FANDOM


Clique aqui para ir ao artigo da Star Wars Wiki sobre a versão Cânon desta página.

Este artigo detalha um assunto sob a marca Legends.

O assunto deste artigo aparece na era da Ascensão do Império.

A Associação Comercial era um dos vários conglomerados comerciais da República, composto por várias entidades comerciais, tais como a Corporação SoroSuub. A Associação era conhecida por pressionar as empresas menores a participar.

A Associação foi dissolvida, após a execução da Presidente Shu Mai e foi imperializada pelo Império Galáctico em 19 ABY.

História Editar

A Associação remonta desde 700 ABY, quando manteve uma estação de negociação no Sistema Bpfassh. As empresas que resistiram à Associação foram colocadas sob tremenda pressão por esta, e também por suas forças de segurança. Assim como a Federação de Comércio, a Aliança Corporativa e o Clã Bancário InterGaláctico, a Associação Comercial tinha suas próprias forças de segurança. A Associação também era poderosa e tinha vários oficiais planetários corruptos, senadores e espiões industriais em seu coletivo.

Membros da Associação Comercial.jpg

Shu Mai e os membros da Associação em Bassadro.

A Associação Comercial também tinha o poder de comprar planetas inteiros. Um desses planetas foi Castell, terra natal dos Gossam. A Associação escravizou toda a população de Castell. Na época Shu Mai era a Chefe da Propriedade de Recursos da Associação Comercial. Ela inicialmente usou sua posição para libertar seu povo, mas em seguida, aumentou o tributo exigido de seu companheiro Gossam. A Associação Comercial ficou tão satisfeita com Mai que lhe deu o cargo de Presidente da Associação Comercial. Depois, Mai negociou de forma agressiva e conseguiu acabar com a crise financeira que tinha devastado Castell por uma década. O planeta ganhou importância para a Associação como um centro de produção.

Em 27 ABY, a Associação Comercial, apresentou um projeto para a aprovação da República Galáctica, que daria à Associação um monopólio de facto sobre as práticas bancárias nos Territórios da Orla Exterior. Para melhorar as possibilidades de sua adoção, a Associação subornou vários senadores para patrociná-la. Muitos outros, incluindo o Senador de Alderaan, Bail Prestor Organa, se mostraram abertamente contrários, jurando parar o movimento legislativo. Para se livrar de sua interferência, a Associação organizou um falso acidente durante os Jogos Galácticos de Euceron, onde um piloto iria colidir com os assentos dos senadores. Liviani Sarno, membro da Associação e do Conselho dos Jogos, organizou a conspiração com a ajuda de Maxo Vista que queria entrar para a Associação. A trama foi descoberta por Obi-Wan Kenobi e Jocasta Nu, e parada por Anakin Skywalker. Como Organa e o resto da oposição ainda estavam de pé, a lei foi vetada.

No entanto, os participantes do plano não foram julgados culpados, graças parcialmente ao perjúrio de Bog Divinian, que queria que a Associação entrasse em dívida com ele – algo que ele alcançou. Com a ajuda da Associação e de outros patrocinadores, Divinian obteve pode político e, assim manteve a simpatia da Associação. No entanto, a carreira política de Divinian afundou um pouco antes de 24 ABY, e a Associação perdeu qualquer interesse em ajudá-lo.

Em 25 ABY, os criminosos da Gangue Slam tentaram arrombar um cofre de segurança da Associação de Comércio. Antes que eles pudessem realizar seu assalto, os Slams foram capturados e enviados para a prisão.

Em 24 ABY, a Associação Comercial abriu um escritório de impostos no mundo livre de Korriban. Os membros da Associação que eram punidos foram enviados para lá, embora a Associação motivou outras empresas para abrir escritórios no espaçoporto korribano de Dreshdae. Executivos locais foram assaltados em seus hotéis com frequência alarmante. Usando um crime local como desculpa, a Associação enviou um Exército de Droides (incluindo dróids aranha anões e droides aranha rastreadores) para Korriban, violando as leis da República.

Nos anos que antecederam as Guerras Clônicas, Shu Mai aumentou muito a influência militar e comercial da Associação. Ela também instigou conflitos em Ansion, resultando na Missão a Ansion, e levando a Associação a se unir ao movimento Separatista do Conde Dookan.

Em 22 ABY, Mai estava presente em uma reunião de Líderes Separatistas em Geonosis, que viram o nascimento da Confederação de Sistemas Independentes. Ela sabia que seu apoio aos Separatistas seria traição contra a República Galáctica, mas ela não podia resistir à tentação da riqueza prometida. Ela uniu a Associação Comercial com a Confederação, durante as Guerras Clônicas, e forneceu exércitos de batalha para seu Exército Droide Separatista e naves espaciais para sua frota estelar.

Durante as Guerras Clônicas, Shu Mai tentou usar o poder militar combinado da Confederação de Sistemas Independentes e da Associação Comercial para lançar o mortal trihexalon, uma arma biológica de destruição em massa em Coruscant, e portanto, eliminar o Senado da República. O plano foi impedido por um grupo de Padawans Jedi, liderados por Mavra Zane e Chewbacca.

Após a execução de Shu Mai em Mustafar por Darth Vader em 19 ABY, a Associação Comercial deixou de existir, e as partes remanescentes foram absorvidas pelo Império Galáctico.

Associações Editar

Membros Notáveis Editar

Infantaria orgânica Editar

Droides de Batalha Editar

Naves estelares/Naves capitais Editar

Aparições Editar

Fontes Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória