Wikia

Star Wars Wiki em Português

Armadura de Darth Vader

Discussão0
4 438 pages em
Este wiki
30px-Era-imp30px-Era-reb30px-Era-new
Han1 edited Desculpe a bagunça.

Esse artigo ou seção precisa ser arrumado para atingir um patamar maior de qualidade.
Por favor, siga as instruções no Guia de Leiaute e complete este artigo visando maior qualidade visual. Remova esta mensagem quando terminar.

Armadura de Darth Vader

Vaderarmor negwt

Informações de produção
Tipo

Sistema de suporte de vida/armadura

Data da criação

19 ABY

Data da destruição

4 DBY

Especificações físicas e técnicas
Tamanho

2,02 metros

Peso

120 quilogramas

Alcance

O corpo de Darth Vader inteiro

Uso e história
Era(s)
Afiliação

Darth Vader

"Isso não é viver."
Darth Vader, sobre sua armadura.[fonte]

A Armadura de Darth Vader era um sistema de suporte vital móvel que Anakin Skywalker foi forçado a usar após sofrer sérias injúrias em um duelo com Obi-Wan Kenobi em Mustafar em 19 ABY. Ela foi criada para manter e proteger o corpo do jovem ex-Jedi enquanto demonstrava um ar de intimidação e controle. Seu traje seguia a antiga tradição Sith, na qual os guerreiros do Lado negro da Força adornam-se em pesadas armaduras. O traje foi contruído usando vários métodos de Alquimia Sith que serviram para aumentar a vitalidade e força muito reduzidas de Vader.

O traje provia uma grande variedade de sistemas de suporte vital, o mais importante entre eles era um complexo aparato respiratório, e davam a Vader relativamente bons movimentos livres, sem que ele precisasse usar uma cadeira flutuante. A armadura foi quebrada diversas vezes durante seu uso, o que acabou levando a uma série de melhoramentos e reparos. O traje foi finalmente quebrado irreparavelmente pelos poderosos raios da Força do Imperador Palpatine, lançados dentro da segunda Estrela da Morte depois de Vader salvar seu filho Luke Skywalker. Após a morte de Vader, a armadura foi queimada cerimonialmente junto com o corpo de Anakin em Endor no ano de 4 DBY.

A armadura cobria Vader completamente, não deixando nenhuma parte de seu corpo queimado exposto. Vader aos poucos aprendeu a viver nesse tipo de isolação e anonimato, achando maneiras de enfrentar sua condição, apesar de sua armadura não ser feita com os melhores materias da época e não ser nada confortável de se vestir. Para superar as limitações que sua armadura impunha, Vader também teve que mudar seu estilo de Sabre de luz. Adicionalmente, para escapar da natureza claustrofóbica, Vader construiu diversas câmaras de meditação nas quais ele podia retirar a máscara e a armadura e ainda sobreviver. Entretanto, Vader cobiçava ser menos dependente de sua armadura, e tentou muitas vezes sobreviver sem ela, mas foi em vão.

DesenhoEditar

Assim como as tradicionais armaduras Sith e os antigos dróides Sith, a armadura de Darth Vader foi feita não só para proteger seu usuário mas também para intimidar os inimigos. Seu capacete era de um preto altamente polido, arredondado para trás e esculpido na parte da frente para dar um "rosto" ao Lorde Sith. Esse capacete tinha uma ondulação que corria desde entre os olhos e ia até o fim da cabeça. Duas outras ondulações, menos chanfradas, corriam sobre os olhos da máscara para acentuá-los

Vader blueprint

Esquema da Armadura de Vader.

A máscara em si ia somente até a metade do total do capacete, para cobrir a cabeça de Vader. O topo da máscara era terminado com uma interface circular dotada de uma sequência de quadrados em volta de um disco de prata. O disco tinha diversos furos, e parecia servir como uma interface entre a máscara e o capacete. Em torno da parte não vista da máscara, estava fios dispostos de acordo com o desenho. Também abaixo de sua máscara estavam quatro quadrados vermelhos em forma de grade, acentuados por diversos fios amarelos. A face da máscara era de certa forma exagerada e angular, com duas ondulações acima dos olhos que combinavam com aquela do capacete. Os olhos eram grandes e protuberantes. Essa parte da frente da máscra era de um material preto mais polido do que o da parte de trás, que parecia mais emborrachado. O canal triangular para respiração iniciava-se com largura próxima à dos dois olhos unidos, mas terminava no centro da máscara, dando uma idéia de nariz humano. A parte correspondente às bochechas eram quadradas e angulares até juntarem-se ao nariz, quando curvavam-se ligeiramente. A base do nariz oferecia uma das únicas matizes senão pretas na máscara. Essa peça em prata era em forma de meia-oval tinha uma grade triangular abaixo dela que servia como um filtro de ar, além de dar um aspecto de caveira.

