FANDOM


Eras-canon-transp

30px-GoodIcon

Z-95 Headhunter Conteúdo se aproximando. Classe Aftermath: Empire's End.

Partes deste artigo foram identificadas como desatualizadas.
Por favor, atualize este artigo com os eventos recentes e remova este aviso quando terminar.

"Estamos indo em direção a uma grande batalha contra os rebeldes. Vamos enviar boa parte da frota e, se a maldita Rebelião quiser uma chance de se manter naquele setor, terão que fazer o mesmo. Essa promete ser a maior batalha desde Endor."
Grão-Moff Randd[fonte]

A Batalha de Jakku foi a batalha decisiva entre o Império Galáctico e a Nova República e a última batalha de larga escala da Guerra Civil Galáctica, realizada um ano depois da Batalha de Endor, em 5 DBY. Durante os meses que antecederam o conflito, Conselheiro Gallius Rax assumiu controle do Império e concentrou a grande maioria das suas forças em Jakku, um mundo desértico afastado da Orla Média onde o Império faria sua última defesa contra a Nova República.

Sem que seus próprios soldados soubessem, Rax seguia a Contingência do Imperador Sheev Palpatine. Entretanto, ele também pretendia recuar às Regiões Desconhecidas, onde ele poderia erguer um novo Império com aqueles que ele considerava dignos, como Brendol Hux. Quando as forças da Nova República atacaram o Império em Jakku, Rax tentou destruir todo o planeta, levando consigo ambas as frotas batalhando na órbita. Porém, Grão-Almirante Rae Sloane o impediu, matando Gallius na batalha.

Embora a luta continuaria por meses depois da morte de rax, a batalha resultou em uma vitória decisiva para a Nova República. Como resultado da batalha, Grand Vizer [tradução necessária] Mas Amedda assinou a Concordância Galáctica em Chandrila, oficialmente terminando a Guerra Civil Galáctica.

PrelúdioEditar

"Aqui temos o mundo desértico de Jakku, inútil, mas prestes a viver para sempre na história como o lugar onde o Império derrotou a Rebelião de uma vez por todas."
Grão-Moff Randd[fonte]

Durante a Batalha de Endor, o Império Galáctico foi drasticamente enfraquecido quando a Aliança para Restauração da República conseguiu destruir a Estrela da Morte II. Antes da destruição, Luke Skywalker, Cavaleiro Jedi, redimiu seu pai, Anakin Skywalker. Anakin, outrora o Lorde Sith Darth Vader, arremessou o Imperador Galáctico Sheev Palpatine, seu antigo mestre Sith, no reator da Estrela da Morte, onde ele morreu. Os rebeldes celebraram a sua vitória na lua de Endor, acreditando que haviam vencido a luta. [7] Mesmo assim, a Rebelião, que foi reorganizada em um governo conhecido como Nova República, ainda se engajaria em conflitos sangrentos contra as forças remanescentes do Império no ano que se seguiu após a destruição da estação de batalha e a morte do Imperador. [1]

Nos meses seguintes à Batalha de Endor, a Nova República conseguiu vitórias importantes contra o Império, consolidou controle de boa parte da galáxia e restabeleceu o Senado Galáctico em Chandrila. Enquanto isso, o Império se fragmentou em vários remanescentes do Império incluindo a facção do Governador Adelhard e a do Grão-Moff Lozen Tolruck em Kashyyyk. Embora Grand Vizer [tradução necessária] Mas Amedda ainda controlava Coruscant, ele era basicamente uma figura sem poder prático[8] que vivia sob "prisão domiciliar" no Palácio Imperial.[3]

Em 5 DBY, Almirante da Frota Gallius Rax havia assumido a liderança das forças imperiais da Marinha Imperial e a havia escondido nas nebulosa Vulpinus, Almagest, Reclusa, Queluhan, o Triângulo Ro-Loo e Inamorata. Rax comandava a Devastador, o último Super Destróier Estelar sob o controle imperial. Rax exercia controle através da Grão-Almirante Rae Sloane, uma Almirante capaz que serviu como a figura pública do Império. Rax manipulou Sloane em iniciar uma falsa negociação de paz com a Nova República em Chandrila. Depois do ataque que orquestrou, Rax armou para que Sloane fosse vista como culpada e assumiu a liderança do Império e se auto intitulou Conselheiro do Império. Ele então moveu toda a frota Imperial restante para Jakku.[8]

