma guerra para trazê-lo para cá..."
―A linha de abertura de Han Solo no rascunho de The Star Wars

Han Solo foi criado por George Lucas durante o desenvolvimento de seu filme de 1977, Star Wars, e está presente em The Star Wars: Rough Draft, completado em Maio de 1974. No rascunho, Solo é um Urealliano, e é descrito como um grande monstro verde sem nariz e com grandes guelras. Ele é um membro do Jedi Bendu e um antigo amigo do General Skywalker. À medida que Lucas foi refinando a história, Solo evoluiu para um corpulento, barbudo, vistosamente vestido pirata. Embora Lucas tinha originalmente pensando em Solo com um alien nefasto, ele aceitou a ideia de torná-lo um humano para que ele pudesse desenvolver mais o relacionamento entre os três principais protagonistas do filme. Chewbacca, então, cumpriu o papel do alien sidekick [tradução necessária]. Em Agosto de 1975, quando Lucas havia finalizado o terceiro rascunho, Solo era descrito como "Um piloto estelar estilo James Dean resistente, cerca de vinte e cinco anos de idade. Um vaqueiro em uma nave estelar - simples, sentimental e convencido de si mesmo". Esta encarnação da personagem de Solo passou a aparecer no filme finalizado.

ApariçõesEditar

Aparições não-canônicas

FontesEditar

Notas e referênciasEditar

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 StarWars.com Encyclopedia Han Solo na Encyclopedia
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 2,5 2,6 2,7 2,8 2,9 Ultimate Star Wars
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 3,4 3,5 3,6 Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força
  4. 4,0 4,1 4,2 4,3 4,4 4,5 4,6 4,7 4,8 4,9 Star Wars 1: Skywalker Ataca
  5. 5,0 5,1 5,2 5,3 5,4 5,5 Star Wars 4: Skywalker Ataca, Parte IV
  6. 6,0 6,1 Star Wars: Império Despedaçado, Parte I
  7. 7,0 7,1 Marcas da Guerra
  8. 8,0 8,1 8,2 8,3 Star Wars in 100 Scenes
  9. 9,0 9,1 9,2 Star Wars: Absolutely Everything You Need to Know
  10. Star Wars 11: Showdown on the Smuggler's Moon, Parte IV
  11. Star Wars 11: Showdown on the Smuggler's Moon, Parte V
  12. 12,0 12,1 12,2 12,3 Star Wars 6: Skywalker Ataca, Parte VI
  13. 13,0 13,1 13,2 13,3 13,4 Star Wars 5: Skywalker Ataca, Parte V
  14. Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma
  15. TCW mini logo.jpg Star Wars: The Clone Wars – "Eminence"
  16. StarWars-DatabankII.png Jabba the Hutt no Databank
  17. StarWars-DatabankII.png Millennium Falcon no Databank
  18. StarWars-DatabankII.png Pyke Syndicate no Databank
  19. 19,00 19,01 19,02 19,03 19,04 19,05 19,06 19,07 19,08 19,09 19,10 19,11 19,12 19,13 19,14 19,15 19,16 19,17 19,18 19,19 19,20 19,21 Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança
  20. StarWars-DatabankII.png Darth Vader no Databank
  21. SWInsider small.jpg "Solo Journey" - Star Wars Insider 158
  22. 22,0 22,1 Star Wars: Darth Vader 1: Vader
  23. 23,0 23,1 Star Wars: Princesa Leia, Parte I''
  24. Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith
  25. 25,0 25,1 25,2 A Missão do Contrabandista: Uma Aventura de Han Solo e Chewbacca
  26. 26,0 26,1 26,2 Star Wars 2: Skywalker Ataca, Parte II
  27. Star Wars 3: Skywalker Ataca, Parte III
  28. 28,0 28,1 28,2 28,3 28,4 Star Wars 12: Showdown on the Smuggler's Moon, Parte V
  29. 29,0 29,1 Star Wars 8: Showdown on the Smuggler's Moon, Parte I
  30. 30,0 30,1 Star Wars 9: Showdown on the Smuggler's Moon, Parte II
  31. 31,0 31,1 31,2 31,3 Star Wars 10: Showdown on the Smuggler's Moon, Parte III
  32. 32,0 32,1 Star Wars 11: Showdown on the Smuggler's Moon, Part IV
  33. 33,0 33,1 Star Wars: Vader Down, Parte I
  34. 34,0 34,1 Star Wars: Darth Vader 13: Vader Down, Parte II
  35. 35,0 35,1 35,2 35,3 Star Wars 13: Vader Down, Parte III
  36. 36,0 36,1 36,2 36,3 Star Wars: Darth Vader 14: Vader Down, Parte IV
  37. 37,0 37,1 Star Wars 14: Vader Down, Parte V
  38. 38,0 38,1 38,2 Star Wars: Darth Vader 15: Vader Down, Parte VI
  39. 39,0 39,1 39,2 Star Wars 16: Rebel Jail, Parte I
  40. 40,0 40,1 Star Wars 17: Rebel Jail, Parte II
  41. StarWars-DatabankII.png Echo Base no Databank
  42. StarWars.com {{{text}}} no StarWars.com (backup link no Archive.org)
  43. 43,0 43,1 Battefront: Twilight Company
  44. 44,0 44,1 44,2 44,3 44,4 44,5 44,6 Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca
  45. 45,0 45,1 45,2 45,3 45,4 45,5 45,6 Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi
  46. 46,0 46,1 46,2 46,3 Star Wars: Império Despedaçado
  47. Star Wars: The Force Awakens: Incredible Cross-Sections
Em outras línguas

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wikia aleatória