Uma gola hermética ficava em torno do pescoço de Vader e inclinava-se para baixo na parte da frente, para encontrar a máscara na superfície inferior da grade triangular. A parte de trás, que era um pouco inclinada pra fora quando chegava à base do pescoço, estava cheia de botões metálicos e fios. Os dois lados da frente da máscara eram margeados por dois tubos que seguiam até alcançarem a base da grade. No fim desses dois tubos haviam dois botões pratas. No topo da parte frontal haviam muitas interfaces, com fios que corriam deste local até a parte traseira. Dos dois lados da gola vinham duas hastes metálicas que serviam de apoio, e tocavam os cantos da boca de Vader

A armadura parecia ser de apenas uma peça que protegia todo o seu tronco. O material de dura-aço era de uma tonalidade cinza com diversas listras verticais. Em torno da parte frontal da ombreira ficava pendurada uma corrente preta que conectava-se à costura da preta e leve capa de Vader, que chegava até o chão. Vindo de trás da ombreira, vinha um tabardo que era aberto na frente e chegava quase ao chão.

Vader vestia um macacão enrugado e acolchoado que cobria tudo abaixo de seu pescoço. Em suas mãos, ele calçava luvas pretas, sendo que a luva direita era uma crushgaunt Mandaloriana ajustada em volta de um dos amuletos Sith de Lorde Kaan. Em volta de toda a sua área abdominal, ele vestia um cinturão de plastoid que protegia seu órgão internos orgânicos e sintéticos, e em suas costas, escondido pela capa, Vader usava uma fina mochila. Por cima de seu traje, ele usava uma unidade no peito que servia para regular muitas de suas funções vitais sintéticas; esse tinha três frestas e diversos botões adornando a peça do maquinário que dificilmente era vulnerável. Seu cinto, que ia por cima de seu tabardo, e era na maioria preto, tinha três caixas de metal na parte da frente. A caixa do meio tinha um mecanismo prata adornado em cima, e as outras duas eram blocos simétricos decorados com muitos botões verdes, amarelos e cinzas. As botas brilhantes de Vader, que serviam para qualquer tipo de terreno tinham caneleiras de durasteel que eram articuladas nos lados do pé, deixando que o Lorde Sith se movimentasse.

FuncionabilidadeEditar

"Ele é mais máquina do que homem..."
Obi-Wan Kenobi, falando de Darth Vader[fonte]
WithinMask

Interior da máscara de Vader.

Visto que as extensas injúrias do corpo de Vader continuavam a estar lá, mesmo debaixo da armadura, sabia-se que ele precisava de avançados sistemas de suporte-vital para permanecer vivo. Circuitos por toda a veste monitoravam seus sitemas pulmonares, respiratório e neural, e três baias digitais localizadas no peito de Vader permitiam acesso à informação diagnóstica coletada. Como a armadura de Stormtrooper, a de Vader tinha um sistema de regulagem de temperatura sensitiva, que podia ser controlada em uma caixa de seu cinto. Essa unidade era poderosa o bastante para permitir que Vader andasse na superfície gelada de Hoth sem qualquer outra proteção. Geradores de impulso pela armadura proviam impulso elétricos que estimulavam os músculos de Vader, dando grande mobilidade e força para músculos e nervos antes destruídos. Para amplificar ainda mais a força de Darth Vader, eram utilizadas químicas criadas com Alquimia Sith e que eram injetadas constantemente através de aparatos.

A máscara era uma das peças mais importantes da armadura de Vader, e era vital. Sem ela, o Lorde Sith morreria, a não ser em uma atmosfera controlada e pressurizada, como a das suas esferas de meditação. Dentro da máscara haviam diversas agulhas que penetravam no rosto para transmissão de dados. O capacete pressurizado monitorava e regulava a temperatura do corpo, continha radiadores que diminuíam o calor que os sistemas elétricos da armadura geravam e também continha um sensor ambiental que avaliava continuamente os arredores do utilizador para potenciais perigos. Quando pilotando uma aeronave, como o seu caça estelar protótipo TIE Avançado x1, Vader podia baixar uma segunda camada protetora na região dos olhos.

Em seu cinto, Vader tinha duas pequenas caixas de sistemas: a da direita regulava a temperatura e a da esquerda continha uma matriz respiratória sensorial. A fivela do centro tinha um acessório de áudio construído em cima de um fecho eletromagnético do cinto. Nessa mesma parte do cinto estavam incluídos um pequeno estojo de acessórios, células de energia sobressalentes e um comunicador.