Secretamente, Jakku havia sido escolhido como o local de execução da Contingência de Palpatine para que o Império não existisse mais depois da morte do Imperador. Como um Lorde Sith, Sidious não desejava passar seu Império para um sucessor.[3] Palpatine conhecera Rax em Jakku quando ele era apenas um jovem órfão em seu iate em 25 ABY. Sentindo potencial no garoto, Palpatine deu a Rax a missão de proteger um misterioso local de escavação no platô Mão Lamentosa[8], que mais tarde se tornaria o Observatório de Jakku. Em troca, Palpatine garantiu que Rax recebesse educação e orquestrou sua ascensão ao ranque de Almirante de Frota. Gallius Rax recebeu a missão de executar a Contingência caso necessário. [3]

A BatalhaEditar

"Nossa vitória em Endor foi apenas o começo. Agora, no mundo árido de Jakku, nós enfrentamos o Império Galáctico."
―Um soldado rebelde[fonte]

A Batalha de Jakku ocorreu um ano e quatro dias depois da Batalha de Endor entre as forças da Nova República e do Império Galáctico. Com os rebeldes procurando capturar um setor crítico na guerra galáctica e recebendo informações sobre uma fábrica de armas imperial no planeta[5], o Império prontamente se negou a entregar essa vitória aos rebeldes e enviou uma grande porção de sua agora empobrecida Frota estelar para combater os rebeldes sobre o controle do planeta em uma batalha que mudaria os cursos da guerra. Devido às derrotas bélicas do Império pela galáxia e ao esgotamento de suas reservas militares, Jakku serviria como ponto de encontro para as forças despedaçadas do Império. [6] Com o Império controlando muitos dos maiores estaleiros da galáxia, as forças da República planejaram uma estratégia ousada para capturar o Destróier Estelar classe Imperial Inflictor, enviando Thane Kyrell e alguns desertores imperiais para abordar a nave e desabilitar seu hiperdrive e mecanismo de auto-destruição, tudo isso graças aos seus conhecimentos de leiautes de Destróieres Estelares.[1]

Battle of Jakku chaos

Forças da República combatem o Império na superfície do planeta.

A batalha logo começaria quando as naves de guerra da Nova República iniciaram um intenso ataque.[6] Embora o Império apresentou uma vantagem técnica inicial, a Nova República logo virou o jogo, com seus soldados atacando posições concentradas imperiais de múltiplos lados simultaneamente tanto no solo quanto no espaço. Com os imperiais sem a vantagem bélica que tinham em anos antes de Endor, táticas e lideranças falhas destruíram a possibilidade de uma vitória imperial. A Capitã imperial Ciena Ree da Inflictor estava prestes a contactar o Grão-Moff Randd para sugerir a divisão da frota para combater os cruzadores rebeldes de múltiplas direções e o envio de uma das naves maiores de ataque para a atmosfera para dar apoio aos caças TIE em órbita quando sua nave foi repentinamente invadida por soldados da Nova República. Sem outra alternativa, a capitã tentou ativar a auto-destruição do Destróier Estelar, mas apenas para descobrir que ele fora desativado pelos invasores. Sem outra escolha, e também encontrando uma maneira de finalmente abandonar o Império que ela tanto detestava sem, com isso, quebrar seu juramento, Ree ordenou que sua tripulação evacuasse e então colidiu o Inflictor contra a superfície do planeta abaixo, produzindo ondas de areia no deserto abaixo. Porém, antes da colisão, Thane Kyrell conseguiu atordoar Ree e carregá-la para um pod de escape da nave antes que o Inflictor caísse dos céus, levando a Capitã e sua antiga amante para a custódia da Nova República. [1]