Assim como a vestimenta e a armadura eram reforçados, o sistema de suporte-vital foi feito para ser, de certa forma, firme, mas os próprios sistemas elétricos serem delicados. A armadura de Vader foi construída em volta de um cinturão de plastoid que protegia os órgãos internos orgânicos e sintéticos em seu abdômen. Apesar do coração de Vader ainda funcionar, seu pulso era controlado por máquinas para não acelerar ou desacelerar demasiadamente. Suas luvas e as roupas que cobriam seu peito e braços consistiam de um material resistente a tiros, e eram feitas para serem anti-chamas e bem protegidas contra explosões, cortes ou envenenamentos. Além disso, seu capacete e máscara mantinham a luz distante o suficiente para não cegá-lo. Quando danificada, a veste de Vader auto selava-se contra ferimentos e queimaduras.

Uma vez selada, a máscara e a armadura podiam servir como um traje espacial com suprimento de ar para pelo menos um curto período de tempo. Vader abriu um compartimento de oxigênio enquanto pilotava sua TIE fighter na Batalha de Yavin, e sobreviveu a uma exposição inesperada ao espaço durante tentativas de assasinatos por oficiais imperiais amotinados.

Empire Vol 3 043

Braço direito de Vader em 0 ABY.

Os membros protéticos e todas as outras funções da armadura de Vader funcionavam graças a dúzias de células de energia cambiáveis localizadas por todo o vestimento, e que permitiam a ele viajar por longos trechos sem recarregar sua armadura. Mesmo quando suas células de energia acabavam, ele podia manter suas funções básicas de suporte-vital através de Power paks reservas. Normalmente, entretanto, Vader recarregava sua armadura dentro de uma esfera de meditação, como a que mantinha em sua Star Dreadnought pessoal e no Executor.

SentidosEditar

Por causa de seus ferimentos, a maior parte dos sentidos de Vader foram danificados irremediavelmente, e esses foram substituídos pelos de sua armadura. Os óculos escuros e hemisféricos que cobriam seus olhos, filtravam a luz que poderia causar danos ainda maiores à suas córneas e retinas, além de aprimorarem sua visão; porém, no modo aprimorado, os sensores ópticos dos globos faziam com que a luz em volta de tudo que era visto ficasse vermelha, criando um espectro em volta de tudo. O volume impedia que ele pudesse ver as pontas de suas botas sem inclinar sua cabeça quase noventa graus abaixo. Similarmente, os olhos da máscara eram pintados de vermelho também, apesar disso ser visto somente sob certas condições de iluminação.

Vários aparatos dentro do capacete de Vader davam ao Lorde Sith um fluxo constante de informações, amplificando sua já formidável conexão com a Força. Os revestimentos dos olhos de seu capacete davam à Vader as visões infravermelha e ultravioleta, permitindo que ele pudesse ver claramente mesmo na total escuridão.

Os dróides médicos reconstruíram a cartilagem de suas orelhas, mas suas membranas timpânicas, que foram derretidas em Mustafar, não podiam ser reparadas. Ondas sonoras tinham de ser transmitidas diretamente até implantes em seu ouvido interior. Vader também podia sentir cheiros naturalmente, mas sua máscara amplificava seus sentidos olfativos.

Vader podia ingerir alimentos pela boca, mas somente no interior de alguma de suas câmaras hiperbáricas, visto que tinha de retirar sua abertura respiratória triangular. Era, portanto, mais fácil para Vader receber nutrientes através de líquidos, intravenosos e de outra maneira, e liberar as sobras através de sondas e recicladores. Apesar de líquidos serem preferíveis, ele ainda tinha a capacidade de mastigar se quisesse.

MembrosEditar

BatsignalVader

Vader, pulando, usando suas novas e poderosas pernas.

O que ainda restava de seus membros reais terminavam em bulbos de carne enxertada, inseridos em máquinas que desencadeavam seus movimentos através de módulos que se comunicavam com as terminações nervosas danificadas. Seus suplementos mecânicos proviam uma força maior do que a de qualquer homem comum; ele podia ajustar os servodrivers e pistões em seus antebraços para prover às suas mãos poder suficiente para esmagar particamente qualquer coisa que pegasse. Com apenas um braço, ele podia levantar um ser adulto do chão, apesar de Vader sempre poder contar com a Força para tais tarefas, especialmente em momentos de raiva. Quanto postas para funcionar, suas pernas mecânicas podiam levá-lo a uma distância considerável, e também mantinham seus joelhos ajustados para se ajoelhar e levantar a qualquer momento. Suas luvas eram feitas com um ferro micronizado único que podia defletir qualquer coisa com força menor do que a de um sabre de luz.

Quando Vader teve que andar pela primeira vez com suas novas pernas, ele teve que dar passos mais devagares e cautelosos. Mas quando foi se acostumando com essas pernas, entretanto, ele reteu os passos ruidosos que "anunciavam" sua chegada, visto que agora andava mais naturalmente. A liga das pernas de Vader eram reforçadas por listras de armadura similares àquelas que davam forma a longa luva que cobria sua prótese de braço direiro; essas próteses de pernas eram protegidas pelas grévas de sua armadura. As botas de Vader aderiam aos seus membros artificiais e suas solas podiam aderir magneticamente a qualquer superfície metálica se Vader quisesse. Durante uma tentaiva de assasinato, na qual Vader foi preso em uma cabine aberta, suas botas continuaram plantadas no chão enquanto seus companheiros foram puxados para o vácuo. Depois, Vader pulou para o espaço voluntariamente.

ColunaEditar

Dvcoluna

Detalhes do crânio e da parte superior da coluna de Vader.

As costas de Vader, especificamente sua coluna vertebral, não estava completa. Vader, em algum momento, sofreu sérios danos vertebrais na região próxima ao pescoço alguns meses depois de sua transformação, pois seus danos em Mustafar não afetaram sua espinha dorsal. Isso forçou Vader a usar um grosso colar com eletrodos, que suportavam seu capacete para não prejudicar as peças cibernéticas que substituiam sua vértebra superior. As suas primeiras vértebras não eram naturais e suas formas retas sugeriam perfeitamente que eram substitutas cibernéticas. Os ossos da segunda e da terceira vértebras estavam quebrados, e possivelmente os da primeira e da quarta também. A coluna em si não estava quebrada acima da terceira ou quarta vértebra. Os danos devem ter sido quase, mas não completos em sua coluna, visto que ele ainda podia respirar fracamente por pelo menos alguns segundos sem qualquer ajuda.

OrigensEditar

Após o fracasso em duelo de sabres com Obi-Wan em Mustafar, Darth Vader foi enviado para o centro cirúrgico de reconstrução de Palpatine, no novo Império que surgia em Coruscant, onde uma equipe de 2-1B, de FX-6 e o modelo DD-13 reconstruíram seu corpo e formou o armadura para que ele a usasse, porque seus ferimentos o debilitaram de tal forma que requereram ser colocados numa sustentação constante da vida.

A tecnologia e a habilidade usadas criar tal sistema tinham sido testadas previamente em Grievous, mais ou menos uma década antes, com resultados não tão esperados. Mesmo assim, Palpatine previu o uso de tal tecnologia em suas meditações sobre o lado escuro.

Aparência IntimidatóriaEditar

Inteiramente preta e com partes lustradas, armadura de Darth Vader consistia em uma proteção de dura-aço no ombro, um reforço na região do alto do peito e na canela, funcionando como uma parte adicional a bota, com o materiais flexíveis e hermeticamente fechados conectando-se as luvas, ao tronco e aos braços.

A roupa utiliza um mecanismo que permite que ele ande na superfície de mundos congelados tais como Hoth, onde uma matriz do sistema respiratório auto-regula seu sistema respiratório, Vader pode respirar mesmo ao falar. Uma capa em um estilo dos antigos mantos Jedi ou Sith, revestindo sobre a armadura contribuíram com a aparência de Vader, fazendo-a mais aterrorizante.

Suporte de VidaEditar

O interior do traje foi alinhado com os circuitos que monitoram e regulam os sistemas pulmonários e neurais de Vader, fornecendo impulsos elétricos para estimular todas as partes do corpo, inclusive as destruídas pela lava de Mustafar que paralizou os músculos, além dos membros protéticos. O status de todas estas funções era monitorado por um painel na região pouco abaixo do peito e um pouco acima do abdome de Vader.

Todas essas limitações físicas causadas pela armadura e seus acessórios para o funcionamento do suporte de vida, requereram de Vader a alteração do seu estilo preferido de combate do sabre de luz, a forma V, para melhor proteger-se e não ficar tão desguarnecido durante um combate.

O capaceteEditar

A parte de maior impacto e de maior apelo visual e, de maior importância para o sistema de suporte de vida, sem dúvida é o capacete, feito de um material chamado Obsidiana.

Conectado a uma bomba de ar que por sua vez era ligado a um sistema de filtros nas suas costas, fornecendo o ar que ele necessita respirar sem comprometer ainda mais seus danificados pulmões, para os olhos lentes de cor vermelha para filtrar as luzes ao seu redor amenizando a claridade.

Uma característica em sua alimentação é que todos os nutrientes fornecidos a Vader eram reaproveitados de seu próprio corpo, não havendo qualquer possibilidade de desperdício, Vader só poderia remover o capacete em sua câmara de meditação, uma forma de suporte de vida mais expandido.

LimitaçõesEditar

200px-VadersRemorse

Vader lamenta a morte de sua esposa.

O traje era inicialmente uma inconveniência extrema para que Vader o usasse, sua avaliação sobre a qualidade de sua construção era muito baixa, decepcionando-o muito. O chapeamento peitoral dos ombros e peito eram incrivelmente pesados e a maneira como o cobria tornava um feito quase impossível levantar seus braços sobre sua cabeça. Os pés artificiais de Vader conjuntamente com as fontes de energia deslocaram seu contrapeso para frente de tal forma que Vader poderia tropeçar de maneira fácil. Ao usar o traje logo no início, Vader especulou que poderia usar apenas a Força para lhe ajudar a andar. Durante suas primeiras semanas vestindo a armadura, Vader acreditou que não estava vivendo verdadeiramente. O alcance de visão do capacete requeria o ajuste sempre que necessário, principalmente porque as lentes deram a visão de Vader um matiz vermelho para proteger seus olhos danificados de forma a não agravar mais sua visão.

O campo de visão que a máscara proporcionava era muito limitado e impedia-lhe de ver os dedos do pés a menos que inclinasse bastante sua cabeça. Sem o amplificador e sintetizador de repodução de voz da sua armadura, o mais alto que Vader poderia falar era um pouco mais do que um sussurro. As orelhas de Vader foram tão danificadas que precisaram de implantes cibernéticos para substituir seus tímpanos arruinados, entretanto estes infelizmente produziam o som distorcido e tornava-se difícil de saber de onde um som estava vindo. Seus membros artificiais adicionados ao peso do traje, foram mal projetados internamente, trazendo sempre incômodos no forro interno do traje pressurizado. O painel de controle geralmente emitia alarmes sem causa, quase constrangendo-o para seu desespero.

Contudo o peso do traje forçou-o a abandonar praticamente o Ataru, porque executar seus rigorosos movimentos o levaria ao esgotamento rapidamente, do estilo incluiu alguns elementos de movimentos de lâmina compensando para um trabalho mais dirigido na força bruta e fazendo assim um uso mais extensivo da técnica dun de Möch. Vader era incapaz de utilizar o relâmpago da força porque seus sistemas de sustentação de vida eram altamente suscetíveis a ele e toda a tentativa de a gerar com seus braços mecânicos faria com que entrasse em curto. Este fator contribuiu eventualmente para a sua morte nas mãos de Darth Sidious.

Superando as limitaçõesEditar

Vader fez inúmeras modificações e melhorias no traje a fim de eliminar o desconforto e as limitações que ele impunha, embora o traje ainda o incomodasse ao usar. A favor de Vader era o fato que seus membros eram todos mecânicos, seus braços e os pés nunca iriam se cansar ou enfraquecer. Assim, Vader empregou um estilo de combate de sabres de luz que era fácil para ele lutar usando a força do braço mecânico. Era capaz de realizar grandes proezas de força física, como quando estrangulou Raymus Antilles a bordo de Tantive IV, ou enquanto quebrava a garganta de Shadday Potkin para lhe tomar sua espada de cortosis. Vader finalmente adaptou-se a sua nova condição, lutando e derrotando facilmente muitos sobreviventes Jedi em Kashyyyk durante o processo de escravidão imperial, meras semanas depois de seus ferimentos ocorridos em Mustafar.

Nos Bastidores Editar

"Ele se tornou um ícone do mal."
George Lucas[fonte]

Durante as filmagens dos filmes da trilogia original, ela foi vestida por David Prowse e Bob Anderson. No Episódio III, Hayden Christensen a vestiu, atuando como Darth Vader. Ela foi desenhada por Ralph McQuarrie, que foi instruído por George Lucas de criar uma figura alta e imponente. Lucas tinha visado que, em vez de um capacete, a face de Vader seria coberta por "um lenço de seda preta". Contudo, McQuarrie adicionou um distinto capacete de forma de crânio após ler o roteiro do Episódio IV.

Wiki Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Star Wars Wiki expandindo-o.
Considere marcar um esboço mais específico.


Rede da Wikia

Wiki Aleatória