Com a batalha se virando contra o Império, naves imperiais começaram a adentrar a camada superior da atmosfera do planeta a fim de apertar seu cerco, desencadeando uma defesa fanática para impedir que a Nova República capturasse a fábrica de armas secreta imperial abaixo. Em um derradeiro esforço, naves imperiais avariadas começaram a usar seus raios tratores para arrastar naves da República para a superfície. Com o impacto contra Jakku, quase toda a tripulação de naves caídas pereceria. [9] A batalha logo se encerrou quando chegou a notícia de que um tratado de paz, a Concordância Galáctica, foi assinado em Coruscant. Mesmo assim, as forças imperiais em recuada conseguiram destruir a sua fábrica antes de saltar para as Regiões Desconhecidas. [6] A Batalha de Jakku havia encerrado com uma decisiva derrota para o Império Galáctico. [1]

ConsequênciasEditar

"No mês que se seguiu à Batalha de Jakku, o Império não tentou mais ofensivas de larga escala. Fontes informam que todas as naves imperiais estão nos Mundos no Núcleo ou na Orla Interior, dentro dos limites definidos pelo tratado. Alguns membros proeminentes do Senado Provisório especulam que a guerra da Nova República com os remanescentes do Império finalmente chegou ao fim, e que a rendição final é eminente. Contudo, em seu discurso de hoje, a chanceler alertou que todos os planetas devem permanecer em alerta e a frota estelar da Nova República deve ser mantida em estado de guerra pelo futuro próximo."
―Notícia da HoloNet[fonte]
Inflictor TFA

O Destróier Estelar Inflictor trinta anos depois da batalha.

Com a batalha terminada com uma vitória para a República logo depois da assinatura da Concordância Galáctica [6], Capitã Ciena Ree questionou se os planos do Império foram vazados por um almirante ou Grão-Moff traidor em uma jogada de poder, assim como as táticas de batalha desatualizadas do Império contribuíram para sua derrota. Com a antiga estratégia requerindo um esforço simultâneo comandado por uma autoridade central, a carência de recursos e liderança efetiva contribuíram para a rendição do Império. Ataques rebeldes aos flancos imperiais também se mostraram fatais e contribuíram para as pesadas perdas imperiais. [1]

Um mês depois, o Império não tentou mais nenhuma outra ofensiva de larga escala contra a Nova República. O Império, exaustado, assinaria um tratado punitivo forçando-o a ordenar a todas suas naves e veículos localizados no Núcleo e na Orla Interna a permaneceram em fronteiras pré-definidas, bem como ceder a capital Imperial de Coruscant para o novo governo. Reparações duras de guerra e restrições severas em sua capacidade militar efetivamente tornaram o Império despedaçado em um estado tampão.[6] Com o tratado assinado, alguns membros proeminentes do Senado Galáctico restabelecido acreditavam que a guerra da Nova República com o Império estava próxima de seu fim e que sua rendição era iminente. [1]

Nas décadas seguintes à batalha, a paisagem desértica de Jakku ainda estava cheia de destroços da batalha em uma área conhecida como Cemitério de Gigantes, com o abatido Couraçado Estelar classe Executor Ravager e outros tantos Destróieres Estelares moldando a paisagem. Apesar de a maioria das naves terem caído no Cemitério, destroços de caças, naves de guerra e outras peças de naves foram encontradas em lugares como Ravina Kelvin, Cume do Carbono, Ermo Goazone e outros lugares do planeta. Sobreviventes da batalha que ejetaram de caças ou desceram à superfície a partir de pods de escape normalmente vagaram no deserto à procura de locais habitados. Com a baixa população de Jakku daquela época, muitos morreram de exposição no deserto ou de fome em cavernas. Consequentemente, o planeta ficou repleto de corpos, e ossos de soldados mortos ainda com farda presos em seu assento ejetores ou presos debaixo dos destroços de naves estelares eram abundantes em lugares desde o Ponto Feressee a Espigão. As areias em constante movimento dos Campos de Naufrágio costumavam revelar naves abatidas por um curto período, antes de tornar a enterrá-las. [9] Formas de vida tais como abutres de bico de ferro conhecidos como bicadores-de-aço quebravam metais dos destroços, enquanto criaturas transplantadas e parasitas da batalha teimosamente encontrariam seu lugar na ecologia do deserto. [6]

ApariçõesEditar

FontesEditar

Notas e referênciasEditar



Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória